Novidades, Relógios

NOVIDADES | Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu

Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu. © Espiral do Tempo

Mais um tributo à rica história que liga a Ulysse Nardin ao mar: a marca suíça apresenta este ano o Marine Tourbillon Blue Grand Feu, um relógio com um bonito mostrador em esmalte Grand Feu do qual salta à vista um turbilhão voador.

Depois de ter aprendido a arte com grandes relojoeiros suíços da época, Ulysse Nardin, o próprio, começou em 1846 a sua marca especializando-se em cronómetros de marinha – que produziu para várias marinhas nacionais e para as quais o seu savoir-faire se tornou uma referência. E assim embarcou numa aventura náutica-relojoeira que dura até hoje.

Durante a guerra russo-japonesa de 1904 / 05 – que marcou uma era – eram cronómetros de marinha Ulysse Nardin que equipavam ambas as frotas, duas das maiores do mundo à época – tendo o Império Japonês tornado-se num dos seus melhores clientes depois da guerra. A inspiração permanece e a demanda pela precisão, pela qualidade técnica e mecânica e o apreço pela inovação ficaram, também por isso, impressos no caminho seguido pela marca, como a própria faz questão de referir.

E a coleção Marine vai ao encontro das tradições da Ulysse Nardin e resume estes valores associando-lhe um outro – o apreço pelas artes decorativas que também veio a caracterizar muitos dos modelos da marca. Recente membro desta dinastia é o Marine Tourbillon Blue Grand Feu ora apresentado no SIHH 2018.

Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu

Primeira distinção a olho nu: o turbilhão, claro. Voador neste caso. De seguida, o tom azul do mostrador e o efeito das suas ondas que sobressaem da caixa em aço. Mas este modelo é mais do que o efeito visual que provoca, ele reune as três características da identidade da Ulysse Nardin: produção própria, alta-relojoaria e sofisticação decorativa.

Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu. © Espiral do Tempo

Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu. © Espiral do Tempo

O calibre UN-128 que o alimenta é produzido in-house, em Le Locle, nas oficinas que são ocupadas pela marca desde 1865. Dando corpo à premissa de manter a sua independência ao manufaturar os seus próprios movimentos, a Ulysse Nardin aproveita as propriedades do silício no escape e na espiral para obter uma reserva de corda de 60 horas e o magnífico turbilhão ‘voador’, posicionado às 6 horas, e enquadrado pelo mostrador Grand Feu. O conjunto oferece uma inequívoca imagem de beleza e tecnologia.

 

O turbilhão ‘voador’ (sistema em que o conjunto balanço, âncora e roda de escape são montados numa “gaiola” – carriage – que gira, por vezes, em mais de um plano), para além da beleza da sua construção e funcionamento, é um das mais impressionantes e complexos mecanismos no âmbito da relojoaria, sendo que, na sua origem, foi concebido para anular os efeitos negativos da gravidade. No caso particular do turbilhão que encontramos no Marine Tourbillon Blue Grand Feu, a caixa, as rodas, os parafusos e a espiral também são produzidos pela Ulysse Nardin.

Esmalte Grand Feu

A capacidade artesanal para realizar o mostrador esmaltado do novo relógio – não é pintado – cabe à empresa especializada Donzé Cadrans, desde 1972 uma referência incontornável na esmaltagem de mostradores de relógios, usando sofisticadas técnicas artesanais – de que não prescindem para aumentar a produção. O conceito algo romântico da expressão Grand Feu é, justamente, um conceito que vem do imenso calor produzido pelo forno que é necessário para fundir o pó de esmalte que produz, normalmente, uma cor creme. São as várias e muito controladas idas ao forno que lhe dão a cor azul, inalterável, que se torna distinta nesta forma de produção. Exsitem outras técnicas de esmaltagem, que produzem outros resultados, nomeadamente a esmaltagem Cloisonné, Champlevé e Flinqué.

Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu. © Espiral do Tempo

O azul profundo e o trabalho decorativo guilhoché do mostrador fazem-se notar e são o pano de funo ideal para realçar os numerais romanos brancos. Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu. © Espiral do Tempo

Voltando ao novo relógio, do mostrador azul, sobressaem os ponteiros clássicos e os numerais romanos, próprios da coleção, que não são, no entanto, aqueles de que mais gosto neste contexto porque me parece que ‘enchem’ demasiado o fundo – apesar de terem um cariz tradicional e muitas pessoas até os apreciarem. Já a reserva de corda é indicada nas 12 horas.

Como é próprio de um instrumento de navegação, o novo Marine Tourbillon Blue Grand Feu conta com uma dimensão generosa nos seus 43 mm de diâmetro de caixa e uma estanqueidade até 100 metros de profundidade. A bracelete de origem é em de pele de crocodilo. O relógio está a ser anunciado com um preço de 28 euros. Deixamos algumas características técnicas, mas visite o site oficial da Ulysse Nardin para mais informações.

Características técnicas:

Referência / 1283-181/E3
Movimento / Corda automática Calibre UN-128, com escape e espiral de silício, ± 60 h de reserva de corda com indicador localizado às 12 horas
Funções / Horas, minutos e segundos, cronógrafo e indicação de reserva de corda, turbilhão voador.
Caixa  Ø 43 mm /  Aço, coroa de rosca com borracha, estanque até 100 m, vidro e fundo em vidro de safira.
Bracelete / Correia em pele de crocodilo com fecho de báscula
Preço / € 28.700

Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu

Ulysse Nardin Marine Tourbillon Blue Grand Feu: às 12 horas encontra-se a indicação da reserva de corda. © Ulysse Nardin