Relógios

Sonnerie Souveraine: A Escuta do Tempo

Sonnerie Souveraine

EdT21 — Em busca de um relógio de sonho? Não é necessário procurar mais: trata-se da última criação de François-Paul Journe, o Grande et Petite Sonnerie Souveraine com Repetição Minutos — um relógio que é um autêntico campanário para o pulso e que revoluciona os elevadíssimos padrões da mais alta relojoaria!


Análise originalmente publicada na edição de verão 2006, número 21, da Espiral do Tempo.

A meio da autêntica febre de turbilhões que tem assolado a indústria relojoeira, o genial mestre há muito que estava completamente concentrado na elaboração de uma excepcional peça dotada de grande e pequena sonnerie mas que fosse dotada de um grau de funcionalidade ímpar. Na hierarquia das complicações relojoeiras, os mecanismos equipados com grandes sonneries são significativamente mais complexos do que os turbilhões e muito poucas manufacturas — contar-se-ão pelos dedos de uma mão — se podem gabar de apresentar modelos de pulso com uma tal complicação, que requer tanto conhecimentos de relojoaria como de metalurgia; no entanto, são relógios invariavelmente frágeis que requerem um extremo cuidado de manuseamento e bloqueiam facilmente quando inadvertidamente se efectua qualquer acerto das horas numa altura em que o mecanismo da sonnerie está engatilhado…

Sonnerie Souveraine

O mestre François-Paul Journe no seu atelier trabalhando na sua mais recente criação. De salientar que anualmente apenas 4 peças serão construídas. © F.P. Journe Invenit et Fecit

Fiel à sua filosofia de uma alta relojoaria mecânica contemporânea inovadora no campo funcional, François-Paul Journe mergulhou na missão de criar um relógio com grande e pequena sonnerie que pudesse ser utilizado sem cautelas extremas — enfim, que fosse à prova de uma criança de oito anos e verdadeiramente user friendly. Demorou mais de seis anos e… voilà! Na conferência de imprensa de apresentação do seu Grande et Petite Sonnerie Souveraine com Repetição Minutos ocorrida paralelamente ao Salão Internacional de Alta Relojoaria de Genebra, anunciou orgulhosamente: «Atenção, isto não é um concept watch. Há três semanas fui entregar o primeiro exemplar a Portugal!».

Sonnerie Souveraine

© F.P. Journe Invenit et Fecit

E é verdade. Não se trata de um relógio conceptual para ‘inglês ver’. Já está a ser comercializado, a ser executado à medida de quatro exemplares por ano e as encomendas são mais do que muitas — mesmo tendo em conta o preço de… quase 500 mil euros! Mas se há relógio que vale muito mais do que o seu peso em ouro é precisamente o Grande et Petite Sonnerie de François-Paul Journe, mesmo que o mecanismo efectivamente executado em ouro rosa e o mostrador em ouro e prata estejam alojados numa caixa de 42 milímetros em… aço (que tem melhor ressonância acústica do que o ouro ou a platina!). Claro que a mais valia se situa ao nível técnico: a grande sonnerie faz com que o relógio anuncie acusticamente o tempo a cada hora e ainda antes do anúncio de cada quarto de hora; na opção de pequena sonnerie, omite as horas ao bater de cada quarto de hora; e a repetição de minutos permite soar, a pedido (mediante o pressionar de um botão), as horas, os quartos de hora e os minutos decorridos após o último quarto de hora. Basta dizer que, no modo grande sonnerie, o Sonnerie Souveraine faz soar dois gongos 96 vezes por dia — 35.040 vezes por ano.

Sonnerie Souveraine

© F.P. Journe Invenit et Fecit

As sonneries e a função de repetição minutos foram inventadas no tempo em que não havia luz eléctrica e era necessário escutar as horas durante a noite. Miniaturizar uma tão grande complicação relojoeira que requer muita energia e colocá-la num relógio de pulso com 120 horas de reserva de corda é uma façanha notável. François-Paul Journe fê-lo, revolucionando todos os princípios existentes. É por isso que a sua nova obra-prima está protegida por 10 patentes e é indubitavelmente um relógio de sonho.

