Histórias

Da precisão e paixão automóvel: a Zenith com a HERO Cup London to Lisbon

HEROCup/Zenith

Foi no passado domingo que a Cidadela de Cascais recebeu os corajosos participantes da sétima edição da HERO Cup London to Lisbon – a prova de resistência destinada a automóveis clássicos que une Londres a Lisboa em nove longos e intensos dias. A Zenith foi, pelo segundo ano, official timekeeper do evento.

Zenith

Cascais, o palco do final da HERO Cup London to Lisbon 2017. © Blue Passion Photo/ Zenith Watches

Podemos começar por alguns números: 3.500 km, num percurso que une Londres a Lisboa; nove dias de competição; nove etapas; 94 equipas de 17 nacionalidades diferentes; três equipas portuguesas; automóveis fabricados no máximo até 1987. E, já, agora uma cerimónia bem animada de entrega dos galardões no passado dia 30 de abril – domingo – no Pestana Cidadela Cascais.

HEROCup/Zenith

Os automóveis participantes na HERO Cup London to Lisbon 2017 estiveram em exposição no parque da Cidadela de Cascais. © Espiral do Tempo

© Espiral do Tempo

Entre os participantes, estiveram três equipas portuguesas. © Espiral do Tempo

Assim foi a sétima edição da HERO Cup London to Lisbon Classic Reliability Trial, a exclusiva prova de resistência destinada a automóveis clássicos organizada pela HERO (Historic Endurance Rallying Organization) que parte do Brooklands Museum e tem a Zenith como official timekeeper desde o ano passado.

© Espiral do Tempo

Enquanto official timekeeper da HERO Cup, a Zenith apresentou alguns modelos em expositores, no âmbito da gala de entrega dos prémios aos vencedores das várias categorias. © Espiral do Tempo

Zenith Hero Cup

À esquerda, a edição limitada El Primero Chronomaster Open 1969 HERO Cup Edition. © Espiral do Tempo

Depois de intensos dias de competição, de muito companheirismo e de terem partido de Vidago  (penúltima etapa), os resistentes concluíram a prova em Cascais e ofereceram um espetáculo imperdível a todos os que por ali aproveitavam a tarde.

Entre as estrelas participantes e presentes no rali (e estamos a falar de automóveis!), destaque para um Bentley Special Sport (de 1935), um AC March 16/80 Special (de 1938), um Jaguar XK140 DHC (de 1956), um Porsche 356 (de 1959), um Alfa Romeo Giulietta Sprint (de 1962), um AC Cobra (de 1963) ou um Aston Martin DB5 (de 1964) na imagem em baixo:

HEROCup/Zenith

James Bond não esteve presente em Cascais (aliás, se estivesse, teria de trocar o seu Omega por um Zenith), mas o seu mítico Aston Martin de 1964 sim… © Espiral do Tempo

© Espiral do Tempo

3.500 km, num percurso que uniu Londres e Lisboa em nove dias. © Espiral do Tempo

Zenith e HERO Cup London to Lisbon

Zenith

A presença da Zenith fez-se notar bem à chegada dos participantes da HERO Cup London to Lisbon 2017. © Blue Passion Photo/ Zenith Watches

Já enquanto official timekeeper, a Zenith marcou presença nos diversos momentos da prova e tinha já lançado, em 2016, uma série limitada de 100 exemplares para celebrar a parceria: o El Primero Chronomaster Open 1969 Hero Cup Edition, personalizado com o logo da HERO Cup às 6 horas e com correia pespontada a vermelho. Aliás, foi precisamente com este cronógrafo no pulso que muitos participaram na corrida.

HEROCup/Zenith

O Zenith El Primero Chronomaster Open 1969 HERO Cup Edition tem um preço de 9.300 euros. © Zenith Watches

Para Patrick Burke, co-fundador e Managing Director do Consortium Capital Group, que integra a própria HERO, a parceria entre a HERO Cup e a Zenith faz todo o sentido, principalmente se tivermos em conta a importância da precisão numa prova deste nível, e espera que a relação com a marca de relojoaria se prolongue ainda durante alguns anos.

