Miguel Seabra

IMG_1493

PONTO de VISTA: revivalismo Oris em viagem ao passado

Baselworld cumpre este ano o seu centésimo aniversário – e o número de modelos de diferentes marcas apresentados ao longo de um século deve atingir seguramente as várias centenas de milhar. Alguns deles são repescados de um passado mais ou menos glorioso para se tornarem num grande sucesso e a moda do neo-vintage está mesmo para ficar. A Oris é das companhias relojoeiras que melhor tem surfado nessa onda.

Filipe_Monza

Baselworld 2017: novidades TAG Heuer com Filipe Albuquerque

Em janeiro, a TAG Heuer já havia desvelado algumas das suas novidades para 2017 na sua apresentação em Genebra. Mas é agora, durante a feira de Basileia, a decorrer entre 23 e 30 de março, que o lote fica completo. Tivemos a oportunidade de ver antecipadamente a coleção de 2017 na companhia do embaixador da marca, Filipe Albuquerque — e aqui fica o relatório, juntamente com apontamentos do piloto português.

destque

BASELWORLD 2017: Tudor Black Bay – mais um mergulho na história

A Tudor tem conseguido notáveis exercícios de estilo na adaptação de códigos estéticos do seu passado a uma coleção actual de inspiração vintage. Estreada com o Heritage Chronograph (em 2010) e incluindo ainda o Heritage Advisor (2011), essa linha surge em todo o seu esplendor estilístico no Heritage Black Bay – cuja família nascida em 2012 acaba de ser enriquecida com mais versões de três ponteiros e sobretudo um novo cronógrafo automático.

A. Lange & Söhne Zeitwerk Striking Time

Zeitwerk Striking Time: obreiro do tempo

EdT56 — Do triunvirato Zeitwerk (houve um quarto elemento, qual d’Artagnan, mas em edição limitada: o Zeitwerk Luminous) que consta na coleção regular da A. Lange & Söhne, o Zeitwerk Striking Time faz figura de ‘irmão’ do meio — tendo sido lançado entre o Zeitwerk original que inaugurou um visual completamente inédito no âmbito da alta-relojoaria e o Zeitwerk Minute Repeater de alargado campo sonoro que faz soar as dezenas de minutos e as horas. Também acústico, o Zeitwerk Striking Time é mais discreto: assinala, com um simples toque, a passagem dos quartos de hora e das horas.

Patek Philippe Nautilus Ref. 5711/1P-001

Patek Philippe Nautilus: a força dos 40

EdT57 —Da lenda para a história: o ícone submersível Nautilus da Patek Philippe completou em 2016 o seu 40.º aniversário com o lançamento de dois inesperados modelos comemorativos que rebentaram a escala e deixaram os aficionados em polvorosa. O que diria o Capitão Nemo?

01 752 7733 4183-Set MB - Oris Hammerhead Limited Edition

Baselworld 2017/ Oris Hammerhead Limited Edition: espécie marinha

No seguimento de uma longa tradição de relógios de mergulho iniciada na década de 60 e reforçada superlativamente nas duas últimas décadas, a Oris lançou mais uma notável referência associada à cultura marítima – neste caso, o Hammerhead Limited Edition, num modelo que homenageia uma espécie predadora em perigo de extinção: o tubarão-martelo. Parte da verba decorrente das vendas é canalizada para o projeto de conservação de tubarões dirigido pela organização Pelagios Kakunjá.

ouro

Corrida ao ouro

EdT57 — Metal precioso por excelência, o ouro sempre esteve presente desde os primórdios da relojoaria e mantém-se como material de exceção no universo relojoeiro de prestígio. Mas a sua utilização tem evoluído a par dos progressos técnicos e estéticos das últimas duas décadas no setor — aqui ficam as mais recentes novidades de uma corrida cujo interesse tem redobrado graças ao lançamento de novas ligas, tonalidades e aplicações.

TAG Heuer Monaco

PONTO de VISTA: Ser quadrado é fixe

EdT55 — «Quadrado» (adjetivo popular figurado): pouco inteligente, sem agilidade de pensamento; limitado, pouco recetivo a inovações; obtuso; convencional, retrógrado; tradicionalista. Ironicamente, as pessoas que conheço que gostam de relógios quadrados — e, por extensão, relógios de forma — são exatamente o oposto dessa definição pejorativa. Não tinha Steve McQueen o cognome ‘King of Cool’?

HyperFocal: 0

Um Shelby Cobra para o pulso

A histórica parceria entre o universo relojoeiro e o mundo automóvel tem um novo capítulo. Ao longo do presente milénio têm-se sucedido as associações ao mais alto nível entre grandes marcas de ambos os setores e uma das mais recentes é a colaboração entre a Baume & Mercier e a Carroll Shelby Company, iniciada em 2015 e com um desenvolvimento de nonta desvelado no recente SIHH: o novo Clifton Club Shelby Cobra Limited Edition passa a ser a estrela da companhia.