Miguel Seabra

destaque Rolex Cosmograph Daytona

EM FOCO – Oyster Perpetual Cosmograph Daytona

De um restrito lote de cronógrafos que se tornaram incontornáveis na história da relojoaria, o Oyster Perpetual Cosmograph Daytona da Rolex sempre foi o mais cobiçado – e a sua tão aguardada renovação surgiu finalmente em 2016. Este ano surgiram novas variantes complementares em ouro que, em vez da bracelete metálica ‘tradicional’, estão equipadas com a notável bracelete Oysterflex.

destaque Oris Coral Restoration Foundation

Por uma boa causa (take 2): corais e coriscos com a Coral Restoration Foundation

Depois de termos apresentado antes o Staghorn Restoration Limited Edition, aqui fica um olhar mais aproximado sobre a causa que o relógio representa e todo o investimento que a Oris tem feito na preservação da fauna e flora marítimas. Estivemos em Key Largo para um testemunho direto – e é de louvar a ação da Coral Restoration Foundation. Já agora, os modelos de mergulho da marca de Holstein também não são nada maus…

Oris Chronoris Date soldad

EM FOCO – Oris Chronoris Date (clássico com um twist)

A Oris lançou o seu primeiro cronógrafo em 1970 – o Chronoris, que, na altura, revelava já formas e cores que antecipavam o estilo relojoeiro predominante nos anos seguintes e que seria reeditado em duas ocasiões, uma em 2002 e outra em 2005. Regressa, agora, uma dúzia de anos depois, em duas variantes: mais um cronógrafo e uma surpreendente reinterpretação de três ponteiros com data, que permite a medição de tempos curtos. O Chronoris Date é o resultado de um belo exercício de design com uma excelente relação preço/qualidade e com muitas referências históricas.

RafaelNadal destaque

PONTO de VISTA – Ora bolas!

  Wimbledon concluiu-se recentemente com a consagração de dois campeões patrocinados pelo cronometrista oficial do torneio. Poucas semanas antes, Roland Garros tinha assistido a uma final entre dois jogadores de relógio no pulso. O circuito de ténis profissional tornou-se num cenário mais ou menos perfeito para muitas marcas relojoeiras ganharem notoriedade e há episódios rocambolescos que merecem ser contados…

© Espiral do Tempo / Susana Gasalho

EM FOCO: Chopard L.U.C Traveler One (classe mundial)

Na sequência do 20.º aniversário da sua manufatura, L.U.C, estabelecida em Fleurier, a Chopard criou dois novos modelos dedicados aos viajantes, com calibres próprios e fusos horários adicionais: o L.U.C GMT One, com segundo fuso horário, e o L.U.C Traveler One, com os 24 fusos mundiais em simultâneo. Dos dois, o Traveler One é o mais sofisticado, sendo mecanicamente mais complexo e esteticamente mais impactante — sobretudo a versão em aço, com maiores contrastes no mostrador. O primeiro worldtimer da Chopard é um elegante viajante de classe internacional.

Watch Finder Montblanc 1858 Automatic Dual Time Bronze

EM FOCO: Montblanc 1858 Automatic Dual Time Bronze (viajante elegante)

A linha 1858 foi criada para prestar homenagem às raízes militares da manufatura de movimentos Minerva na década de 30 do século XX e dotar a coleção da Montblanc de uma vertente declaradamente neo-vintage, através de modelos de largos diâmetros e mostradores contrastantes com ponteiros catedral. A introdução do bronze para acentuar essa personalidade rétro tornou-se um passo lógico, e o 1858 Automatic Dual Time Bronze faz parte (juntamente com o 1858 Automatic e o 1858 Chronograph Tachymeter) de um trio de grande personalidade que vai ganhando pátina com o tempo.

Panerai Luminor Submersible 1950 BMG-TECH 3 Days Automatic

EM FOCO: Panerai Luminor Submersible 1950 BMG-TECH 3 Days Automatic

A Panerai foi uma das marcas responsáveis não só pela moda dos relógios sobredimensionados, mas também pela tendência rétro na relojoaria, aquando do seu renascimento no final da década de 90. Mas, nos últimos anos, tem também optado por lançar versões mais modernas e com um grande aperfeiçoamento tecnológico. O Submersible 1950 BMG-TECH segue a linhagem modernista, apesar de a designação 1950 indicar uma inspiração histórica: é o primeiro relógio cuja caixa é feita de uma matéria registada e apelidada bulk metallic glass. Sendo uma matéria mais leve e resistente do que o aço, é a ideal para relógios de mergulho profissionais.

GP Laureato

EM FOCO: Girard-Perregaux Laureato (desportivo com estilo)

 A década de 70 revelou uma forte inclinação para a contracultura através de um corte epistemológico com o passado classicista e uma rotura relativamente a padrões tradicionais. O Laureato da Girard-Perregaux foi um dos pontas de lança dessa nova tendência que ia contra o uso do formato redondo convencional mediante um design que fusionava caixa e bracelete em modelos de um material democrático (o aço), mas com acabamentos exclusivos (de alta-relojoaria). Cerca de 30 anos depois, a marca ressuscitou o Laureato numa coleção multidisciplinar, na qual se destaca o modelo de base que homenageia o original de 1975 e vários sucessores.

Destaque time square

BASELWORLD 2017: Time Square (vídeo)

Fora da estrutura oficial de Baselworld mas num hotel mesmo ali ao lado, o terceiro andar está sempre reservado para a exposição de várias marcas relojoeiras independentes. Quatro delas uniram-se para formar o espaço Times Square: Moser & Cie, Hautlence, Manufacture Contemporaine du Temps e Romain Jérôme.