Histórias

HISTÓRIAS – Cvstos e Loris Baz: das pistas aos Alpes

Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Em Sallanches e Cordon A Cvstos e o seu novo embaixador Loris Baz convidaram a Espiral do Tempo para uma aventura nos Alpes franceses — no âmbito da apresentação do novo Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition, dedicado ao jovem piloto francês de MotoGP que admite ter «nascido com um cronógrafo na cabeça». E a ocasião foi memorável.

Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition

© Pascal Tournaire

Um dos meus filmes preferidos é o Big Lebowski. E, à partida para os Alpes franceses na companhia do meu amigo André Teixeira, um portuense de família tradicionalmente ligada à relojoaria que se radicou em Genebra há quatro anos para trabalhar na Cvstos, não conseguia tirar da cabeça uma famosa tirada dessa inesquecível película dos irmãos Coen: «This is what happens when you find a stranger in the Alps», frase colocada na boca do irascível Walter Sobchak na versão censurada no filme. Afinal de contas, ia encontrar um desconhecido nos Alpes e não sabia bem o que iria acontecer — mas certamente que não seria a destruição de um carro como sucede na correspondente cena. Até porque a pessoa em questão está mais inclinada para as motas…

Loris Baz

© Pascal Tournaire

O ‘desconhecido’ é alguém que já é sobejamente conhecido no universo do desporto motorizado: o jovem piloto francês Loris Baz, que aos 23 anos apresenta já um currículo considerável — começando muito cedo para se tornar no mais novo campeão de SuperStock 600 e ganhando reputação nas Superbikes para em 2015 transitar naturalmente para a disciplina máxima, a MotoGP. O seu perfil e a sua nacionalidade acabaram por se enquadrar perfeitamente na estratégia da Cvstos em sedimentar a sua associação natural aos desportos motorizados em geral e ao MotoGP em particular; a ocasião serviria para a apresentação do novo Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition precisamente na localidade de onde Loris Baz é natural.

Chrono II Steel_Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Loris Baz e o Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition. © Cvstos

Vindos da sede da Cvstos em Genebra, onde o relojoeiro português Paulo Santos (como eu, oriundo de Coimbra) mudou a correia do meu próprio Challenge Chrono II Power Reserve ‘Blue’, atravessámos a fronteira e chegámos a Sallanches ao fim da tarde — com uma paragem a meio do trajeto para uma obrigatória fotografia do relógio na auto-estrada e com os Alpes como cenário de fundo.

Chrono II Steel_Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition © Espiral do Tempo / Miguel Seabra

Depois subimos até Cordon para nos encontrarmos com Jean-Luc Rossier, da Cvstos, e com Jérôme Tissot, da Moteurs et Culasses (um dos patrocinadores de Loris Baz), e voltamos a subir um pouco mais até ao chalet de charme L’Alpage du Chêne, em Cordon, onde nos esperavam pai e filho Baz — Serge e Loris. Ambos extremamente afáveis, a começar por Loris, que é já uma vedeta na sua profissão e com um crescente perfil digital (quase 90 mil seguidores no Facebook mais 50 mil no Instagram). Tivemos um excelente e divertido repasto alpino, com a famosa raclette (queijo fundido) a assumir natural protagonismo. E Loris Baz a confessar a sua admiração por Cristiano Ronaldo — para ele, um exemplo a seguir na gestão da sua carreira tanto no lado futebolístico como extra-desportivo.

Chrono II Steel_Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Loris Baz com o seu Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition. © Pascal Tournaire

Pernoitámos no chalet e, apesar da altitude e do frio natural que se fez sentir lá fora, a temperatura interior era perfeitamente amena sem o recurso a qualquer sistema de aquecimento! E depois de uma curta noite, acordámos bem cedo para ver o nascer do sol sobre o Mont Blanc do outro lado do vale e começarmos com as entrevistas e correspondentes sessões fotográficas e filmagens sob a direção do excelente Pascal Tournaire; o único outro órgão de comunicação presente foi a nossa congénere Revolution, através do colega Keith Strandberg (editor da versão norte-americana da revista), também ele um motoqueiro.

Ainda passámos por alguns locais de referência na infância e juventude do Loris para recolha de imagens. Depois subimos até onde foi possível com os automóveis para seguidamente mudarmos para as motas de motocross e os veículos 4×4 (um de tipo militar e outro o Polaris RZR) que nos permitiram chegar até uma plataforma ainda mais elevada, onde almoçámos e prosseguimos com as entrevistas e as fotografias — diante de uma paisagem ainda mais impressionante, com Sallanches lá em baixo, Chamonix ao fundo e o imponente Mont Blanc a dominar o cenário.

Loris Baz

© André Teixeira

Loris Baz

© Espiral do Tempo / Miguel Seabra

Das várias coleções da Cvstos, a minha preferência pessoal vai para o Challenge Chrono II Power Reserve — uso a versão azul e gosto particularmente do Chrono II Carbon Honolulu com carbono mesclado. O relógio dedicado a Loris Baz assenta na estrutura do Challenge Chrono II, mas com uma caixa em aço polido complementada com a inserção de painéis em fibra de carbono azul que tornam precisamente o azul na cor dominante da caixa; o mostrador recortado é branco e tem pequenos pormenores a vermelho, deixando ver por baixo o movimento azulado com plasma, com uma bracelete branca em cauchu a completar o conjunto.

Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition © Pascal Tournaire

A escolha de cores é nacionalista e, como gostam de dizer os franceses, ‘tricolor’: o azul do céu dos Alpes (e que azul estava aquando da nossa visita!) e também do estandarte francês, juntamente com o branco também omnipresente (no relógio, como na bandeira e nos Alpes) e ainda o vermelho que surge criteriosamente colocado em detalhes no mostrador. «A relação com a Cvstos nasceu um pouco do acaso», contou-nos Loris Baz. «Começou com um encontro com o Jean-Luc. E depois falámos logo em criar um cronógrafo. Sempre achei que tinha nascido com um cronógrafo na cabeça, pelo que o meu relógio teria de ser forçosamente um cronógrafo. Mas antes dele estar pronto, e porque queria usar um Cvstos no Grande Prémio de França, levei um cronógrafo com carbono azul e uma bracelete vermelha para que tivesse as cores francesas. O vermelho tornava o conjunto talvez demasiado vistoso, mas depois fiquei muito contente quando chegou a ‘minha’ própria versão».

Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition © Espiral do Tempo / Miguel Seabra

O Chrono II LB 76 Limited Edition assenta numa caixa em aço polido no formato tonneau que é o mais caraterístico na coleção da Cvstos, com uma dimensão mid plus de 53,7 por 41 milímetros (a Cvstos tem um tamanho maior) e, para além das inserções em carbono azul, inclui também o titânio de grau 5 nos parafusos e na coroa polida. A bracelete branca em Nitril combina com o branco presente no perímetro do mostrador com escala taquimétrica e não só nos submostradores mas também no indicador de reserva de corda. O fundo da caixa, transparente, deixa ver o rotor personalizado e as gravações alusivas à edição limitada — o LB 76 e a numeração da peça (de 1 a 76).

Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition © Espiral do Tempo / Miguel Seabra

«Na preparação da minha versão conversei com o Jean-Luc e com o Antonio (Terranova, cofundador e designer da marca)», revelou o piloto francês. «Disse-lhes que a cor dominante tinha de ser o azul, uma cor que utilizo muito no meu equipamento, nas minhas motos e no meu capacete. E pedi a utilização do carbono, um material muito presente nas corridas, a par das duas cores que sempre me acompanharam desde que nasci, com o branco da neve dominante no inverno e o azul do céu no verão. Gostei muito da solução encontrada com a inserção do carbono azul. Acho que ficou muito bem! E hoje em dia, no circuito, todos os meus colegas querem dar uma vista de olhos ao relógio — até o Valentino Rossi me veio perguntar que relógio eu estava a utilizar quando mo viu com ele pela primeira vez!».

Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Cvstos Chrono II Steel Blue Carbon LB 67 Limited Edition © Espiral do Tempo / Miguel Seabra

Mas o cronógrafo ‘integrado’ com que Loris Baz diz ter nascido não é a única ligação genética à relojoaria. «Do lado do meu pai, herdei a paixão pela mecânica de velocidade. Do lado da minha mãe, herdei a paixão pela mecânica de precisão — porque o meu avô materno trabalhava precisamente na indústria relojoeira, fazia peças para movimentos mecânicos suíços em Cluse, aqui perto». Serge Baz, o pai de Loris, confessou-nos mesmo que o avô de Loris ia a pé e atravessava a fronteira para fazer pessoalmente as entregas na Suíça!

Chrono II Steel_Blue Carbon LB 67 Limited Edition

Loris Baz com o seu Cvstos Chrono II Steel_Blue Carbon LB 67 Limited Edition. © Pascal Tournaire

O pai Serge é um fanático da velocidade e ficou bem evidente, no plateau onde realizámos várias filmagens, a razão porque Loris nasceu com um cronógrafo na cabeça. A vertigem da velocidade é hereditária. Serge Baz fez uma espetacular demonstração de condução arrojada no Polaris RZR e voltou a impressionar quando nos conduziu de volta ao chalet no tal veículo militar de tração às quatro rodas.

Serge Baz

Serge Baz © Pascal Tournaire

Loris Baz © Pascal Tournaire

Loris Baz © Pascal Tournaire

A beleza dos Alpes é quase indescritível, sobretudo num dia como aquele em que fizemos a reportagem — é mais fácil descrevê-la através das imagens e dos vídeos que recolhemos entre nós. Claro que o relógio também assumiu protagonismo. Com um cenário espetacular, meteorologia perfeita, um relógio especial e a companhia de boa gente, o dia não poderia ter corrido da melhor maneira. E Loris, que com os seus 1m91 de altura é o mais alto piloto de sempre a correr em MotoGP, promete atingir píncaros tão altos na sua carreira como os dos seus Alpes. Com um Cvstos no pulso, claro… ET_simb

Loris Baz © Pascal Tournaire

Loris Baz © Pascal Tournaire

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save

Save