Atualidades

ATUALIDADES – GPHG 2017: tudo a postos para a cerimónia ( e as nossas escolhas)

GPHG

Está tudo a postos para mais uma edição do Grand Prix d’Horlogerie de Genève (GPHG 2017), o evento popularmente conhecido como os Óscares da Relojoaria. Os relógios pré-selecionados nas várias categorias já são conhecidos há meses – mas só nesta quarta-feira à noite, no decurso da tradicional cerimónia, serão conhecidos os vencedores. Recordamos os candidatos e deixamos a nossa própria escolha em cada uma das categorias.

A cerimónia de entrega dos galardões associados à edição de 2017 do Grand Prix d’Horlogerie de Genève realiza-se hoje, 8 de novembro, no Théâtre du Léman, localizado na zona do Quai de Montblanc, em Genebra – enquanto o Grand Théâtre, palco habitual do certame, prossegue com os trabalhos de restauração que, já o ano passado, haviam impedido que a grande celebração anual da relojoaria se lá realizasse.

A cerimónia pode ser acompanhada live através do website do Grand Prix d’Horlogerie de Genève, e distingue os melhores relógios do ano inscritos nas diferentes categorias – sendo forçoso recordar que a eleição do Grand Prix d’Horlogerie está vinculada à própria iniciativa das marcas em se inscrever para ir a concurso, havendo muitas que optam por não participar. Ou seja, há muitos modelos que seriam dignos de ganhar qualquer uma das categorias, mas que simplesmente não foram levados a concurso pelas respetivas marcas. Mas não é dos ausentes que se faz história e os que escolheram participar recolherão os louros após uma pormenorizada fase de seleção de centanas de candidatos que conduziu à pré-seleção que seguidamente apresentamos.

A escolha final já está determinada, após as reuniões do júri no passado fim-de-semana… e enquanto não é feito o anúncio público dos galardoados na cerimónia de hoje à noite, aqui ficam os finalistas para que todos possamos fazer o nosso escrutínio – com a escolha da equipa Espiral do Tempo devidamente referida em cada uma das categorias:

Ladies

Seis relógios tão diferentes uns dos outros que passam pelo design mais sóbrio de um Audemars Piguet Royal Oak até peças extravagantes como são o Urwerk ou o Fiona Kruger. Esta categoria está geralmente associada a relógios de perfil mais simples em termos de complicações (no máximo duas) – mas este ano é curioso ver que simplicidade de funções não significa necessariamente simplicidade no design e construção. 

Vejamos, então, os modelos finalistas:

Audemars Piguet Royal Oak Frosted Gold
Chanel Première Camélia Skeleton
Chopard Impériale Moonphase
Fiona Krüger Timepieces Petir Skull Celebration Eternity
Parmigiani Fleurier Tonda Metropolitaine Sélène Galaxy
Urwerk UR-106 Flower Power

GPHG_2017_Ladie's

A nossa escolha:

Hubert de Haro: Chanel Camélia Skeleton
Cesarina Sousa: Chanel Camélia Skeleton
Miguel Seabra: Audemars Piguet Royal Oak Frosted Gold
Paulo Dias: Parmigiani Fleurier Tonda Metropolitaine Sélène Galaxy

Ladies High-Mech

A criatividade e complexidade a nível mecânico é crucial nesta categoria destinada também a relógios de senhora. Este ano, os finalistas surgem com um perfil especialmente romântico e feminino no domínio decorativo, com exceção do A.Lange & Söhne Moonphase. Importa, no entanto, referir como no campo da relojoaria feminina se descobrem cada vez mais modelos de exceção no domínio técnico.

