Histórias

HISTÓRIAS | Aposta no futebol

O árbitro Howard Webb segura o renovado painel de arbitragem utilizado no Mundial de Futebol 2014, cuja otimização contou com participação da Hublot. © Hublot

A posição da Hublot enquanto Cronometrista Oficial e Relógio Oficial do Mundial de Futebol é reveladora de como, nos tempos mais recentes, as marcas de alta-relojoaria têm vindo aos poucos a apostar no mundo do desporto rei. Entre embaixadores, edições limitadas e campanhas especiais são vários os exemplos desta associação, mais ou menos discretos…

Big Bang Unico Bi-Retrograde Chronograph King Gold, relógio oficial do Mundial de Futebol, está decorado com as cores do Brasil e no fundo tem o logótipo do grande evento futebolístico. © Hublot

Big Bang Unico Bi-Retrograde Chronograph King Gold, relógio oficial do Mundial de Futebol, está decorado com as cores do Brasil e no fundo tem o logótipo do grande evento futebolístico. Foto de destaque: O árbitro Howard Webb segura o renovado painel de arbitragem utilizado no Mundial de Futebol 2014, cuja otimização contou com participação da Hublot. © Hublot

A Hublot será, provavelmente, a marca relojoeira com mais tradição no mundo do futebol, estando mesmo associada a futebolistas de renome e ao próprio Manchester United, clube do qual é Relógio Oficial. Mas este ano a sua ligação ao desporto rei assumiu contornos de verdadeiro destaque, tendo em conta o facto de ter garantido o lugar de Cronometrista Oficial do Mundial de 2014, que está a decorrer no Brasil, para além de ter criado o Relógio Oficial do grande evento futebolístico: o Hublot Big Bang Unico Bi-Retrograde Chronograph King Gold.

Mas se até ao próximo dia 13 de julho — dia marcado para a final — podemos ver em todos os jogos os grandes e inovadores painéis eletrónicos com referência Hublot nas mãos dos árbitros, a ligação da marca ao Mundial de Futebol tem vindo também a ser trabalhada fora do campo através do selo ‘Hublot Loves Football’, uma poderosa campanha que contou e conta com a participação de vedetas internacionais.

José Mourinho na campanha ‘Hublot Loves Football’, que conta também com inúmeras outras personalidades internacionais. © Hublot

José Mourinho na campanha ‘Hublot Loves Football’, que conta também com inúmeras outras personalidades internacionais. © Hublot

José Mourinho, Pelé, Sepp Blatter, Luís Felipe Scolari, Roy Hodgson, Howard Webb, Falcão Garcia, Xherdan Shaqiri ou Michel Pont associaram-se à marca num projeto que passa também por iniciativas de beneficência. A campanha convida, assim, o mundo a descobrir estas personalidades numa série de originais e impactantes retratos nos quais cada protagonista revela a sua própria singularidade. Todas as imagens têm um elemento comum: uma bola de futebol pintada e decorada em exclusivo pelo artista brasileiro Romero Britto. A bola evoca o estojo em forma de bola criado para guardar o Relógio do Mundial.

 
Cristiano Ronaldo e TAG Heuer

Em época de Mundial de Futebol, Cristiano Ronaldo surge como o novo embaixador da TAG Heuer. © TAG Heuer

Em época de Mundial de Futebol, Cristiano Ronaldo surge como o novo embaixador da TAG Heuer. © TAG Heuer

Para além da óbvia associação da Hublot ao mundo do futebol, há também uma ligação que passa pelo pulso de inúmeros jogadores, já que não são raros os que por gosto pessoal escolhem relógios da marca. Um dos casos flagrantes é o de Cristiano Ronaldo. O craque português nunca escondeu o seu gosto por relógios e tende a ser visto na companhia de um Hublot, precisamente. Porém, desde o início de junho que as escolhas de pulso do jogador são agora condicionadas pelo facto de ter sido surpreendentemente anunciado como embaixador da TAG Heuer. A marca gigante de relógios desportivos, sem qualquer tradição no mundo do futebol, tende a destacar-se pela intensidade das suas campanhas publicitárias e foi precisamente recuperar dos seus arquivos o slogan ‘don’t crack under pressure’ de uma antiga e famosa campanha para associá-lo a Cristiano Ronaldo. A TAG Heuer é mais conhecida por estar associada aos mundos da competição automóvel, do ténis, do golfe e da vela, mas, no quadro de valores da marca, o futebolista surge como perfeito: um nome que não cede sob pressão, que cria as suas próprias regras e que tudo faz para ir cada vez mais longe.

