Watch my Skin

Chanel_BoyFriend_Tweed_Marmoris_Hotel_Spa_01

WATCH my SKIN |Chanel Boy.Friend Tweed no Alentejo Marmòris Hotel & Spa

Edição impressa | Vila Viçosa é a única princesa que o Alentejo tem. Uma Vila com história e dona de um grandioso Paço Ducal que deixa muitos de queixo caído. Tínhamos passado por lá há uns meses, a propósito da capa da edição de outono da Espiral do Tempo. Regressámos em outubro para visitar o Alentejo Marmòris Hotel & Spa. Connosco levámos dois Boy.Friend Tweed da Chanel.

Raymond_Weil_Freelancer_Chronograph_Serra_da_Estrela_01

WATCH my SKIN | Raymond Weil Freelancer Chronograph: na Serra da Estrela, em quatro momentos

Manteigas, na Serra da Estrela, é desde há muitos anos o meu refúgio para uma escapadela invernal. Talvez por ter nascido em fevereiro sou claramente uma pessoa que gosta do clima serrano nesta altura do ano — frio, nevoeiro, neve e todo aquele charme muito particular de uma paisagem que se vai revelando e escondendo ao sabor da passagem das nuvens. Desta vez, levei comigo um Raymond Weil Freelancer Chronograph.

WmS_Franck_Muller_Heart_dest

WATCH my SKIN | Franck Muller Heart na Fendi Casa by Induplano

Entrar num espaço cheio de vida, de reflexos, de objetos de sonho e connosco levar um relógio que é tudo isso também: uma experiência fantástica na Fendi Casa by Induplano, na Rua Rosa Araújo, em Lisboa, para descobrir que cada recanto dispõe de objetos incríveis e oferece planos espetaculares para fotografar. No pulso, um romântico Franck Muller Heart.

WMS_TAG_Heuer_Cara_Delevingne_Special_Edition_09

GALERIA | TAG Heuer Carrera Cara Delevingne Special Edition

O que podem ter em comum o TAG Heuer Cara Delevigne Special Edition e o Palacete Chafariz D’El Rei, em Alfama? À primeira vista, talvez nada; mas depois, parecem ter algo em comum. Se quisermos destacar um aspeto, falemos de reflexos. Se quisermos destacar outro: o efeito surpresa. Aqui fica a galeria que resultou da nossa visita ao Palacete Chafariz D’El Rei, em Lisboa, com este relógio no pulso.

Oris Diving

WATCH my SKIN | Oris Diving: uma aventura nos Açores (parte 2)

Segundo dia, 06h30, a caminho da Lagoa do Capitão. O nosso anfitrião Nuno Sá tinha-nos avisado de que apenas em condições muito especiais iríamos conseguir captar o Pico refletido nas águas da Lagoa do Capitão. O motivo era simples, se houvesse vento as águas da Lagoa não seriam o tal ‘espelho’ que pretendíamos e, caso não houvesse vento, o céu teria que estar limpo de nuvens para que conseguíssemos ver o Pico descoberto.