 

Sonnerie Souveraine

Esquema das funções, e dos comandos respectivos, do Grande et Petite Sonnerie, no qual o mestre François-Paul Journe mantém, no mostrador, a sua inconfundível linguagem estética. © F.P. Journe Invenit et Fecit

 

Sonnerie Souveraine

Vista lateral esquemática do Grande et Petite Sonnerie, na qual se pode vislumbrar toda a complexidade de criação e construção desta peça que, pelas suas características, é sem dúvida um dos mais cobiçados relógios do mundo. © F.P. Journe Invenit et Fecit

 


Patente n.º 1: Tambor

 

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

Um único tambor (1) alimenta tanto a rodagem horária (2) como a rodagem da sonnerie (3) a partir de cada extremo da corda motor.

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

O disco exterior dentado do tambor (1ª) ligado a extremidade da mola motor engrena a rodagem horária (2). A árvore do tambor (1d), fixado ao extremo interior da mola motor, é solidário de um roda dentada (4) que alimenta o sistema da sonnerie (3) através de uma rotação unidireccional.


Patente n.º 2: Indicador de reserva de corda

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit
Uma mola motor que desenrola tanto através do tambor (1) e da árvore do tambor (1d) requer um sofisticado sistema de indicador de reserva de marcha.

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

O indicador de reserva de marcha apresenta três diferenciais coaxiais. O de cima (23) estabelece a ligação entre a árvore do tambor (22) e o tambor (21). O inferior (25) move-se de acordo com a carga ou a descarga da árvore do tambor. Um terceiro diferencial (26) estabelece a ligação entre os dois primeiros diferenciais para mostrar a reserva de corda da mola motor.


Patente n.º 3: A corda e o acertar das horas

O compacto sistema de corda e de acerto das horas encontra-se sob o mostrador; tem por particularidades uma tige (tubo cilíndrico) curta e a ausência do pinhão deslizante.

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

Neste sistema, o pinhão de sistema da corda (8) está engrenado em permanência com a roda de corda (7) montada coaxialmente sobre uma báscula (6). A tige de corda (7) desliza num quadrado situado no centro do pinhão de corda. A coroa de corda engrena com duas rodas dentadas montadas em cada um dos extremos da báscula: a roda intermédia que liga ao tambor (5) e as rodas intermédias de acerto das horas (10). Ao puxar a tige (9), acciona-se uma alavanca (14) que faz rodar a báscula (6) para que as rodas intermédias (10) engrenem com a roda dos minutos (11) para o acerto dos ponteiros. Com a tige (9) em posição de dar corda, a tensão aplicada sobre a coroa de corda (7) faz rodar a báscula para engrenar a roda intermédia com o tambor.


Patente n.º 4: Selecção da sonnerie

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

Controlado por uma roda de colunas, o mecanismo que permite seleccionar e indicar o modo de toque funciona com um mínimo de peças. A roda de colunas rotativa (67) acciona três alavancas: a primeira selecciona a grande ou a pequena sonnerie (73), a segunda indica o modo silêncio (72) e a últimas – báscula com mola (69) – indica no mostrador o modo de sonnerie através de um pente e um pinhão (69a, 71). Ao pressionar-se o botão que selecciona o tipo de toque (F), a báscula (68) eleva a alavanca com mole (68a). Esta alavanca puxa um a um os 12 dentes da roda (67a) para fazer rodar a roda de colunas através dos diferentes ciclos de acções.


Patente n.º 5: Accionamento do toque

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit
A cada quarto de hora, um dente na roda estrelada (49) acciona o gatilho (50) contra a sua mola (51) para fazer andar o toque ao passar cada quarto de hora. O gatilho (50) age através de alavancas tensas (52 e 55) para libertar a báscula (48) do pinhão de embraiagem (46, 47). Essa acção liberta o pinhão (44) para permitir aos pentes cair nas respectivas cames. A mola (56) faz então regressar a alavanca de accionamento (48) contra a báscula (46), pressionando o pinhão da embraiagem (47) a engrenar com o pinhão livre (44) para levantar os pentes. O toque de repetição minutos é accionado ao pressionar manualmente um botão (63). As alavancas (62, 64) empurram a alavanca de accionamento (48) permitindo ao pinhão de embraiagem (47) libertar-se do pinhão livre (44) e deixar cair assim os pentes.


