Novidades, Relógios

NOVIDADES | SIHH 2016: Vacheron Constantin Overseas

SIHH_VC_Overseas_dest_01

Em Genebra — Após um ano de 2015 tão preenchido com eventos e lançamentos alusivos ao seu 260.º aniversário que incluíram mesmo a apresentação do ‘relógio mais complicado do mundo’, a Vacheron Constantin centrou a apresentação das novidades do Salão Internacional da Alta Relojoaria numa linha específica: a Overseas, que foi estruturalmente renovada. Aqui ficam os traços gerais da atualização efetuada pela manufatura genebrina.

Enquanto a Jaeger-LeCoultre optou por nunca ter um modelo declaradamente desportivo de luxo (mesmo que o Reverso tenha tido origens desportivas graças ao pólo), as outras três grandes históricas manufaturas suíças apresentam no seu catálogo uma prestigiada linha desportiva com muitas semelhanças entre si com a Audemars Piguet a lançar o Royal Oak em 1972, a Patek Philippe a apresentar o Nautilus em 1976 e a Vacheron Constantin a responder com o 222 em 1977. Os dois primeiros nomes tornaram-se incontornáveis no enquadramento da relojoaria moderna, ao passo que o terceiro desapareceu para dar lugar a uma outra nomenclatura a partir de 1996: Overseas.

© Miguel Seabra / Espiral do Tempo

© Miguel Seabra / Espiral do Tempo
| Foto de abertura: Vacheron constantin Overseas Chronograp © Miguel Seabra/ Espiral do Tempo

Os três foram idealizados com o mesmo objetivo de proporcionar aos clientes das respetivas marcas um relógio em aço de luxo que fizesse jus à alta-relojoaria e que pudesse ser utilizado em quaisquer circunstâncias. O Royal Oak e o Nautilus tiveram igualmente em comum o autor o célebre Gérald Genta, um fervoroso adepto do design integrado que tão fielmente caraterizou a corrente estética da década de 70. O 222 pré-Overseas também apresentava esse design integrado e durante muito tempo chegou mesmo a pensar-se que o traçado das suas linhas seria da autoria do mesmo Gérald Genta, que efetivamente explorou o conceito até à exaustão (como se pode constatar pela evolução da linha Ingenieur a partir da década de 70); mas, mesmo que os dois últimos CEOs da Vacheron Constantin o anterior Claude Daniel Proellochs e o atual Juan Carlos Torres tivessem mencionado erradamente a autoria de Gérald Genta em entrevistas na década passada, na verdade o conceito visual do 222 deve-se a outro bem conhecido designer: Jorg Hysek.

Vacheron Constantin Overseas Perpetual Calendar Ultra-Thin.

Vacheron Constantin Overseas Perpetual Calendar Ultra-Thin. © Miguel Seabra / Espiral do Tempo

Antigamente, e também hoje em dia na maior parte dos casos, os designers assinavam contratos de confidencialidade com as marcas até porque frequentemente são prestadores de serviços pertencentes a estúdios de design externos. O nome de Gérald Genta e a sua associação a alguns modelos emblemáticos no final do século XX só veio à baila quando foi desvelado num artigo da imprensa especializada japonesa e se passou a dar mais atenção aos designers e a identificá-los publicamente com o florescimento da imprensa especializada que acompanhou o renascimento da relojoaria mecânica. E o autor do 222, assim designado porque o embrião surgiu no 222.º aniversário da marca mas que que posteriormente se designou Phidias e finalmente Overseas, foi Jorg Hysek e não Gérald Genta… se bem que, numa entrevista de 2006 e quando se pensava que Gérald Genta era o responsável, o lendário designer suíço não tenha negado a autoria respondendo de uma maneira ambígua que não negava nem confirmava a associação ao Overseas: «Devo dizer que fico lisonjeado quando o meu nome surge associado a produtos».

