Atualidades

AGENDA – Once upon a time (a coleção de relógios esmaltados do Musée du Cinquantenaire)

Once Upon A Time

O Musée du Cinquantenaire de Bruxelas convida à descoberta de uma exposição dedicada em exclusivo à sua coleção de relógios esmaltados, num período que vai de 1650 a 1850. “Once upon Time” inaugura hoje, 17 de maio, e vai estar patente até ao dia 17 de setembro.

Dando continuidade à sua política  de divulgar ao máximo as suas coleções, o Musée du Cinquantenaire de Bruxelas promove a exposição “Once Upon a Time”, centrada no seu espólio de relógios antigos, mais precisamente em relógios esmaltados de entre 1650 a 1850.

A mostra procura assim apresentar o brilhantismo dos esmaltadores, principalmente franceses e suíços, através de peças expostas de acordo com as temáticas decorativas.

Ao todo são 175 relógios, divididos por cinco salas diferentes que abordam áreas tão diversas como cenas de brincadeiras, cenas pastorais e de ar livre, viagens e descoberta do mundo, influência do Leste e Ilumismo e Revolução Francesa.

Fica também a nota de que, a acompanhar a exposição, o museu apresenta ainda vinte vestidos de papel, assinados por Isabelle de Borchgrave, que são cópias de outfits do período em causa. Estes vestidos integram uma outra exposição, na qual a designer belga vai ao encontro de 300 anos de história da moda – desde a Rainha Isabel I (Queen Elizabeth a Coco Chanel).

“Once Upon a Time” vai estar patente ao público entre os dias 17 de maio e 17 de setembro de 2017.

Consulte o site oficial do museu para mais informações, mas para ter uma noção das peças que pode encontrar na exposição, deixamos algumas imagens:

Once Upon a Time

Relógio esmaltado, “Judith et Holophern”e, da obra de Guido Reni. Caixa de cerca de 1650-1660, movimento dos finais do século XVII, que substituiu o original. Mostrador assinado Frédéric Duval, Paris, cerca de 1780. Inv. 2819.© Musée du Cinquentenaire

Once Upon a Time

Relógio esmaltado “La sainte Famille”. Caixa assinada irmãos Huaud (sic), Genebra, cerca de 1700. Movimento assinado Deslandes, de Amiens. Provavelmente, o mostrador não é o original. Inv. 2803. © Musée du Cinquentenaire

Once Upon a Time

Relógio esmaltado “La continence de Scipion” de Pierre de Cortone (Florença, Palazzo Pitti). Movimento assinado Abraham Hornbosfell, mestre em Estrasburgo, cerca de 1650-1660, Inv. 8155. © Musée du Cinquentenaire

Once Upon A Time

Corrente com relógio, assinado Julien Le Roy, Paris, cerca de 1750. Diamantes, ouro e pintura em esmalte. Inv. 2845. © Musée du Cinquentenaire

Once Upon A Time

Imagem em cima e imagem de abertura: relógio « chinês »: cena bucólica inspirada pelo mercado de flores de Wheatley (The cries of London). Movimento assinado William Ilbery, caixa esmaltada provavelmente por Jean-François Victor Dupont. Londres e Genebra, cerca de 1800. Movimento em ouro esmaltado, caixa em ouro esmaltado. MRAH Inv. 2824. Segundo elemento do para no Musée Patek Genève inv. S-125. © Musée du Cinquentenaire