Eis os seis finalistas:

A. Lange & Söhne Little Lange 1 Moonphase
Chaumet Creative Complication Colombes
Claude Meylan Tortue Petir Fleur
Girard-Perregaux Cat’s Eye Celestial
Graff Mastergraff Floral Tourbillon
Van Cleef & Arpels Lady Arpels Papillon Automate

GPHG_2017_LadiesHighMech

A nossa escolha:

Hubert de Haro: Van Cleef & Arpels Lady Arpels Papillon Automate
Cesarina Sousa: Claude Meylan Tortue Petir Fleur
Miguel Seabra: Graff Mastergraff Floral Tourbillon
Paulo Dias: A. Lange & Söhne Little Lange 1 Moonphase

Men’s

Data, reserva de corda, indicação clássica das fases da lua e indicação digital ou retrógada das horas são as exigências desta categoria destinada a relógios de homem. Simplicidade, portanto, procura-se. Este ano, no entanto, apesar de simples, quase todos os relógios apresentam qualquer coisa de mais original, com exceção do Grand Seiko, o mais assumidamente relógio clássico dos seis relógios em causa.

Aqui estão os finalistas:

A. Lange & Söhne Lange 1 Moonphase
Bvlgari Octo Finissimo Automatic
Grand Seiko First Grand Seiko Recreation
Greubel Forsey Signature 1
Hermès Slim d’Hermès L’Heure Impatiente
Voutilainen 28ISO Enamel

Men's

A nossa escolha:

Hubert de Haro: Bulgari Octo Finissimo Automatic
Cesarina Sousa: Bulgari Octo Finissimo Automatic ou Slim d’Hermès L’Heure Impatiente
Miguel Seabra: Greubel Forsey Signature 1
Paulo Dias: A. Lange & Söhne Lange 1 Moonphase

Chronograph

O cronógrafo é a complicação por excelência de quem gosta de relógios desportivos e este ano podemos referir que surge como uma categoria bem composta e com alguma variedade. Porém, se temos relógios de perfil mais clássico e de inspiração vintage, também aqui podemos encontrar dois modelos que guardam o mesmo movimento desenvolvido por Jean-Marc Wiederrecht e pela Agenhor: o Fabergé e o Singer.

Os finalistas são assim:

Fabergé Visionnaire Chronograph Ceramic
Longines Avigation BigEye
Montblanc 1958 Chronograph Tachymeter Limited Edition 100
Parmigiani Fleurier Tonda Chronor Anniversaire
Singer Reimagined Track 1
TAG Heuer Autavia

Chronograph

A nossa escolha:

Hubert de Haro: Montblanc 1958 Chronograph Tachymeter Limited Edition 100
Cesarina Sousa: Singer Reimagined Track 1
Miguel Seabra: Singer Reimagined Track 1
Paulo Dias: Parmigiani Fleurier Tonda Chronor Anniversaire

Tourbillon & Escapement

Uma categoria destinada aos relógios que integram um turbilhão ou um escape de exceção. Todos os seis finalistas são efetivamente relógios extraordinários à sua maneira, como três de perfil estético assumidamente mais clássico e três que são um verdadeiro momento de vanguarda.

Aqui estão os finalistas:

TourbillonEscapement

Audemars Piguet Royal Oak Offshore Tourbillon Chronograph
Bvlgari Octo Finissimo Tourbillon Skeleton
D.Candaux The First 8
Haldimann Central Balance Pure H12
Louis Moinet Mobilis
Ulysse Nardin Marine Tourbillon

As nossas escolhas:

Hubert de Haro: Audemars Piguet Royal Oak Offshore Tourbillon Chronograph
Cesarina Sousa: D.Candaux The First 8
Miguel Seabra: D.Candaux The First 8
Paulo Dias: Louis Moinet Mobilis

Calendar

Esta categoria engloba relógios de pulso que apresentem um calendário ou e uma complicação astronómica. Neste sentido, cabe às marcas fazer aqui uma gestão desta combinação de funções. Com seis modelos que passaram, de imediato, a finalistas, estamos perante relógios que primam pela inovação, mas também pelo seu apelo estético.

