Dezembro 2015

Belles_Montres_destaque2

Salon Belles Montres: dilema parisiense

Em Paris — A nona edição do Salon des Belles Montres não correu tão bem como se desejaria, nem mesmo num novo formato com suporte de moda masculina. De qualquer das formas, houve relógios muito interessantes para ver no Caroussel du Louvre. Aqui ficam alguns deles e a análise ao futuro incerto da mais conhecida exibição relojoeira realizada em solo francês.

destaque

Marta Chasqueira em entrevista exclusiva: Olé Fadista!

EdT53 — Ainda há quem diga que «de Espanha, nem bom vento, nem bom casamento» — expressão ancorada nos ventos de leste do nosso país vizinho e na relação histórica entre Espanha e Portugal. Assim não pensará, certamente, Marta Chasqueira, que, com o seu talento, fundiu elementos identitários dos países eternamente rivais para criar um apaixonante espetáculo de baile flamenco… ao som do fado.

Patek Philippe Quantième Annuel

Sweet Christmas

EdT41 — Para um período que se pretende doce, embalámos em elementos feitos totalmente em açucar as doces peças relojoeiras que reservámos para esta produção. Como não pode deixar de ser feito, e a bem da dentição, a Espiral do Tempo recomenda parcimónia na degustação…

Rolex Cellini Dual Time

Cellini Dual Time: a dimensão clássica

EdT53 — Sobretudo conhecida pelo inconfundível perfil dos seus modelos assentes na caixa Oyster, a Rolex renovou recentemente a sua mais discreta linha Cellini — a linha elegante batizada em honra do músico e escultor renascentista Benvenuto Cellini. Dos três diferentes modelos com 12 possíveis variantes, destaca-se o Cellini Dual Time em ouro rosa: trata-se de um relógio que transporta todo o carisma e qualidade da marca genebrina para uma dimensão mais tradicional.

Sonnerie Souveraine

Sonnerie Souveraine: A Escuta do Tempo

EdT21 — Em busca de um relógio de sonho? Não é necessário procurar mais: trata-se da última criação de François-Paul Journe, o Grande et Petite Sonnerie Souveraine com Repetição Minutos — um relógio que é um autêntico campanário para o pulso e que revoluciona os elevadíssimos padrões da mais alta relojoaria!

Rolex_Mentors&Proteges

Mia Couto entre os mentores da edição 2016/2017 do programa Rolex Mentors & Protégés

A iniciativa Rolex Mentors & Protégés volta a falar em língua portuguesa. Depois de a edição de 2014/2015 contar com um discípulo português na área da música — Vasco Mendonça, cujo trabalho é abordado na mais recente edição da ‘Espiral do Tempo’ —, e depois de Álvaro Siza Vieira (para a Arquitetura, em 2002/2003) e de Gilberto Gil (para a Música, em 2013/2014), a edição de 2016/2017 contará com Mia Couto enquanto mentor na área da Literatura.

Ferdinand Berthoud

Ferdinand Berthoud: uma obra-prima para começar

Em Fleurier — Karl-Friedrich Scheufele sempre foi fascinado pelos cronómetros de marinha de Ferdinand Berthoud. E decidiu recuperar o lendário relojoeiro do século XVIII ao lançar uma marca de alta-relojoaria sob o seu nome. A Espiral do Tempo esteve na inauguração oficial do atelier em Fleurier e teve a oportunidade de analisar de perto o FB1, o superlativo modelo inaugural.