Relógios

NOVIDADES | A.Lange & Söhne: o(s) relógio(s) que Walter Lange nos deixou

1815_Homage_to_Walter_Lange_destaque

O ano de 2017 ficou marcado pelo desaparecimento de Walter Lange, uma figura insigne da relojoaria contemporânea, e ficou concluído com o surgimento de um relógio em sua homenagem – e a A. Lange & Söhne não poderia ter escolhido melhor: escolheu a coleção 1815.

Foi um ano diferente, este, para a A. Lange & Söhne. Logo em janeiro, no primeiro grande compromisso do ano por ocasião do Salon International de la Haute Horlogerie e no tradicional cocktail da marca no final do primeiro dia, o CEO Wilhelm Schmid foi forçado da destacar a ausência de Walter Lange – pela primeira vez! – no salão, devido a motivos de saúde. Na manhã seguinte, a consternação logo à chegada às instalações da Palexpo que acolhem o certame: o bisneto do fundador da marca e fundador da empresa com o mesmo nome na sequência da reunificação da Alemanha tinha perecido.

Claro que nessa altura fizemos questão de prestar a devida homenagem a Walter Lange (aqui está o texto), um autêntico senhor da relojoaria com uma história de vida digna de um romance – aliás, a própria história da ’morte’ da Lange com o bombardeamento das instalações no último dia da Segunda Guerra Mundial quando o armistício já estava assinado, o modo como foi depois absorvida pelo regime comunista da República Democrática da Alemanha numa cooperativa destinada a fazer relógios baratos para o povo e a ressurreição após a queda do Muro de Berlim tem uma dimensão épica que nenhuma grande/histórica manufatura suíça apresenta. O próprio Walter Lange foi baleado, fugiu para a ’outra’ Alemanha e regressou para ter um papel ativo no erguer de uma das melhores companhias de alta relojoaria atualmente existentes.

A Espiral do Tempo prestou a sua homenagem a Walter Lange, figura incontornável na história da relojoaria.

Na sua primeira edição do ano, a Espiral do Tempo prestou a sua homenagem a Walter Lange, figura incontornável na história da relojoaria.

A morte de Walter Lange foi mesmo um choque, sobretudo para todos os que trabalhavam na A. Lange & Söhne. Apesar da sua idade avançada, era um homem rijo e mantinha-se sempre muito presente. Claro que teria de haver um tributo – e nada mais adequado do que um tributo relojoeiro. E, antes que o ano fechasse, foi anunciado o lançamento de uma edição especial de homenagem, composta por quatro relógios diferentes: uma peça única em aço, destinada a leilão; e uma tiragem limitada nas três habituais variantes de ouro que a marca utiliza (ouro branco, ouro rosa e ouro amarelo).

A primeira reação de muitos foi sintomática: um relógio de tributo a um grande homem que é… simples? Pois, mas nem o relógio é tão simples como isso nem a escolha é desajustada. Pelo contrário: é mesmo o relógio perfeito. Apesar de a manufatura A. Lange & Söhne produzir maravilhas da mecânica com alguns modelos extremamente complicados (só o Grande Complicação vale quase dois milhões!) e de um dos relógios preferidos de Walter Lange ser o Tourbillon ’Pour le Mérite’, o bisneto de Ferdinand Adolph Lange gostava sobretudo de relógios ’essenciais’ com uma precisão a toda a prova e um mostrador puro. É por isso que o 1815 ‘Tribute to Walter Lange’ é o relógio ideal… sobretudo o exemplar único em aço que seguirá para leilão. Porque personifica um homem simples e austero que foi sobretudo competente na prossecução do sonho em fazer os melhores relógios do mundo.

1815 “Homage to Walter Lange”, ref:  297.078. Peça única em aço.

1815 “Homage to Walter Lange”, ref: 297.078. Peça única em aço. © A. Lange & Söhne

1815 Homage to Walter Lange em aço: ‘peça única’

E é através dessa peça única que a manufatura A. Lange & Söhne presta homenagem à personalidade que, em 1990, trouxe a relojoaria de precisão de volta a Glashütte. A combinação entre um ponteiro central de segundos que pode ser parado, um mostrador em esmalte preto e uma caixa em aço reflete a eminente herança da dinastia relojoeira saxónica e a personalidade de Walter Lange.

