Em Foco, Relógios

EM FOCO | Rolex Sky-Dweller

Rolex Sky-Dweller

Edição impressa | Em 2012, a Rolex surpreendeu com uma inesperada incursão pelas complicações mecânicas, através daquele que, na altura, foi apresentado como o novo astro da sua constelação: o Oyster Perpetual Sky-Dweller. Isto veio confirmar que a marca genebrina só lança modelos novos de raiz quando deseja apresentar algo inédito e que marque verdadeiramente a diferença. Em 2017, a linha foi enriquecida com as primeiras versões em aço com luneta em ouro, destacando-se a versão dotada de um atraente mostrador azul. A função suplementar incluída (um calendário anual) representa mesmo uma nova dimensão na história recente da marca, fazendo com que o Sky-Dweller seja o relógio mais complicado produzido pela Rolex nos tempos modernos.

Artigo originalmente publicada no número 61 da Espiral do Tempo

Rolex Sky-Dweller

Rolex Sky-Dweller © Rolex

Atualizações e luneta funcional

A referência 326934 do Sky-Dweller consiste na conhecida caixa de 42 mm agora esculpida em aço 904l com bracelete oyster e luneta em ouro funcional: o acerto das três funções (hora local, hora de referência, data) através da coroa é selecionado pela rotação da luneta canelada, batizada ring command. o novo tipo de mostrador, além das novas tonalidades (azul, branco e antracite), apresenta-se mais ‘limpo’ graças à utilização de indicadores retangulares em vez de algarismos e ponteiros mais alongados.

 

Rolex Sky-Dweller

O acerto das três funções através da coroa é selecionado pela rotação da luneta canelada, batizada ring command. @Susana Gasalho/ Espiral do Tempo

Rolex Sky-Dweller

O mostrador apresenta-se mais ‘limpo’ graças à utilização de indicadores retangulares em vez de algarismos e ponteiros mais alongados. © Susana Gasalho/Espiral do Tempo.

Patentes exclusivas

Composto por 380 componentes, o calibre 9001 de corda automática apresenta o novo certificado de precisão Superlative Chronometer da Rolex — que é duas vezes mais exigente do que o do COSC. No total, o Sky-Dweller ostenta cinco patentes exclusivas, num conjunto de 14 que inclui as habituais referentes à espiral parachrom e ao sistema de absorção de choques Paraflex.

Rolex Sky-Dweller

Certificado Superlative Chronometer © Rolex

Calendarização anual

O calendário anual idealizado pela Rolex é designado Saros (fenómeno astronómico de revolução da Terra e da Lua que regula os eclipses) e distingue os meses de 30 ou 31 dias, devido a uma engenhosa colocação de rodas dentadas. Os ponteiros principais indicam o tempo local e estão sincronizados com a data; o disco de 24 horas fornece o segundo fuso horário num anel descentrado; a indicação do mês (de 1 a 12) surge discretamente em pequenas janelas na base dos indexes das horas. como em qualquer calendário anual, a data só precisa de ser ajustada uma vez por ano: na passagem para março, porque fevereiro é um mês irregular.

Rolex Sky-Dweller

Indicação do mês a vermelho. Rolex Sky-Dweller © Susana Gasalho/Espiral do Tempo.

Características Técnicas

Rolex
Sky-Dweller

Referência / 326934
Movimento / Mecânico de corda automática calibre 9001, 72 horas de reserva de corda, certificado Superlative Chronometer.
Funções / Horas, minutos, segundos, segundo fuso horário, calendário anual, stop seconds.
Caixa Ø 42 mm / Aço e ouro branco, estanque até 100 m.
Bracelete / Aço 904L com fecho Oysterclasp e sistema Easylink para extensão rápida de 5mm.
Preço / € 13.500

Consulte o site oficial da Rolex para mais informações.