Novidades, Relógios

NOVIDADES | SIHH 2018: A nossa escolha do dia 2 ( Cartier, Hermès, IWC, Montblanc, Piaget, Ulysse Nardin)

A_nossa_escolha_dia_2_sihh_2018

Depois de ontem termos enumerado os relógios que mais nos chamaram a atenção no âmbito das novidades apresentadas no SIHH 2018, continuamos hoje com a seleção que fizemos em relação ao nosso segundo dia no primeiro grande certame relojoeiro do ano. Aqui ficam, então, os modelos que destacamos.

Cartier Baignoire Débordante

Cartier_Baignoire_Debordante_Dia_2

Cartier Baignoire Débordante. © Cartier

Este ano, a Cartier aposta na celebração do seu Mystérieuse e no sempre mítico Santos, mas também na sua coleção Libre que recebe cinco novos modelos, tão diferentes como variados, com alguns a nascerem de relógios com formas icónicas da marca francesa. Baignoire Débordante, Baignoire Infinie, Baignoire Etoilée, Baignoire Interdite e Crash Radieuse são os nomes dos novos modelos que surgem ousados, irreverentes e muito originais. O Bagnoire Débordante foi o modelo que mais nos falou, prinicipalmente numa intensa versão que joga com pedras precisosas como apatitas, safiras, ametistas e safiras rosas, numa luneta requintada e super trabalhada que rodeia o mostrador. É o nosso relógio feminino de eleição nas novidades da casa francesa.

Cartier_Baignoire_Debordante_02

Cartier Baignoire Débordante. © Espiral do Tempo

Cartier_Baignoire_Debordante

Cartier Baignoire Débordante. © Espiral do Tempo

Hermès Carré H

Hermes_Carre_H

Hermès Carre H. © Hermès

Mais uma celebração a juntar às muitas que estão a animar a edição de 2018 do SIHH. Neste caso, trata-se do oitavo aniversário do Hermès Carré H, um relógio que foi criado pelo arquiteto e designer francês Marc Berthier e que é facilmente indentificável pelas suas linhas quadradas e design contemporâneo. Este modelo tem permanecido com sucesso na coleção da marca, mas agora foi atualizado, também com o toque do seu criador, e surge com uma caixa em aço de maiores dimensões (38 x 38mm) face aos modelos anteriores (36,5 x 36,5 mm), que se destaca pelos diferentes tipos de acabamentos, mas também pelos diferentes efeitos decorativos que encontramos no mostrador em setores. O novo relógio está disponível com mostrador cinzento escuro ou preto opalino, com o pormenor de ser complementado com uma correia em pele pespontada, disponível em preto ou castanho, e que surpreende tanto, mas tanto, pelo toque macio e aveludado.

IWC Tribute to Pallweber

IWC_Tribute_to_Pallweber

IWC Tribute to Pallweber. © IWC

As primeiras imagens libertadas pela IWC relativamente à coleção comemorativa estavam relacionadas com um pequeno relógio de bolso de 1884, dotado de um mostrador branco esmaltado muito original com indicação digital das horas e dos minutos complementada por pequenos segundos analógicos, como vimos aqui. Esse Savonette Pocket Watch Pallweber surge agora ‘traduzido’ num relógio de pulso com caixa de 43 milímetros em ouro rosa que está limitado a 250 exemplares – o Tribute to Pallweber 150 Years Edition, com dois tambores de corda distintos associados a dois diferentes trens de rodagens, sendo que um deles proporciona a energia afeta aos discos das horas e dos minutos. Este foi sem dúvida o nosso modelo preferido no âmbito da coleção dos 15o anos da marca. Com destaque para a versão em ouro rosa.

Montblanc 1858 Geosphere Bronze

Montblanc_1858_Geosphere_Bronze

O 1858 Geosphere continua a ser o relógio que mais nos apelou tendo em conta as novidades da Montblanc deste ano, das quais destacámos já a coleção completa 1858. Equipado com uma complicação de worldtimer nova, o relógio apresenta dois globos que completam uma rotação a cada 24 horas. O hemisfério norte às 12 horas roda no sentido anti-horário, enquanto o hemisfério sul roda no sentido do ponteiros do relógio. Ambos os hemisférios são rodeados por uma escala de 24 horas, juntamente com uma indicação de dia e noite em cores contrastantes. O meridiano de referência da longitude é sublinhado por uma linha branca luminescente. Adicionalmente, um segundo fuso horário é apresentado às 9 horas e a data associada ao tempo local é indicada numa abertura às 3 horas. A versão que mais apreciamos é a edição limitada a 1858 exemplares com caixa em bronze. Claro que o facto de ser um modelo associado a uma correia Bund ainda o torna muito mais especial.

Piaget Ultimate Automatic 910P

Piaget_Ultimate_Automatic_910P

Piaget Ultimate Automatic 910P. © Piaget

A Piaget continua na saga da dieta ao apostar novamente no seu Altiplano que surge cada vez mais fino. A novidade deste ano é, segundo a marca, o lançamento do mais fino relógio automático ( no ano passado a marca tinha apresentado o cronógrafo automático mais fino) que surge com 4,30 mm de espessura… Surpreende? Sim. Claro que sim. Em causa está uma construção em que movimento e caixa são concebidos como elemento único, com a caixa a servir de platina principal, na qual são depois afixados os diversos componentes. Ao contrário do habitual, as pontes e trens de engrenagens são visíveis no mostrador – a construção assim o obriga. Destaque ainda para o tambor de corda suspenso, mais uma solução que permite fazer deste modelo um relógio incrivelmente fino. Disponível em ouro rosa ou ouro branco e com um preço na roda dos 24.000 euros, o novo relógio tem uma caixa de 41 mm e é complementado por uma correia em pele de aligátor.

Piaget

Piaget Ultimate Automatic 910P. © Espiral do Tempo

Piaget Ultimate Automatic 910P. © Piaget

Piaget Ultimate Automatic 910P. © Espiral do Tempo

Ulysse Nardin Freak Vision

Ulysse_Nardin_Freak_Vision

Ulysse Nardin Freak Vision. © Ulysse Nardin

Seria impossível não mencionar o modelo que é sempre palco de grandes inovações técnicas pela parte da Ulysse Nardin. Falamos do Freak que, este ano, recebe mais um elemento concept que vem mostrar aquilo que a marca suíça é capaz de realizar. O novo Freak Vision segue as pisadas do InnoVision 2 do ano passado, porém surge como o primeiro relógio automático da coleção.

Ulysse_Nardin_Freak_Vision_02

Ulysse Nardin Freak Vision. © Espiral do Tempo

Para isso, a Ulysse Nardin desenvolveu o Grinder Automatic Winding System que otimiza para o dobro a transmissão de energia face ao rotor tradicional, uma roda de balanço anti-magnética ultra-leve e um escape de âncora em silício enquanto mecanismo de força constante direcionados para uma melhoria da precisão. Em termos visuais, já sabemos que causa impacto e aqui temos mesmo de mencionar a opção por um azul profundo que permite destacar o perfil especialmente técnico deste relógio. Mais uma vez, podemos contar com a indicação das horas através de um disco montado na platina principal e os minutos indicados por uma ponte rotativa central. Sem coroa, é o fundo que permite  dar corda ao relógio.