Como reportámos na altura, o anúncio da morte de Walter Lange na manhã do segundo dia do Salon International de la Haute Horlogerie (SIHH) levou muitos dos visitantes do salão a ir até ao stand da Lange prestar homenagens espontâneas ao falecido pioneiro. Ao ser questionado na altura sobre como pretendia celebrar Walter Lange, o CEO da Lange & Söhne Wilhelm Schmid respondeu então: “A melhor maneira de honrar Walter Lange é assegurar a continuidade e o desenvolvimento constante da companhia por ele fundada – de um modo que ele próprio certificaria”. Graças à série limitada 1815 ‘Homage to Walter Lange’, a manufatura prova que um relógio pode ser capaz de refletir o caráter de um fundador.

Em particular a peça única. O 1815 ‘Homage to Walter Lange’ com mostrador em esmalte negro e caixa em aço não vai ser produzido mais do que uma única vez, fazendo com que seja tão singular como o homem cujo nome ostenta. O mostrador clássico, reduzido à sua essência, é complementado com uma caraterística técnica que pede um olhar mais atento: o ponteiro saltante dos segundos ao centro. Com uma tal combinação, o relógio mostra-se à altura da visão que Walter Lange tinha acerca de como deveria ser um relógio perfeito.

E isso é fácil de explicar. Os segundos saltantes eram uma das complicações preferidas de Walter Lange porque personificam a noção purista da relojoaria de precisão alemã, representando ao mesmo tempo uma parcela de história da família. Tem por caraterística não dividir cada segundo num determinado número de incrementos dependentes da frequência do balanço; ao invés, trata-o como uma unidade de tempo coerente. Um botão localizado na caixa às 2 horas permite fazer parar e arrancar o ponteiro central dos segundos. A ideia remonta a uma invenção de Ferdinand Adolph Lange em 1867; numa configuração avançada posteriormente desenvolvida pelo seu filho Richard, recebeu em 1877 uma das primeiras patentes registadas na Alemanha. O “movimento de um segundo com ponteiro saltante” da Lange foi implementado pela primeira vez numa obra-prima construída pelo filho Emil, o avô de Walter Lange. No total, foram concebidos mais de 300 relógios de bolso com essa caraterística especial. Tal como o 1815 ‘Homage to Walter Lange’, estavam dotados de um submostrador suplementar para os pequenos segundos. Entre os seus compradores encontravam-se o Observatório de Leipzig, o Grão-Duque Adolfo do Luxemburgo, Ernst Abbe, dono da companhia Carl Zeiss em Jena, e o excêntrico relojoeiro inglês Sir John Bennett.

Como homenagem a uma individualidade pouco comum que dedicou toda a sua vida ao artesanato relojoeiro, esta peça singular está dotada de um mostrador em esmalte negro que, com a sua tradicional escala de minutos em caminho de ferro e os seus ponteiros polidos, é inspirada nos históricos relógios de bolso. O recém-desenvolvido movimento tem uma designação especial de calibre: L1924. É referente ao ano de nascimento de Walter Lange. Adicionalmente, os três primeiros dígitos do número de referência 297.078 evocam a sua data de aniversário, 29 de julho.

A caixa com 40,5 milímetros de diâmetro da peça única 1815 ‘Homage to Walter Lange’ é feita em aço inoxidável, um material que na A. Lange & Söhne tem sido reservado apenas a modelos que são verdadeiramente exclusivos e especiais Será leiloada para fins de caridade em 2018 – algo que Walter Lange, que também ficou conhecido pelo seu papel filantrópico, decerto aprovaria.

1815 “Homage to Walter Lange”, ref:  297.032. Versão em ouro rosa 18kt limitada a 90 peças.

1815 “Homage to Walter Lange”, ref: 297.032. Versão em ouro rosa 18kt limitada a 90 peças. © A. Lange & Söhne

1815 Homage to Walter Lange em ouro: edição limitada

E depois vêm as três variantes em ouro, todas elas em tiragem limitada e que deverão ser rapidamente absorvidas pelos colecionadores – se é que já não o foram. Tendo exatamente as mesmas caraterísticas técnicas da peça única em aço, com o toque especial a ser dado pelos dois ponteiros dos segundos: um saltante ao centro e um deslizante num submostrador.