Um dos relógios selecionados por Cristiano Ronaldo: o TAG Heuer Carrera Calibre 36 Flyback. © TAG Heuer

Um dos relógios selecionados por Cristiano Ronaldo: o TAG Heuer Carrera Calibre 36 Flyback. © TAG Heuer

Nas redes sociais, a aposta da TAG Heuer no português faz-se sentir de forma polémica. Há quem manifeste desagrado e há quem manifeste aprovação total por tal opção. A verdade é que, como refere Stéphane Linder, CEO da marca, Cristiano Ronaldo é a terceira personalidade mais conhecida do planeta, logo a seguir a Barack Obama e ao Papa Francisco. Por outro lado, o vídeo do making of da sessão fotográfica de Ronaldo para a TAG Heuer foi particularmente partilhado e, em Portugal, até teve direito a reportagem televisiva. Nesta linha, através do vencedor da Bola de Ouro 2014, visibilidade é o que não falta à marca suíça. Quanto a relógios associados ao português, destaque para o TAG Heuer Carrera Calibre 36 Flyback.

 
Lionel Messi e Audemars Piguet

Messi é embaixador da Audemars Piguet desde 2010. Nesta foto, o argentino usa uma das versões do Royal Oak que lhe foi dedicado pela marca. © Audemars Piguet

Messi é embaixador da Audemars Piguet desde 2010. Nesta foto, o argentino usa uma das versões do Royal Oak que lhe foi dedicado pela marca. © Audemars Piguet

Depois de Cristiano Ronaldo referimos agora Lionel Messi. O argentino, eterno rival do avançado português, já há uns bons tempos que se deixou conquistar pela Audemars Piguet. Embaixador da marca desde 2010, Messi teve recentemente a oportunidade de visitar a manufatura da Audemars Piguet e de conhecer em detalhe todo o percurso que está por trás da criação em alta-relojoaria e da edição exclusiva que lhe foi dedicada — o Royal Oak Leo Messi Limited Edition Chronograph, um relógio com elementos únicos no seio da coleção Royal Oak limitado a 1000 exemplares, distribuídos por três diferentes versões. Os pormenores que fazem a diferença no relógio de Messi passam por uma correia em pele de aligátor – no modelo regular a bracelete costuma ser em aço –, por um mostrador que, em vez de estar decorado com o motivo tapisserie tão característico dos modelos Royal Oak, apresenta antes um efeito escovado e pela utilização de tântalo na luneta, um material pouco utilizado em relojoaria.

 
Franck Muller e… futebol português

Franck Muller com Luís Filipe Vieira, Presidente do S.L.Benfica, e Eusébio, durante a apresentação da edição limitada Conquistador S.L. Benfica, criada pela Franck Muller. © Espiral do Tempo

Franck Muller com Luís Filipe Vieira, Presidente do S.L.Benfica, e Eusébio, durante a apresentação da edição limitada Conquistador S.L. Benfica, criada pela Franck Muller. © Espiral do Tempo

Referir a temática dos relógios na sua associação com o mundo do futebol e não referir a Franck Muller seria impensável. A verdade é que, ao longo dos anos, a marca suíça tem apostado em grande na criação de diversas edições limitadas dedicadas não só a jogadores, como a treinadores e clubes de futebol portugueses.

Este percurso terá tido o seu pontapé de saída em meados do ano 2001 com o lançamento de uma edição de 30 exemplares dedicada ao Sport Lisboa e Benfica, na sequência da vitória do clube na Taça do Reis, evento então patrocinado pela Franck Muller. No âmbito da apresentação do modelo, Eusébio ter-se-á deslocado a Watchland — sede da marca na Suíça — para uns momentos na companhia do próprio mestre relojoeiro Franck Muller. Mais recentemente, o Sport Lisboa e Benfica voltou a ser homenageado pela marca com uma edição evocativa dos 50 anos passados desde a sua conquista da primeira Taça dos Campeões Europeus: o Conquistador S.L.Benfica, cujo lançamento contou também com a presença de Eusébio.

