Atualidades

RECOMENDADO – Três entrevistas de que vai gostar…

Destaque

Nesta segunda -feira, recomendamos três entrevistas relacionadas com três temas que fazem a atualidade relojoeira. Falamos de Aurel Bacs, a propósito do leilão do mítico Rolex Ref.6239 Daytona Paul Newman, de Elie Bernheim, a propósito do lançamento do calibre RW1212, e de Karl-Friedrich Scheufele a propósito do lançamento do Chronomètre Ferdinand Berthoud FB 1.3 da Ferdinand Berthoud. 

1. Meet the Man Who Has Sold The World’s Most Expensive Watches

A propósito do leilão dos leilões – um dos mais aguardados leilões de sempre, tendo em conta que a estrela é o Ref. 6239 que deu origem à lenda Rolex Daytona Paul Newman – recomendamos uma entrevista ao reponsável pela proeza de levar à praça o tão desejado cronógrafo. Falamos de Aurel Bacs que, além de já ter leiloado o mais caro relógio de sempre, poderá vir a juntar ao seu palmarés a venda do mais caro Rolex de sempre. Para ler no Watches by SJX.

2. The Worn & Wound Podcast Ep.32: Interview with Raymond Weil CEO Elie Bernheim

É comum associarmos marcas independentes a nomes exóticos da relojoaria ou a marcas inconformistas que se vingam na originalidade das suas criações; mas há casas independentes que, com discrição, mantém uma coerência notável na construção do seu caminho. A Raymond Weil é uma dessas marcas. Achámos muito interessante a entrevista a Elie Bernheim publicada em podcast no The Worn & Wound. O atual CEO da marca mudou-se recentemente para os EUA para melhor compreender o mercado e assume, sem qualquer receio, os pormenores da criação do novo calibre RW1212,  desenvolvido in-house e produzido pela Sellita. Já agora, aproveite para ler também a análise do Freelancer que inaugura o novo calibre.

3. In Conversation with Karl-Friedrich Scheufele about the Chronomètre Ferdinand Berthoud FB 1.3

É uma das notícias do momento: o lançamento do Chronomètre Ferdinand Berthoud FB 1.3, a terceira declinação do incrível modelo que no ano passado foi mesmo galardoado com o Grand Prix d’Horlogerie de Genève. Depois de uma versão em ouro branco e outra em ouro rosa, o incrível relógio (cujo movimento é de uma complexidade impressionante) foi agora lançado em platina com asas em cerâmica. A este propósito, vale a pena passar cerca de cinco minutos a ouvir Karl-Friedrich Scheufele, numa entrevista publicada em vídeo na Revolution online. E fique a saber que muitas surpresas nos esperam para breve…