Carlos Torres

destque

PONTO de VISTA – A sedução do papel

Para quem acompanha o dia a dia da relojoaria mecânica e dos meios de comunicação nacionais e internacionais que a divulgam, o anúncio já esperado do lançamento da primeira edição em papel dos nossos colegas norte americanos da Hodinkee é, indiscutivelmente, a notícia do momento.

modelo entrada site 2

PONTO DE VISTA – Writer’s block de verão

Diz-me a indispensável Wikipedia, para a qual contribuí recentemente com 10 euros (recomendo vivamente que façam o mesmo), que o chamado “writer´s block” é uma “condição principalmente associada à escrita, na qual um autor perde a sua capacidade de produzir um novo trabalho ou experimenta uma desaceleração criativa”.

Connected

PONTO de VISTA – Alhos por bugalhos

Ora aí está uma expressão tão portuguesa e que assenta que nem uma luva no tema que hoje quero abordar. “Trocar alhos por bugalhos” não quer dizer nada mais do que misturar certas coisas quando uma não tem nada a ver com a outra, embora possam, aparentemente, ser semelhantes.

Destaque

PONTO de VISTA – A relevância do papel

Por mais estranho que pareça, propor-me escrever sobre a relevância do chamado ‘print’ na imprensa especializada em relojoaria, quando escrevo estas linhas na edição online da Espiral do Tempo, é um exercício potencialmente contraditório, mas que me parece nestes dias bastante pertinente.

DubaiWatchWeek

PONTO de VISTA – Dubai na Suíça?

Ao longo de toda a semana passada, e à medida que ia publicando imagens na minha conta do Instagram sobre os ateliers e manufaturas que visitei na Suíça, entre Genebra e o cantão de Neuchâtel, eram vários os seguidores que me questionavam sobre a razão de ser do “hashtag” #TheRoadToDubaiWatchWeek. A pergunta era pertinente.

Destaque_leiloes

PONTO de VISTA – A peculiar ‘Vida nos Leilões’ de relojoaria

É um dos documentários que mais me fascinaram quando era bastante mais novo, e  que tornaram  inesquecível aquela cena em que Sir David Attenborough, escondido atrás de um arbusto, descrevia em sussurros a vida animal que decorria a poucos metros, ignorando a presença do celebrado naturalista. Algumas cenas dos 13 episódios de a Vida na Terra, rodada em 1979, vieram-me à memória durante o fim de semana passado quando tive o privilégio de, mais uma vez, estar na sala, em Genebra, durante os três leilões de primavera das mais importantes casas da atualidade.

Raymond Weil

PONTO de VISTA – A Raymond Weil, a Música e o Tempo

Por mais que puxe pela memória não me recordo de a Raymond Weil alguma vez ter abdicado da sua fonte de inspiração baseada no universo da música. Linhas como a Othello ou Parsifal inspiraram-se nas óperas de Verdi e Wagner e transportavam o imaginário de quem adquiria um dos modelos para a tragédia Shakespeariana de um general Mouro em Veneza ou a demanda de um cavaleiro da Távola Redonda pelo Santo Graal.

Entrada_CT

PONTO de VISTA – Afinal, qual é a sua tribo?

Se gosta de relojoaria mecânica existe uma boa probabilidade de gostar também de tudo o que envolva motores, o resultado de associarmos engrenagens, óleos, combustíveis (de preferência com um índice de octano elevado), válvulas, pistões, etc, etc… O tipo de pessoa, afinal, a quem os britânicos gostam de chamar de “Petrol head”… cabeça de gasolina… para ser mais preciso!

who am i

PONTO de VISTA – Crise de identidade

Recordar-se-ão certamente do artigo de Jack Forster, editor chefe do site norte americano Hodinkee, que a Espiral do Tempo destacou aqui no passado dia 6 de março. Nele, o autor dissertava sobre a distinção entre o que define um Horologista de um não Horologista, um tema que quando é abordado dá sempre pano para mangas e que, não poucas vezes, gera uma saudável polémica.