Vejamos quais são:

Lange & Söhne 1815 Annual Calendar
Audemars Piguet Royal Oak Perpetual Calendar
Delma Klondike Moonphase
Greubel Forsey QP à Equation
Krayon Everywhere Universal Sunrise & Sunset
Zenith Chronomaster El Primero Grande Date Full Open

Calendar

A nossa escolha:

Hubert de Haro: A. Lange & Söhne 1815 Annual Calendar
Cesarina Sousa
: Krayon Everywhere Universal Sunrise & Sunset
Miguel Seabra: Greubel Forsey QP à Equation
Paulo Dias: Krayon Everywhere Universal Sunrise & Sunset

Travel Time

Uma categoria que integra relógios destinados a viajantes, ou seja, relógios que podem apresentar mais do que um fuso horário. Acreditamos que esta é uma daquelas categorias que está especialmente equilibrada e que, talvez por isso, não tenha sido fácil a seleção.

Os finalistas:

Czapek Tourbillon Suspendu Ici et Ailleurs
Frédérique Constant Classic Worldtimer Manufacture
Hublot Big Bang Unico GMT
Louis Vuitton Escale Time Zone Blue
Manufacture Royale AND Jumping Disk
Parmigiani Fleurier Toric Hemisphères Rétrograde

TravelTime

As nossas escolhas:

Hubert de Haro: Louis Vuitton Escale Time Zone Blue
Cesarina Sousa: Parmigiani Fleurier Toric Hemisphères Rétrograde
Miguel Seabra: Czapek Tourbillon Suspendu Ici et Ailleurs
Paulo Dias: Frédérique Constant Classic Worldtimer Manufacture

Mechanical Exception

Seis relógios extraordinários que devem ter dado uma grande dor de cabeça a cada um dos membros do júri. Entre complicações acústicas e e modelos que são um verdadeiro condensado de inovações mecânicas, esta é uma daquelas categorias na qual podemos encontrar as mais impressionantes complicações relojoeiras – sem limitações no domínio das funções e sem limitações no domínio estético e do design.

Eis os seis gigantes:

MechanicalException

Lange & Söhne Tourbograph Perpetual Pour Le Mérite
Armin Strom Mirrored Force Resonance
Audemars Piguet Jules Audemars Minute Repeater Supersonnerie
Chopard LUC Full Strike
Girard-Perregaux Planetarium Tri-Axial
Vacheron Constantin Les Cabinotiers Celestia Astronomical Grand Complication 3600

As nossas escolhas:

Hubert de Haro: Chopard LUC Full Strike
Cesarina Sousa: Lange & Söhne Tourbograph Perpetual Pour Le Mérite
Miguel Seabra: Lange & Söhne Tourbograph Perpetual Pour Le Mérite
Paulo Dias: Vacheron Constantin Les Cabinotiers Celestia Astronomical Grand Complication 3600

Petite Aiguille

Uma categoria que se centra apenas na questão do preço e que, por isso, acaba por estar aberta a uma grande variedade de modelos. Falamos de relógios com um preço abaixo dos 8000 CHF, independentemente do tipo de movimento e das funções.

Apresentamos, assim, os finalistas:

Bvlgari Octo Roma
Habring2 Erwin
Hermès Arceau TGM Manufacture
Louis Vuitton Tambour Moon GMT Black
Seiko First Diver’s Recreation Limited Edition
Tudor Black Bay Chrono

GPG_PetiteAiguille

As nossas escolhas:

Hubert de Haro: Tudor Black Bay Chrono
Cesarina Sousa: Seiko First Diver’s Recreation Limited Edition
Miguel Seabra: Tudor Black Bay Chrono
Paulo Dias: Seiko First Diver’s Recreation Limited Edition

Sports

Mais uma categoria onde cada um dos relógios tem uma identidade por si só. É suposto esta categoria integrar modelos cujos materiais, funções e design sejam adequadas para a prática da atividade física. É surpreendente descobrir aqui um MB&F, talvez mais por tendermos a associar o desporto a um determinado tipo de design de relógios.

