Histórias

HISTÓRIAS | Cvstos e André Silva: um avançado de luxo para a marca

André Silva e o seu Cvstos Challenge Chrono II Power Reserve © Espiral do Tempo

Em Milão| Fomos até Milão para assistir à reunião entre André Silva e a Cvstos, representada pelo seu co-fundador e designer-chefe Antonio Terranova. E não só aproveitámos para conversar com ambos como também tivemos a oportunidade de fotografar o jovem avançado-centro do AC Milan e da Seleção Nacional.

André Silva num dos salões do Bvlgari Hotel de Milão © Espiral do Tempo

André Silva num dos salões do Bvlgari Hotel de Milão © Espiral do Tempo

Para qualquer português, é sempre agradável sentir que o produto nacional é valorizado. E a Cvstos é uma marca relojoeira suíça de prestígio que tem valorizado Portugal e os portugueses – porque os laços que a ligam ao seu distribuidor no nosso país (a Torres Distribuição) são estreitos, porque ao longo dos anos se desenvolveu uma amizade especial entre os seus fundadores e a equipa da Espiral do Tempo, porque tem vários portugueses entre os seus funcionários (desde André Teixeira no marketing até aos relojoeiros Paulo Santos e João Janelas). O facto de ser também uma marca atenta ao fenómeno do futebol e sendo Portugal um país de futebol também contribuiu, mesmo que a Seleção das Quinas tenha terminado à frente da Suíça no grupo de apuramento para o Campeonato do Mundo de Futebol. E uma década após a marca se ter associado ao Paris St-Germain enquanto cronometrista oficial do clube e meio ano após estabelecer um acordo com o jovem técnico luso Marco Silva, a Cvstos assinou com André Silva por dois anos.

Andre Silva

Tempo de contratação: António Terranova com André Silva. © Espiral do Tempo

A Espiral do Tempo esteve em Milão para testemunhar a parceria com a recolha de imagens e de palavras. Depois de um almoço com André Silva, os seus agentes no âmbito da Gestifute e ainda os representantes da Cvstos (o co-fundador Antonio Terranova e André Teixeira) no Bvlgari Hotel, tivemos a oportunidade de fotografar e de conversar com o avançado nascido na zona de Gondomar. E se já tínhamos uma boa impressão dele, ficamos ainda mais convencidos pelo seu comportamento cordato, pela sua disponibilidade, pelo seu discurso.

Making Of... fotografando André Silva nos jardins do Bvlgari Hotel em Milão © Espiral do Tempo/ Miguel Seabra

Making Of… fotografando André Silva nos jardins do Bvlgari Hotel em Milão © Espiral do Tempo/ Miguel Seabra

Atualmente com 22 anos de idade, André Silva conta já com 11 golos em 18 encontros pela Seleção Nacional – onde tem feito uma temível parceria com Cristiano Ronaldo – e é atualmente o melhor marcador (ex-aequo) da UEFA Europa League com seis golos ao serviço do AC Milan. Há muito que se fala dele em Portugal, na sequência da sua brilhante carreira ao serviço do FC Porto nos escalões juvenis. Foi desde muito cedo apontado como o futuro avançado-centro da Seleção Nacional e a evolução da sua carreira confirmou os vaticínios. Com 1m85 de altura e destro, é igualmente eficaz com o pé esquerdo e no jogo aéreo; uma notável e incansável capacidade de trabalho em prol da equipa – sendo muitas vezes o primeiro a defender ao perseguir estoicamente a bola quando a equipa adversária está na primeira fase de construção. Para além dos seus dotes futebolísticos… tem também apurado o seu gosto pela relojoaria.

Estilo de goleador © Espiral do Tempo

Estilo de goleador, com o ‘seu’ novo cronógrafo no pulso © Espiral do Tempo

“Estou orgulhoso pela associação estabelecida com uma marca prestigiada como a Cvstos”, confessou-nos o jovem nortenho. “Também sinto orgulho em verificar que esta associação é o reconhecimento de todo o trabalho que tenho feito e do empenho que coloco na minha carreira. Gosto de relógios e aprecio particularmente a combinação do preto com o ouro no Challenge Chrono II que estou a usar, para além de apreciar a modernidade que o relógio transmite através da sua caixa e do seu mostrador. Espero poder visitar brevemente as instalações da marca em Genebra para conhecer melhor a marca e aprender mais sobre relojoaria mecânica”.

Andre Silva

Troca de ‘galhardetes’ com Antonio Terranova, co-fundador e designer chefe da Cvstos. © Espiral do Tempo

André Silva também nos falou do interesse dos seus colegas de profissão pela chamada relojoaria fina e pela Cvstos: “Ao entrarmos no balneário com o relógio é claro que os outros prestam atenção e pedem logo para ver. Também querem saber o valor. É claro que há aqueles que apreciam sobretudo o relógio, mas geralmente os futebolistas gostam de saber o preço”, disse. E depois falou-nos das suas preferências: “Eu antes gostava mais de relógios redondos, mas também gosto de coisas diferentes. E cada vez mais gosto do formato do meu Cvstos. Pessoalmente, gosto muito do preto e também do tom do ouro rosa. O relógio que estou a usar dá-me a combinação entre esses dois tons”. Ainda se lembra de quando os pais lhe ofereceram um relógio quando era miúdo: “Foi presente de aniversário. A partir daí, sempre que saía de casa sem relógio sentia-me incompleto e tinha de voltar atrás para o ir buscar”.

