Atualidades, Histórias, Recomendado

RECOMENDADO: a semana que passou em destaque

Entrada_nossa_escolha

Neste início de semana, apresentamos três sugestões muito variadas que não se centram num relógio em si, mas no mundo da relojoaria em geral: uma entrevista a Al Pacino, um podcast com questões colocadas pelos próprios ouvintes e um artigo centrado nas campanhas publicitárias das marcas de relógios. 

1. Al Pacino: “I’ve always loved watches”
Sabia que Al Pacino é um verdadeiro apreciador de relógios? E sabia que tem uma opinião muito particular em relação aos smartwatches? Já agora, sabia, também, que o ator aprecia especialmente a Jaeger-LeCoultre enquanto marca relojeira? Ui, acredite. Há muita coisa que talvez nem desconfie no que diz respeito à relação de Al Pacino com este mundo fascinante. Uma entrevista que vale a pena ler no HH Journal.

2. The Worn&Wound Podcast Episode 7: Listener questions
Talvez não esteja a par ou talvez esteja, mas vale a pena espreitar no Worn&Wound a interessante compilação de podcasts que este site tem vindo a publicar. Basicamente, se estiver a cozinhar, a correr, a andar de bicicleta, a viajar ou simplesmente no sofá, tem aqui a possibilidade de saber mais sobre relojoaria sem grandes trabalhos. Na semana passada foi publicado o episódio 7, centrado na resposta a perguntas dos ouvintes: uma rubrica que designam de Listener Questions. Chamou-nos a atenção pelo facto de explorar a fotografia de relógios, tema que nos toca muito particularmente. Mas também ali vai ouvir falar do célebre Lemania 5100 e outros cronógrafos com ponteiro central dos minutos, de smartwatches e de cronógrafos manuais. Um conselho: não perca!

3. Watch Advertisements (Should) Invoke A Special Feeling, Here Are a Few That Work For Me
Um super pertinente artigo centrado nas campanhas publicitárias das marcas de relojoaria. Aliás, este até é um desafio. O autor admite que sempre se deixou fascinar por anúncios de relógios e, na verdade, é possível que todos nós acabemos por nos deixar levar um pouco por isso. Aliás, recentemente, quando estivemos com Fernando Guerra, o próprio fotógrafo referiu que as campanhas da Rolex, publicadas na National Geographic há uns anos atrás lhe despertavam muito a atenção pelo espírito de aventura que transmitiam; e nós, por aqui, temos sempre tendência para evocar a espetacular campanha “Success it’s a mind game” da TAG Heuer, de 1995, na qual os protagonistas eram apresentados em situações de limite extremo (lembram-se de um nadador a competir com tubarões ou de um atleta a saltar uma barreira de lâmina?). Respondemos, assim, ao autor que nos desafia a destacar campanhas marcantes. E nós, convidamos o nosso leitor a dar uma espreitadela ao artigo e a pensar um pouco no assunto: de certeza que se vai lembrar de alguma campanha que ali não está referenciada. Para ler no Quill & Pad.

Uma boa semana!