Patente n.º 6: A sequência de toque

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

O pente das horas (37) tem uma secção dentada (37c) solidária do sistema de toque da sonnerie. Os dentes (37c) estão permanentemente interligados com um pinhão livre (44) que roda coaxialmente sobre um pinhão fixo da rodagem da sonnerie (3b). Para levantar o pente, o pinhão da embraiagem (47) sobre uma báscula (46) envolve os pinhoes livre e fixo (44), interligando-os, e transferindo a força motriz do sistema de sonnerie para levantar o pente. Quando o pinhão da embraiagem (47) se solta, a mola do pente (40, 43) baixa o sensor (37d) para a came das horas (34).


Patente n.º 7: Posição dos pentes

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

A particular construção do mecanismo, com as horas e os minutos descentrados, permite aos pentes da sonnerie serem montadas no centro do mecanismo. Essa particularidade torna possível ter pentes sobredimensionados para maior precisão e controlo de funcionamento. O toque é comandado por três pentes montados coaxialmente: para as horas (37), para os quartos de hora (38) e para os minutos (39). Cada um tem uma dentadura (37a – 39a) para activar os martelos. Quando a sonnerie é activada, os pentes caem sobre as respectivas cames. São depois imediatamente tomados pela rodagem da sonnerie de modo a serem elevados até ao fim da sua deslocação. Durante a elevação dos pentes, os seus dentes (37ª – 39ª) pressionam as alavancas dos martelos para fazer soar os bordões. A distância percorrida por cada pente, e por isso o número de dentes apresentados para accionar a sonnerie, dependem da posição de partida sobre a came.


Patente n.º 8: Timbres

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

A arquitectura original dos timbres origina um som mais alto e cristalino do que os timbres clássicos a partir de bordões que não são mais espessos do que três décimas de milímetro. Montar os gongos no mecanismo em vez de os colocar na periferia liberta espaço à volta do mecanismo. Os bordões para um mecanismo de sonnerie consistem numa lâmina plana (1) que tem uma das extremidades (1a) presa à platina do mecanismo. A parte livre da lâmina é formatada de modo a que a sua frequência natural seja audível quando atingida pelo martelo.


Patente n.º 9: Bloqueamento automático da sonnerie

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

A função sonora é bloqueada automaticamente para reservar as últimas 24 horas de energia da mola motor exclusivamente para o mecanismo. Uma came (61), funcionando a partir do diferencial da reserva de corda, acciona a báscula (18) quando a reserva de corda atinge as últimas 24 horas. O sistema de bloqueio (80) age sobre a báscula (46) para manter o pinhão de embraiagem (47) em contacto com os pinhões dos pentes (44, 45), impedindo assim os pentes de accionar a sonnerie. Quando a reserva de corda atinge as 24 horas, a came liberta o mecanismo de bloqueio (80), recolocando a báscula e o pinhão de embraiagem (46, 47) sob o controlo da alavanca de accionamento (48).


Patente n.º 10: Bloqueio do toque e do sistema de corda

Sonnerie Souveraine © F.P. Journe Invenit et Fecit

Este sistema de segurança impede o sistema de corda de ser accionado quando as funções acústicas estão em funcionamento — e, inversamente, bloqueia o toque quando a tige é puxada. Uma came bloqueadora (66) apresenta duas posições a partir de um eixo: uma para bloquear o botão manual que acciona as funções de toque da repetição minutos (63); a outra para bloquear a tige da corda (9) ao actuar sobre o elemento de bloqueio (66d). Ao puxar o sistema de corda empurra-se a alavanca (65) para a esquerda, accionando a came de bloqueio (66) para que imobilize o accionamento manual do toque (62b). A came bloqueadora também se pode accionar por uma báscula dotada de um eixo (43) ligado ao pente das horas. Assim que o pente se movimenta para accionar o toque, a báscula (43) faz rodar a came de bloqueio (66) para intervir no sistema de bloqueio da tige (66d) e impedi-la de ser puxada para acertar as horas. ET_simb

 

Sonnerie Souveraine

© F.P. Journe Invenit et Fecit

Características técnicas
F.P. Journe Invenit et Fecit
Sonnerie Souveraine

Referência/ 3FPJ.GPS.STO.B
Movimento/ Corda manual. Calibre 1515 de manufatura; 120 h de reserva de corda, 21.600 alt/h.
Funções/ Horas, minutos, pequenos segundos, reserva de corda, indicador de funções, grande e pequena sonnerie e repetição de minutos.
Caixa Ø 42 mm/ Aço com fundo transparente em cristal de safira.
Bracelete/ Pele de jacaré com fivela personalizada.
Preço/ sob consulta