Geralmente, qualquer relógio mecânico é facilmente identificado através do seu ponteiro deslizante dos segundos. Dependendo da frequência do balanço, o ponteiro avança de segundo para segundo através de cinco a dez pequenos incrementos, dando a ideia de ‘deslizar’ (em contraste com os relógios de quartzo, cujo ponteiro avança com um salto de segundo para segundo). Mas na altura de se medirem tempos curtos, quando os segundos contam em sentido literal, essa progressão constante do ponteiro dos segundos de qualquer relógio mecânico torna por vezes difícil precisar o começo e o fim de um determinado acontecimento. Em contrapartida, existe uma complicação da relojoaria mecânica tradicional que permite a contabilização exata da mais pequena unidade regular de tempo: os chamados “segundos saltantes”.

1815 “Homage to Walter Lange”, ref: 297.021. Versão em ouro amarelo 18kt limitada a 27 peças.

1815 “Homage to Walter Lange”, ref: 297.021. Versão em ouro amarelo 18kt limitada a 27 peças. © A. Lange & Söhne

O 1815 ‘Homage to Walter Lange’ domina as duas disciplinas cronométricas. O ponteiro dos pequenos segundos no submostrador localizado às 6 horas traduz a frequência de 21,600 oscilações por hora, progredindo em seis incrementos enquanto avança da tal maneira aparentemente deslizante de segundo para segundo. Por sua vez, o ponteiro azulado dos segundos ao centro avança em saltos precisos à medida de um único salto por segundo. E pode-se deixá-lo avançar continuamente ou imobilizá-lo quando necessário. Um botão às 2 horas permite parar e arrancar esse ponteiro central. Uma função que é útil na medida da frequência cardíaca, por exemplo.

O ponteiro central de segundos com função start/stop era especialmente relevante para Walter Lange. Porque a sua origem remonta a uma invenção do seu bisavô Ferdinand Adolph Lange, em 1867. Que foi primeiramente implementada numa obra-prima concebida pelo seu avô, Emil Lange. Uma das primeiras patentes registadas na Alemanha foi atribuída à A. Lange & Söhne em 1877, pelo desenho aperfeiçoado de um mecanismo montado numa platina de três quartos e definido como sendo um “movimento de um segundo com um ponteiro saltante”.

No caso do 1815 ‘Homage to Walter Lange’, esse salto dos segundos é controlado segundo o princípio denominado “flirt-and-star”, tal como sucedia no histórico mecanismo que o inspirou. Após cada segundo completo, uma das seis pontas da estrela liberta o braço da alavanca em tensão. Que seguidamente roda a 360 graus antes de ser parada pela ponta seguinte. Essa sequência faz com que o ponteiro dos segundos avance em um único incremento por segundo. A roda dentada situada acima da platina de três quartos tem um papel duplo: armazena a potência necessária para provocar o salto dos segundos e simultaneamente faz parar o ponteiro central dos segundos.

1815 “Homage to Walter Lange”, ref:  297.026. Versão em ouro branco 18kt limitada a 145 peças.

1815 “Homage to Walter Lange”, ref: 297.026. Versão em ouro branco 18kt limitada a 145 peças. © A. Lange & Söhne

Um modelo da linha 1815 com segundos saltantes muito possivelmente corresponderia à ideia que Walter Lange tinha de um relógio perfeito. Porque, como já referimos, está completamente reduzido ao essencial, mantendo no entanto a capacidade de impressionar qualquer aficionado com uma complicação que é simultaneamente pura e tecnicamente entusiasmante.

A tiragem limitada das três variantes em ouro varia consoante o metal precioso: 145 exemplares em ouro branco, 90 em ouro rosa e 27 em ouro amarelo. Números aparentemente incomuns… mas que que estão relacionados com importantes marcos na história da família Lange. Desde 7 de dezembro de 1845, quando Ferdinand Adolph Lange (re)estabeleceu a companhia, passaram exatamente 145 anos até ao dia 7 de dezembro de 1990, data na qual Walter Lange registou a Lange Uhren GmbH. E passaram precisamente 27 anos desde essa data e 7 de dezembro de 2017, o dia em que o novo relógio de homenagem a Walter Lange foi desvelado.

O preço em todos os metais: 47.000 euros para uma extraordinária homenagem.

Consulte o site oficial da A.Lange & Söhne para mais informações.