Para a edição limitada dedicada ao Sporting, a Franck Muller desenvolveu para a caixa um ouro especial, em tons de verde. © Espiral do Tempo

Para a edição limitada dedicada ao Sporting, a Franck Muller desenvolveu para a caixa um ouro especial, em tons de verde. © Espiral do Tempo

Mas a ligação da Franck Muller ao mundo do futebol português não fica por aqui.  Também o Futebol Clube do Porto e o Sporting Clube de Portugal foram brindados com respetivos relógios especiais, com a particularidade de o modelo dedicado ao Sporting ostentar uma caixa concebida num ouro único, com reflexos esverdeados. No campo das individualidades, José Mourinho, muito antes de ser embaixador da Hublot e antes de ter dado a cara pela deLaCour, via o seu nome ser homenageado pela edição limitada Special One, um privilégio que teve também André Villas-Boas, enquanto embaixador da Franck Muller. Em 2012, cabe a Cristiano Ronaldo ver o seu nome associado a uma hiper-exclusiva edição que surpreendia por um detalhe especial: o número 7 do mostrador totalmente cravejado de diamantes.

 

Richard Mille, Parmigiani, IWC, Hautlence e Hublot (outra vez)

A Richard Mille destinou uma peça do Richard Mille Roberto Mancini 11-01 para leilão a favor da associação City in the Community. © Richard Mille

A Richard Mille destinou uma peça do Richard Mille Roberto Mancini 11-01 para leilão a favor da associação City in the Community. © Richard Mille

Apresentámos até agora alguns exemplos ilustrativos da ligação da alta-relojoaria ao mundo do futebol, mas podemos ainda enumerar marcas como a Parmigiani Fleurier, parceira oficial da Confederação Brasileira de Futebol — e que lançou mesmo um relógio comemorativo do aniversário desta organização —,  a Maurice Lacroix, parceira do Barcelona, a IWC que tem o treinador da seleção nacional da Suíça, Ottmar Hitzfeld, como amigo da marca, a Breitling com David Beckam como embaixador ou a Hautlence que presentemente leva a cabo a criação de um novo relógio em parceria com Eric Cantona, ex-futebolista internacional, ator e atualmente embaixador da irreverente marca de relógios. No caso da Richard Mille destacamos a sua associação ao Machester City Football Club, coletivo do qual é Official Timing Partner. A marca, dona de um perfil muito particular de relógios de pulso,  lançou mesmo em colaboração com Roberto Mancini, treinador do clube inglês, a edição limitada Richard Mille Roberto Mancini 11-01 que mede os tempos do jogo com base em duas escalas de 45 minutos.

O relógio oferecido pela Hublot ao treinador Paulo Bento ostenta na bracelete as cores da bandeira portuguesa. © Hublot

O relógio oferecido pela Hublot ao treinador Paulo Bento ostenta na bracelete as cores da bandeira portuguesa. © Hublot

Mas, perante parcerias mais ou menos óbvias entre marcas de alta-relojoaria e o mundo do futebol, algumas delas firmadas no âmbito do Mundial 2014, a Hublot é, sem dúvida, aquela que mais se destaca, até porque, segundo Elizabeth Doerr (num artigo que pode ler aqui) foi a própria Hublot que protagonizou a estreia das relojoeiras no futebol, há cerca de 10 anos. A marca tem jogado de forma genial neste domínio em diversas frentes e chegou mesmo recentemente a presentear Paulo Bento, treinador da seleção portuguesa, e Fernando Santos, treinador da seleção grega, com edições especiais.

No entanto, de um modo geral, a presença das grandes relojoeiras existe no mundo do futebol, mas faz-se sentir ainda de forma relativamente discreta. Talvez pelas paixões contraditórias despertadas pela própria modalidade e, consequentemente, pela forma como rapidamente uma equipa ou uma personalidade individual oscilam entre ‘mais amados ou mais detestados’. A verdade é que a paixão de futebolistas e treinadores por relógios é mais do que evidente e o futebol é, acima de tudo, um mundo com muito potencial para explorar. A Hublot abriu caminho neste sentido. Outras marcas vão seguindo as suas pisadas… ET_simb

 

Artigos Relacionados