Aqui estão os seis modelos:

Grand Seiko The Hi-Beat 36000 Professional 600m Diver’s
Hublot Techframe Ferrari Tourbillon Chronograph
MB&F Horological Machine nº7 Aquapod
Montblanc TimeWalker Chronograph Rally Timer Limited Edition 1000
Tudor Pelagos LHD
Ulysse Nardin Marine Regatta

GPHG2017_Sports

As nossas escolhas:

Hubert de Haro: Grand Seiko The Hi-Beat 36000 Professional 600m Diver’s
Cesarina Sousa: Tudor Pelagos LHD
Miguel Seabra: Grand Seiko The Hi-Beat 36000 Professional 600m Diver’s
Paulo Dias: Montblanc TimeWalker Chronograph Rally Timer Limited Edition 1000

Jewellery

Extraordinários. Tão extraordinários que é realmente difícil escolher efetivamente um. Quem olha apercebe-se de que esta é uma daquelas categorias que passa por muita coisa, mas ver as horas não é certamente a componente essencial. Cada um dos modelos selecionados prima por um trabalho criativo de joalharia e design impressionante. Resta descobrir qual deles impressiona mais.

Aqui estão os seis finalistas:

Audemars Piguet Diamond Outrage
Bvlgari Serpenti Misteriosi High Jewellery
Chanel Les Eternelles de Chanel Camélia Secret Watch
Chaumet Frise Divine
Chopard Lotus Blanc Watch
Piaget Hide & Seek Manchette

GPHG2017_ArtisticCrafts

As nossas escolhas:

Hubert de Haro: Chanel Les Eternelles de Chanel Camélia Secret Watch
Cesarina Sousa: Chaumet Frise Divine
Miguel Seabra: Chopard Lotus Blanc Watch
Paulo Dias: Chopard Lotus Blanc Watch

Artistic Crafts

Diferente da categoria anterior, neste caso podemos descobrir as mais variadas artes decorativas nos modelos selecionados: da cravação à gravação, passando pela esmaltagem entre tantas outras artes. Dos seis relógios deste ano, o Konstantin Chaykin distingue-se claramente de todos pelo modo original como aplica o conceito de artes decorativas.

Aqui estão os finalistas:

Chopard LUC XP Esprit de Fleurier Peony
Hermès Slim d’Hermès Promenade de Longchamp
Konstantin Chaykin Joker
Piaget Altiplano Art & Excellence Feather Marquetry
Vacheron Constantin Métiers d’Art Copernicus Celestial Sphères 2460RT
Voutilainen Aki-No-Kure

GPHG2017_ArtisticCrafts

As nossas escolhas:

Hubert de Haro: Chopard LUC XP Esprit de Fleurier Peony
Cesarina Sousa: Voutilainen Aki-No-Kure
Miguel Seabra: Voutilainen Aki-No-Kure
Paulo Dias: Vacheron Constantin Métiers d’Art Copernicus Celestial Sphères 2460RT

Grande Aiguille (Grand Prix)

Posto isto, na hora de selecionar um modelo que irá conquistar o mais desejado galardão podemos sempre olhar para os anos anteriores, nos quais a exceção mecânica tem sido realmente um ponto a favor. A verdade é que cada uma das categorias contempla cada vez mais uma maior diversidade de soluções técnicas e criativas, ao mesmo tempo que se procura mostrar alguma inovação, sem demasiada extravagância no plano estético. Interessante notar como, fora a MB&F e talvez a Greubel & Forsay, os relógios finalistas não são propriamente de grande irreverência e há categorias em que acaba por ser muito difícil selecionar apenas um. O que podemos dizer é que estamos perante verdadeiros hinos ao melhor que existe no mundo da relojoaria. Essa é mesmo a melhor parte.

Eis as nossas escolhas para o Grande Prémio

As nossas escolhas:

Hubert de Haro: Chopard LUC Full Strike
Cesarina Sousa: A.Lange & Söhne Tourbograph Perpetual Pour Le Mérite
Miguel Seabra: Singer Reimagined Track 1
Paulo Dias: Vacheron Constantin Les Cabinotiers Celestia Astronomical Grand Complication 3600

Consulte o site oficial do Grand Prix d’Horlogerie de Genève para mais informações.