Atualidades, Relógios, Relógios destaque 2

AGENDA: Patek Philippe – The Art of Watches Grand Exhibition New York 2017

Art of Watches Grand Exhibition

A Patek Philippe anunciou um dos grandes momentos relojoeiros de 2017: uma mega exposição que irá contemplar notáveis instrumentos do tempo da casa genebrina, oferecendo uma interessante perspetiva da história da marca em particular – com ênfase para peças que pertenceram a colecionadores dos Estados Unidos. Depois de, em 2015, termos marcado presença na Watch Art Grand Exibition, na Saatchi Gallery, em Londres, teremos a honra de estar presentes neste grande evento também.

O próximo mês de julho será marcado por um dos grandes eventos relojoeiros do ano: The Art of Watches Grand Exhibition da Patek Philippe em Nova Iorque – a quarta exposição que a marca promove nos últimos anos para divulgação da sua história. As mais recentes realizaram-se em Munique, em 2013, e em Londres, em 2015, com esta última a surpreender não só pela grandiosidade do evento, como por ter contemplado peças incontornáveis e até mesmo lendárias provenientes também de colecionadores particulares.

O giro é que, perante exposições deste calibre, a expectativa vai aumentando e a perícia da marca em organizá-las vai-se revelando cada vez mais afinada.

Basta dizer que, dois anos depois de um verdadeiro sucesso que permitiu ao mais comum dos mortais descobrir instrumentos do tempo incontornáveis – afinal a exposição esteve acessível ao público em geral, pelo que foi um grande passo de promoção do universo da alta-relojoaria -, a Patek Philippe volta a marcar pontos, mas desta vez no outro lado do Atlântico.

A The Art of Watches Grand Exhibition contemplará 10 salas temáticas que nos oferecem uma retrospetiva de todo o percurso da Patek Philippe. Ao todo serão 450 peças que abordam 178 anos de história relojoeira.

The Art of Watches Grand Exhibition

Um dos relógios em exibição: o Jmaes Ward Packard’s Astronomical Pocket Watch 1925. © Patek Philippe

E, à semelhança do que aconteceu em 2015, a marca estabelece a ponte com o país anfitrião ao reunir um conjunto de 27 instrumentos do tempo de colecionadores dos Estados Unidos, nomeadamente 11 peças que pertenceram a dois nomes bem afamados no domínio dos relógios Patek Philippe: Henry Graves Jr. (recorda-se deste norte americano que encomendou o famoso Supercomplication com o seu nome, de 1933, recentemente leiloado pelo recorde de 23 milhões de dólares?) e James Ward Packard (o magnata do automobilismo de Warren, Ohio, que encomendou inúmeros relógios com complicações da Patek Philippe, nomeadamente o primeiro relógio da marca com carta celestial).

A U.S. Room contemplará assim relógios cedidos pelo Museu Patek Philippe, pela  Biblioteca e Museu Presidencial John F. Kennedy e por colecionadores particulares.

A The Art of Watches Grand Exhibition New York irá decorrer entre os dias 13 e 23 de julho de 2017 no número 42 da Cipriani St. e vai estar aberta ao público em geral.

Aos poucos, e até lá, iremos abordar alguns dos relógios que estarão em destaque.

Vale a pena seguir todos os passos desta mega exposição no Facebook e no Instagram.