Em Foco, Relógios

EM FOCO: Panerai Luminor Submersible 1950 BMG-TECH 3 Days Automatic

Panerai Luminor Submersible 1950 BMG-TECH 3 Days Automatic

A Panerai foi uma das marcas responsáveis não só pela moda dos relógios sobredimensionados, mas também pela tendência rétro na relojoaria, aquando do seu renascimento no final da década de 90. Mas, nos últimos anos, tem também optado por lançar versões mais modernas e com um grande aperfeiçoamento tecnológico. O Submersible 1950 BMG-TECH segue a linhagem modernista, apesar de a designação 1950 indicar uma inspiração histórica: é o primeiro relógio cuja caixa é feita de uma matéria registada e apelidada bulk metallic glass. Sendo uma matéria mais leve e resistente do que o aço, é a ideal para relógios de mergulho profissionais.

© Panerai

© Officine Panerai

Liga de mergulho

O bulk metallic glass é uma matéria atómica desordenada feita a partir de uma liga de propriedades parecidas com o vidro que contém zircónio, cobre, alumínio, titânio e níquel. A liga é submetida a um processo de injeção de alta pressão a temperaturas elevadas e arrefecida tão rapidamente que os átomos não têm tempo de se recompor numa estrutura ordenada — e é essa estrutura desordenada que dá à liga BMG as suas propriedades: extremamente resistente à corrosão, aos choques externos e aos campos magnéticos. Juntamente com a sua leveza e dureza, torna-se apropriada para relógios de mergulho.

© Espiral do Tempo / Paulo Pires

© Espiral do Tempo / Paulo Pires

Formas imponentes

A imponente estrutura, similar à dos anteriores modelos Luminor Submersible 1950, é quase toda esculpida em BMG-tech — da caixa de 47 mm à tradicional ponte protetora da coroa típica dos modelos regulares Luminor, passando pela luneta rotativa unidirecional — mas o fundo é elaborado em titânio. O mostrador azul acentua a auréola marítima e inclui dois tipos de luminescência Super-LumiNova. A forte bracelete em cauchu é o complemento perfeito.

© Espiral do Tempo / Paulo Pires

© Espiral do Tempo / Paulo Pires

Motorização própria

Dentro da caixa de tons acinzentados e debaixo do mostrador azul polido, bate um movimento automático de construção própria: o novo calibre P.9010. Este é herdeiro do P.9000, mas é mais fino e tem uma ponte em vez do galo do balanço para maior estabilidade. Apresenta uma reserva de marcha de 72 horas (três dias), graças a dois tambores de corda.

© Espiral do Tempo / Paulo Pires

© Espiral do Tempo / Paulo Pires

Análise originalmente publicada no número 59 da Espiral do Tempo (edição de verão 2017).

Algumas notas técnicas:

Officine Panerai
Luminor Submersible 1950 BMG-Tech 3 Days Automatic

Referência/ PAM00692
Movimento/ Corda automática Calibre P.9010, 72 horas de reserva de corda. 28.000 alt/h.
Funções/ Horas, minutos, segundos, data e cálculo do tempo de imersão.
Caixa Ø 47 mm / BMG-tech TM, vidro em vidro de safira, estanque até 300 metros, fundo em titânio.
Bracelete/ Cauchu com fivela em titânio.
Preço/ € 9.900