Vacheron Constantin Overseas

Vacheron Constantin Overseas 222, 1980’s. © Antiquorum

O advento do 222 remonta, pois, a 1977 e a uma década de grandes mudanças não só na relojoaria propriamente dita com o surgimento do quartzo asiático e a consequente crise da produção mecânica helvética, mas também no próprio estilo de vida das pessoas em geral e da classe mais abastada em particular. E foi diferente do Royal Oak e do Nautilus no sentido em que, sendo esses dois modelos lançados originalmente numa versão de luxo em aço (‘tratado como se fosse um metal precioso’, sublinhava-se então), o 222 nasceu combinando o aço e o ouro. Na altura, não era intenção da Vacheron Constantin dominar o segmento dos relógios desportivos de luxo, até porque a produção da manufatura era restrita; o desiderato era dar aos aficionados/clientes uma alternativa mais consonante com um estilo de vida mais ativo. Afinal de contas, estava-se na era dos playboys, do jet-set, da Côte d’Azur, dos iates, dos desportos de elite. O 222 era impermeável até aos 150 metros de profundidade e foi rebatizado Phidias no início da década de 90, após um restyling adaptado aos gostos da altura. Mas, poucos anos depois, recebeu uma nova atualização e um novo nome: Overseas.

Vacheron Constantin Overseas Chronograph

Vacheron Constantin Overseas Chronograph, versão 2014. © Vacheron Constantin

O Overseas surgiu em 1996 com um visual mais agressivo, mais angular, mais masculino — e o nome evocava aventuras ultramarinas, ao passo que o estilo evidenciava uma maior ligação à marca com o uso criterioso da Cruz de Malta. A atualização efetuada em 2004 reforçou ainda mais o espírito do relógio graças a uma adaptação estética que teve a assinatura de Vincent Kauffman e estabeleceu uma ponte de contato com os desenvolvimentos anti-magnéticos já presentes em criações da Vacheron Constantin em 1885. A passagem dos 37 para os 42 mm (na versão cronográfica, por exemplo) também lhe deu uma maior proeminência. Para além das múltiplas versões em metais preciosos. A renovação agora apresentada apresenta igualmente, mesmo numa primeira fase, múltiplas possibilidades de escolha entre modelos em aço e em ouro.

Vacheron Constantin Overseas

Vacheron Constantin Overseas, em ouro com mostrador prateado. © Miguel Seabra / Espiral do Tempo

O novo Overseas representa 40 anos de evolução e surge com atualizações de monta certificadas pelo diretor criativo Christian Selmoni: um perfil mais fino e menos angular, dimensões mais ergonómicas, um mostrador em dois planos mais sofisticado tanto na sua grafia como na aplicação dos índexes, acabamentos de superfície alternadamente polidos e escovados desde a luneta estilizada (evocativa da Cruz de Malta) à base da caixa, fundos transparentes em safira, calibres automáticos com um rotor em ouro de 22 quilates personalizado inspirado na rosa-dos-ventos, movimentos de manufatura (três deles novos) com um anel de ferro macio anti-magnético, e um sistema de mudança rápida de correias/braceletes que permite passar da bracelete metálica com a Cruz de Malta (incorporada nos elos já presente nas edições anteriores mas que agora surge mais estilizada) para uma bracelete em cauchu ideal para atividades mais lúdicas/estivais e para uma correia em pele para ocasiões mais elegantes.

Vacheron Constantin Overseas

Vacheron Constantin Overseas, versão em aço com mostrador azul, acompanhado pelas três opções de correias/braceletes: em metal, cauchu e pele.© Vacheron Constantin

Seguramente que mais versões se seguirão num futuro próximo, mas para já a nova geração do Overseas apresenta cinco variantes alimentadas por movimentos automáticos e todas certificadas com o Punção de Genebra: o modelo básico, o ultra-plano, o cronógrafo, o calendário perpétuo ultra-plano e o modelo pequeno.