Cvstos

O modelo escolhido por André Silva: Cvstos Challenge Chrono II Power Reserve com caixa em aço revestido a negro através do processo DLC e detalhes em ouro rosa. © Espiral do Tempo

O jovem atacante também nos falou da sua peculiar relação com a relatividade do tempo: “À medida que as pessoas crescem vão olhando para trás e vendo que o tempo passou muito depressa e que no presente o tempo anda mais devagar. Espero que no futuro olhe para trás e, mesmo que ache que o tempo tenha andado depressa, sinta que tive tempo para fazer as coisas de que gostava e aproveitar bem o tempo que me sobrou na altura. Sou daquelas pessoas que quando se recorda do passado é quando dá mais valor aos momentos – quando me deram o relógio dei um valor na altura, ao recordar esse momento sinto que o significado é a dobrar”, disse-nos André Silva. E ainda falou da diferente noção do tempo que se tem num encontro de futebol: “Quando estamos a ganhar e as últimas bolas vão à nossa baliza, parece que o tempo nunca mais acaba. Quando passa depressa é quando as coisas estão a correr bem”. E acrescentou que “o futebol italiano é diferente; tenho tido mais trabalho, mais treinos e menos tempo”.

André Silva e a sua escolha © Espiral do Tempo

André Silva e a sua escolha © Espiral do Tempo

Os dois fundadores da Cvstos consideram a parceria com André Silva simbólica: “O André é jovem e motivado; também somos uma companhia jovem e motivada, que tem por objetivo fazer a diferença através do nosso modo de fazer relojoaria moderna”, diz o CEO Sassoun Sirmakes. “O futebol é um desporto ao qual sempre prestámos atenção e o nosso primeiro grande patrocínio até foi na modalidade, enquanto cronometristas oficiais do Paris-St. Germain há uma década. Estamos ansiosos por acompanhar a evolução da carreira do André e a sua prestação no próximo Campeonato do Mundo de Futebol, na Rússia”. Antonio Terranova, Designer-Chefe da marca que esteve connosco na reunião do Bvlgari Hotel em Milão, destaca a personalidade do jogador português e a sua escolha relojoeira em particular: “O André não só é uma vedeta em ascensão cujas qualidades e capacidade de luta têm feito a diferença tanto a favor da seleção do seu país como do clube que representa, mas também um jovem de excelente educação e com um apurado sentido estético. O Challenge Chrono II Power Reserve é uma escolha sofisticada e personifica o espírito da Cvstos, com o seu design estilizado e a nossa emblemática caixa em formato tonneau numa versão em que o preto dominante é complementado com elementos em ouro”.

Cvstos Challenge Chrono II Power Reserve @ Espiral do Tempo/ Miguel Seabra

O Cvstos Challenge Chrono II Power Reserve de André Silva @ Espiral do Tempo/ Miguel Seabra

Resistente à água até 100 metros, o Challenge Chrono II Power Reserve escolhido por André Silva tem uma caixa em aço com tratamento preto DLC (Diamond-Like Carbon, um processo que torna o aço preto e resistente aos riscos) de superfícies com acabamento alternadamente polido e escovado, acompanhada de elementos de ouro e titânio combinados com inserções em borracha. O mostrador recortado reflete uma interpretação contemporânea da relojoaria mecânica e revela a parte superior do calibre automático CVSTOS 577, um movimento cronográfico integrado com data e indicação de reserva de corda que também pode ser apreciado através do fundo da caixa transparente em vidro de safira. A bracelete em borracha vulcanizada de última geração faz-se acompanhar de um fecho de báscula condizente com a caixa. Mas André Silva também experimentou uma outra versão…

O 'outro' Challenge Chrono II Power Reserve experimentado © Espiral do Tempo

O ‘outro’ Challenge Chrono II Power Reserve experimentado © Espiral do Tempo

O outro modelo que prendeu a atenção do jovem avançado foi a versão cinzenta de caixa modular do Challenge Chrono II Power Reserve, caraterizada pelos seus brancards laterais em ouro rosa que contrastam sofisticadamente com o mostrador open-worked cinzento, os componentes em titânio também acinzentados e a bracelete da mesma cor.

Challenge Chrono II Power Reserve © Cvstos

Challenge Chrono II Power Reserve em titânio e ouro rosa © Cvstos

Quem sabe se não será esse modelo a próxima opção do avançado-centro da Seleção Nacional, que terá um ano de 2018 relevante tendo em conta a participação no Campeonato do Mundo de Futebol na Rússia. Quanto à ‘equipa’ (incluindo elementos da Polaris e Gestifute que gerem a carreira de André Silva) presente na assinatura do acordo em Milão, aqui fica ela retratada.

Miguel Bivar Ramos, Antonio Terranova, André Silva e .

Miguel Bivar Ramos, Pedro Santos, Antonio Terranova, André Silva e João Camacho.