Em Foco, Relógios

EM FOCO – Jaeger-LeCoultre Duomètre à Quantième Lunaire

Destaque_Jaeger-LeCoultre Duomètre à Quantième Lunaire

Edição impressa | O Duomètre à Quantième Lunaire coloca em evidência o ciclo das fases da Lua — a par do calendário mensal, num belo mostrador bipartido e recortado para deixar entrever a sua prodigiosa mecânica. E, por mais hipnótica que seja a velocidade do ponteiro fulminante dos segundos (1/6) e surpreendente a estruturação do mostrador, é precisamente na parte mecânica semiescondida — mas passível de ser apreciada através do fundo transparente — que reside o seu trunfo: um movimento mecânico com duas fontes energéticas independentes para que as complicações adicionais não consumam a energia requerida pelas indicações fundamentais e vice-versa.

Artigo originalmente publicado no número 60 da Espiral do Tempo (edição outono 2017)

Duomètre à Quantième Lunaire © Jaeger-LeCoultre

Duomètre à Quantième Lunaire © Jaeger-LeCoultre

Dedicado a… ‘lunáticos’

O destaque adicional vai para as fases da Lua, indicadas num detalhado disco a ouro e azul, com imagética recortada a laser; a lua é martelada à mão. Para que a duração do ciclo lunar seja fielmente transmitida, o mecanismo apresenta uma roda em estrela com 59 dentes que realiza o ciclo em 29,5 dias — e a indicação das fases da Lua apresenta uma diferença de somente 44 minutos e 2,8 segundos ao mês, num total de um dia completo somente ao cabo de três anos: a correção faz-se facilmente através de um corretor embutido na caixa.

Jaeger-LeCoultre Duomètre à Quantième Lunaire © Espiral do Tempo / Paulo Pires

Jaeger-LeCoultre Duomètre à Quantième Lunaire © Espiral do Tempo / Paulo Pires

Calibre de manufatura

O que o mostrador recortado deixa entrever pode ser mais bem observado na parte de trás do relógio, através de um fundo em vidro de safira: como sucede nos modelos da linha Duomètre, o movimento do Quantième Lunaire (com 374 peças e 50 horas de reserva de corda em dois tambores distintos) surge arquiteturalmente dividido: o Calibre JLC 381 Dual-Wing apresenta dois mecanismos com respetivas fontes energéticas autónomas para que as complicações adicionais não ‘canibalizem’ a transmissão de potência. A coroa alimenta os dois tambores de corda mediante rotação manual.

Jaeger-LeCoultre Duomètre à Quantième Lunaire © Espiral do Tempo / Paulo Pires

Jaeger-LeCoultre Duomètre à Quantième Lunaire © Espiral do Tempo / Paulo Pires

Duas coroas

Como todos os modelos da linha Duomètre, a elegante caixa clássica do Quantième Lunaire é em metal precioso — no caso, em ouro branco, com 40,5 mm de diâmetro por 13,5 mm de espessura. É estanque até 50 metros e inclui um botão às 10 horas para acerto rápido da data e um corretor às 12 horas para ajuste das fases da Lua. Funções patentes no mostrador: horas, minutos, segundos, segundos saltantes/fulminantes (1/6 segundo), data, idade e fases da Lua, indicação de reserva de corda.
Destaque/legenda:
A dualidade mecânica é bem patente tanto no mostrador quanto na arquitetura do movimento de corda manual.

Jaeger-LeCoultre Duomètre à Quantième Lunaire © Espiral do Tempo / Paulo Pires

Jaeger-LeCoultre Duomètre à Quantième Lunaire © Espiral do Tempo / Paulo Pires

Características Técnicas:

Jaeger-LeCoultre
Duomètre à Quantième Lunaire

Referência/ Q6042420
Movimento/ Mecânico de corda manual Calibre JLC 381, 50 horas de reserva de corda.
Funções/ Segundos fulminantes, horas, minutos, segundos, reserva de corda, fases da Lua, data.
Caixa Ø 40,5 mm/ Ouro branco, 18 kt, vidro e fundo em vidro de safira, estanque até 50 metros.
Bracelete/ Pele de aligátor com fecho de básculo em ouro branco 18kt.
Preço/ € 44.100

Consulte o site oficial da Jaeger-LeCoultre ou o site oficial da Torres Distribuição para mais informações.