Overseas Chronograph

Vacheron Constantin Overseas Chronograph

Overseas Chronograph

O modelo escolhido para representar a nova geração Overseas na maior parte dos suportes gráficos é o Overseas Chronograph, que inclui uma complicação relojoeira intrinsecamente desportiva. Com 42,5 mm de diâmetro, alberga o novo Calibre 5200 de dois tambores de corda com roda de colunas e 52 horas de autonomia — e está disponível em aço com mostrador azul ou prateado e em ouro com mostrador prateado. Como não podia deixar de ser, tal como a coroa também os botões são de rosca para assegurar uma estanqueidade a 150 metros.

Vacheron Constantin Overseas Chronograph

Vacheron Constantin Overseas Chronograph © Vacheron Constantin


Overseas

Vacheron Constantin Overseas

Vacheron Constantin Overseas, versão em ouro e mostrador prateado. © Vacheron Constantin

O Overseas básico (três ponteiros e data), designado Overseas Automatic 4500V, apresenta 41 mm de diâmetro e é alimentado pelo novo Calibre 5100, com 60 horas de autonomia. A abertura para a data surge às 3h, em vez de às 4h30 como na versão da geração anterior. Tal como o cronógrafo, também se declina em versões em aço com mostrador azul ou prateado e em ouro com mostrador prateado.

Vacheron Constantin Overseas

Vacheron Constantin Overseas © Vacheron Constantin


Overseas Ultra-Thin

Overseas Ultra-Thin

Vacheron Constantin Overseas Ultra-Thin. © Vacheron Constantin

A variante ultra-plana Overseas Ultra-Thin tem proporções mais reduzidas comparativamente com as restantes masculinas, graças a um diâmetro de 40 mm por 7,5 mm numa caixa acompanhada do Calibre 1120 com 40 horas de autonomia. Disponível numa versão em ouro branco com mostrador cinza.

Vacheron Constantin Overseas Ultra-Thin

Vacheron Constantin Overseas Ultra-Thin © Vacheron Constantin


Overseas Perpetual Calendar Ultra-Thin

Vacheron Constantin Overseas Perpetual Calendar Ultra-Thin

Vacheron Constantin Overseas Perpetual Calendar Ultra-Thin. © Vacheron Constantin

O Overseas da nova geração mais ‘complexo’ mecanicamente é o Overseas Perpetual Calendar Ultra-Thin, que se apresenta numa caixa com 41,5 mm por 8,1 mm — dotada do Calibre 1120QP de 4,05 mm com 276 componentes e 40 horas de autonomia. Não precisa de ser ajustado até ao ano 2100. Disponível somente em ouro branco com mostrador cinza com pormenores azulados contrastantes.

Vacheron Constantin Overseas Perpetual Calendar Ultra-Thin

Vacheron Constantin Overseas Perpetual Calendar Ultra-Thin © Vacheron Constantin


Overseas Small Model

Vacheron Constantin Overseas Small Model

Vacheron Constantin Overseas Small Model, versão em aço e mostrador azul. © Vacheron Constantin

Finalmente, o Overseas de tamanho mais pequeno declina-se numa estrutura de 37 mm com luneta abrilhantada por 84 diamantes e é motorizado pelo novo Calibre 5300 com pequenos segundos e 44 horas de autonomia. Também disponível em aço e ouro, oferece duas variantes de mostrador: azul e rosa.

Vacheron Constantin Overseas Small Model

Vacheron Constantin Overseas Small Model. © Vacheron Constantin

Outro pormenor a acrescentar ao sistema de mudança rápida de correias/braceletes: o fecho de báscula intercambiável está concebido de modo a poder facilmente transitar da correia de pele para a bracelete de cauchu e vice-versa. Porque não há tempo a perder nos dias que correm e porque há que estar preparado para todas as ocasiões!

Vacheron Constantin Overseas

© Vacheron Constantin

Para já, as novas versões — em 12 referências distintas — são suficientemente numerosas para satisfazer qualquer aficionado do Overseas… mas seguramente outras declinações irão surgir ao longo dos próximos anos. Tal como sucedeu com a geração anterior. E porque é sempre essa a evolução lógica de qualquer coleção relojoeira… ET_simb