Patrick Burke. © Espiral do Tempo

Patrick Burke, co-fundador e Managing Director do Consortium Capital Group que integra a HERO. © Espiral do Tempo.  

HERO e HERO Cup London to Lisbon

Zenith

O logo da HERO Cup London to Lisbon surge no contador às 6 horas no Zenith El Primero Chronomaster Open 1969 HERO Cup Edition. Este cronógrafo foi lançado em 2016, numa edição limitada a 100 exemplares. © Blue Passion Photo/ Zenith Watches

Só para contextualizar, importa dizer que a HERO (Historic Endurance Rallying Organization) foi fundada em 1993 e surge como a maior plataforma de comércio e serviços da Europa no domínio dos automóveis clássicos, contando com mais de 10 mil membros. Enquanto clube na área dos automóveis, é reconhecido pela Royal Automobile Club Motor Sports Association (MSA) e distingue-se por ter sido responsável pela promoção de mais de 150 eventos destinados a automóveis clássicos e por ter sido pioneira no conceito de provas de longa distância para este setor. Para além de oferecer uma ampla variedade de serviços associados aos eventos que organiza.

Zenith Hero Cup

Uma tarde ventosa em Cascais recebeu os participantes da prova – mas nada comparado a algumas das intempéries pelas quais tiveram que passar durante os nove dias de competição. © Blue Passion Photo/ Zenith Watches

Mais especificamente no domínio da HERO Cup London to Lisbon, importa referir ainda o caráter solidário da prova, com a atribuição de um prémio e donativo a uma instituição selecionada – neste caso as Aldeias SOS. Neste sentido, o diretor da Aldeia SOS de Bicesse, Mário Baudoi esteve presente na gala  para receber esta distinção.

Zenith 2

Paul Crosby e Martyn Taylor, e o seu Porsche 911, foram os vencedores da HERO Cup London to Lisbon 2017. © Blue Passion Photo/ Zenith Watches

Como referimos, a entrega de prémios decorreu durante um jantar de gala no Hotel Pestana Cidadela Cascais na presença de cerca de 270 convidados. Paul Crosby e Martyn Taylor, a bordo de um Porsche 911, foram os vencedores da HERO Cup 2017.  A equipa recebeu o prémio das mãos de Dom Duarte Pio, Duque de Bragança, e um relógio de parede Zenith das mãos de Ana Freitas, CEO da J. Borges Freitas, representante da Zenith em Portugal.

Zenith HERO Cup

A equipa vencedora recebeu o prémio das mãos de Dom Duarte Pio, Duque de Bragança. © Espiral do Tempo

Os vencedores receberam um relógios de parede Zenith das mãos de Ana Freitas.

Os vencedores da HERO Cup 2017 receberam um relógios de parede Zenith das mãos de Ana Freitas, da J. Borges de Freitas. © Blue Passion Phtoto/ Zenith Watches

Paixão automóvel

Não é segredo para ninguém e corremos o risco de nos tornarmos redundantes, mas os pontos comuns entre relógios e automóveis são de diversa ordem. E mais do que tecnicamente, aqui, faz sentido salientar a relação especial entre os dois mundos que nasce do gosto por máquinas que possibilitam experiências fora de série e que faz com que se crie aquela afinidade e até piscar de olho só compreensível por quem participa ou está dentro. Falamos de aficionados.

Num evento deste género, nota-se, assim, bem a cumplicidade, o espírito de companheirismo e o entusiasmo associados a quem vive com intensidade a paixão pelo mundo dos automóveis clássicos – a mesmo intensidade que quem gosta de relógios de pulso conhece tão bem …

Aliás, é mesmo esse o objetivo desta prova – a promoção de experiências e partilha de vivências a “entusiastas por entusiastas”. E entusiasmo não faltou realmente.

Para o ano há mais.