Histórias

HISTÓRIAS – Relógios e pulseiras no mesmo pulso: porque sim (ou porque não?)

pulseiras_relogios_Franck_Muller

Tendência para ficar ou não, usar relógio e pulseiras no mesmo pulso é cada vez mais comum. Há quem goste. Mas há também quem não goste. Por este lado, achamos que tudo passa por uma questão de equilíbrio. E, às vezes, resulta mesmo bem.

Pulseiras e relógios no mesmo pulso? Sim ou não? Se é verdade que as braceletes dos relógios só por si fazem mais diferença do que à partida se poderia pensar — basta pensar nas braceletes NATO, por exemplo, ou nas braceletes Perlon  —, também é verdade que há quem goste de misturar relógios e pulseiras, num estilo até com ressonâncias tribalistas e boémias que pode descobrir em produções nossas, mas não só.

 

 

A tendência para usar múltiplas pulseiras no mesmo pulso ou joalharia em camadas é tudo menos de agora; mas, desde 2012, quando voltou a surgir em força em desfiles internacionais, tem-se visto com alguma continuidade. Por isso, não é de estranhar que das pulseiras para os relógios seja só dar um passo em frente. Misturar no mesmo pulso relógios e joias torna-se assim natural, sem grandes dramas. Pelo menos é isso que conseguimos ver com apenas uma breve pesquisa de imagens.

Screen shot 2016-04-05 at 12.46.47

Atualmente, o estilo bohemian ou bohemian-chic, que se prolongou das tendências de inverno 2015 para as tendências de verão 2016 e que se vai continuando a fazer ver, convida, aliás, a usar e abusar desta combinação.

E as próprias tendências da relojoaria também mostram que envolver bem o pulso fica bem e recomenda-se.

Exemplos?

As braceletes enroladas que tanto têm cativado por aí. Estou-me a lembrar do Serpenti da Bulgari que encanta desde os anos 1940, com inúmeras e diversas versões que têm como base de inspiração as tradições de joalharia da Grécia e da Roma antigas; das correias em pele enroladas desenvolvidas e manufaturadas pela Hermès para o seu Heure H ou mesmo para o Apple Watch; da Baume & Mercier que na coleção Linea apresenta correias em pele com a opção de escolha da cor; e até a Jaeger-LeCoultre chegou a lançar, há cerca de cinco anos, em colaboração com a Valextra, braceletes de dupla volta e de diferentes cores para o Grande Reverso Lady Ultra-Thin.

Chanel

Chanel J12∙XS © Chanel

Depois, mesmo nas coleções masculinas (será que ainda podemos falar em coleções masculinas?), as correias tipo Bund de inspiração militar preenchem o pulso na totalidade e contribuem para aumentar visualmente a dimensão da caixa do relógio. O reultado é uma opção estilística mais rebelde  e de presença bem marcada — como acontece com o TAG Heuer Formula 1 Special Edition David Guetta ou o Tudor Heritage Ranger. Nos relógios mais pensados para o público feminino, também descobrimos essa tendência — basta pensar no Chanel J12.XS.

 

TAGHeuer_DavidGuetta

TAG Heuer | Formula 1 Special Edition David Guetta. © Espiral do Tempo

E é claro que anda sempre por aí — embora já não seja tão frequente — a moda de usar mais do que um relógio no mesmo pulso, mas que parece surgir associada a relógios mais descontraídos e joviais.

 

Alguns aficionados da relojoaria poderão não concordar com a opção de misturar relógios e pulseiras: o relógio é para viver por si só, deveremos ter cuidado com ele e com os acessórios que o poderão danificar (será que os testes feitos pelas manufaturas contemplam movimentos agressivos de pulsos repletos de pulseiras?) e, em última análise, há quem simplesmente não aprecie uma intensa sobreposição de peças.

Além disso, o mix relógio e pulseiras acaba por retirar ao relógio aquele protagonismo tão caro aos apaixonados por instrumentos do tempo e retira-lhe o caráter mais funcional (que pode ainda teimar em existir), para o canalizar para uma vertente mais estética e de mero acessório.

Por último, para quem pensa que este é assunto de senhoras, desengane-se porque no forums.watchuseek.com fui descobrir precisamente esta questão, com inúmeros exemplos de homens que misturam relógios e pulseiras no mesmo pulso. Para não falar do Instagram que é uma mina para quem queira exemplos de que usar relógios e pulseiras é tendência, tanto para eles, como para elas.


Posto isto, tudo poderá ter um meio termo.

Se até nomes bem conhecidos da área da relojoaria, como Kristian Haagen, começam a lançar as suas próprias linhas de pulseiras:

If Darth Vader was a client in our webshop. www.kristianhaagen.com

A photo posted by Kristian Haagen (@kristianhaagen) on

 

… e usam relógios como o Rolex Daytona (Ref.6239) com pulseiras:

Wristshot of my 6239 from 1964. Which ref. is your favorite vintage Rolex Cosmograh Daytona?? A photo posted by Kristian Haagen (@kristianhaagen) on

 

… e se até casas como a Chopard, que se destacam tanto pelas coleções de relógios, como pelas coleções de joias, sugerem looks que juntam relógios e pulseiras no mesmo pulso, o passo seguinte é mesmo seguir o nosso instinto — entre estilo, gosto pessoal e algum equilíbrio.

Porque, na verdade, a mistura pode mesmo funcionar. ET_simb