Novidades, Relógios

Apresentação TAG Heuer Connected: ligação ao futuro

TAGHeuer_Connected

Depois da promessa feita na Baselworld 2015, em Basileia, a TAG Heuer apresentou na passada segunda-feira, dia 9 de novembro, em Nova Iorque, o seu tão aguardado smartwatch — concebido em parceria com a Intel e a Google. Nas palavras do CEO da marca, Jean-Claude Biver, o novo relógio representa a união entre Silicon Valley e o Watch Valley abrindo portas ao futuro.

— 

«Vocês viram a história da TAG Heuer. 175 anos de história. Mas na TAG Heuer nós dizemos: ‘não há inovação, não há futuro. Não é suficiente ter tradição porque a tradição liga-nos a ontem; mas nós precisamos de nos ligar ao amanhã. Só os mortos estão ligados ao ontem. As pessoas que estão vivas ligam o ontem e o amanhã. Isso é vida. E a TAG Heuer está viva.»

Foi com estas palavras que Jean-Claude Biver abriu a conferência de imprensa de apresentação do novo TAG Heuer Connected, o primeiro smartwatch da marca suíça que nasceu da parceria com a Intel e a Google.

Para o CEO da marca, não seria possível conceber um relógio como este nos vales suíços de criação relojoeira, porque aí concebem-se relógios mecânicos, tradicionais que apelam a uma paixão e a um modo diferente de encarar a própria noção de relógio. Por isso mesmo, para Biver tornou-se óbvia a necessidade de procurar uma ligação ao futuro num outro vale: em Silicon Valley. O novo TAG Heuer Connected surge, assim, como um marco, nas palavras daquele que Ben Clymer, fundador do popular site Hodinkee, apelidou de lenda. Um marco que liga a relojoaria suíça ao futuro.


O futuro no pulso

E que futuro é esse? Voltando a Biver, trata-se do primeiro smartwatch que não parece um smartwatch ou melhor, um connected watch. Aliás, olhando para o relógio parece-se mesmo com o Carrera 01, lançado este ano, tendo em conta o formato da própria caixa. Um dos aspetos mais interessantes — se não mesmo o mais apelativo aos olhos dos aficionados de relógios — é o facto de uma pressão no centro do mostrador, ou melhor, ecrã táctil, oferecer a possibilidade de selecionar um dos diferentes mostradores digitais disponíveis inspirados nos códigos estéticos da coleção Carrera: um cronógrafo, um mostrador de três ponteiros e um mostrador GMT , todos com indicação da data e disponíveis em branco, azul escuro e preto. Além disso, o mostrador nunca desliga completamente, graças ao modo ‘ambient energy saving’. Sendo assim, os indexes e os ponteiros permitem sempre a leitura do tempo. Atrás, porém, revela-se a verdadeira natureza do relógio. Afinal trata-se de um dispositivo eletrónico com uma bateria que tem autonomia de 40 horas, que permite ligação aos smartphones via bluetooth e que dispõe 4 GB de memória interna.

Compatível com sistemas operativos Android 4.3 ou iOS 8.2 (ou superior), o relógio tem processador Intel Atom permitindo o acesso à Internet, streaming de música e a 4000 aplicações disponíveis no Google Play, sendo que apresenta ainda sensores e funções de monitorização fitness.

Porém, ao nível das funcionalidades, recomendamos dois vídeos, bastante explicativos:

O TAG Heuer Connected Watch com tecnologia Intel é um relógio de luxo que supostamente beneficia dos mais de 150 anos de experiência de criação relojoeira. Aquela que podemos ver no seguinte vídeo:

Perante isto, a TAG Heuer aposta numa clara estratégia para cativar os interessados nesta peça a enveredar pelo mundo da relojoaria tradicional. A aquisição de um TAG Heuer Connected permitirá o acesso a um relógio TAG Heuer Carrera especialmente criado para quem adquirir o novo smarwatch. Mas para tal vai ser necessário investir o mesmo valor investido no primeiro relógio. Os valores revelados para o TAG Heuer Connected serão de $1.500, ou €1.350 ou 1.400 CHF, ou £1.100, consoante o mercado em causa.

Com caixa de 46 mm de diâmetro em titânio de grau 2, o design do TAG Heuer Connected é inspirado nos cronógrafos que a marca tem concebido ao longo dos tempos. O fundo e as asas são também concebidos neste material garantindo que o relógio é mais leve e mais resistente aos impactos do que outros materiais. Complementado por uma bracelete de borracha preta, dispõe de um fecho de báscula também em titânio e elevados níveis de acabamento. É possível a aquisição de outras braceletes, de diferentes cores: vermelho, azul, branco, cor de laranja, verde e amarelo.

Para mais informações, consulte o site oficial da TAG Heuer. ET_simb