Watch Test

destque

Baselworld 2017: Tudor Black Bay – mais um mergulho na história

A Tudor tem conseguido notáveis exercícios de estilo na adaptação de códigos estéticos do seu passado a uma coleção actual de inspiração vintage. Estreada com o Heritage Chronograph (em 2010) e incluindo ainda o Heritage Advisor (2011), essa linha surge em todo o seu esplendor estilístico no Heritage Black Bay – cuja família nascida em 2012 acaba de ser enriquecida com mais versões de três ponteiros e sobretudo um novo cronógrafo automático.

A. Lange & Söhne Zeitwerk Striking Time

Zeitwerk Striking Time: obreiro do tempo

EdT56 — Do triunvirato Zeitwerk (houve um quarto elemento, qual d’Artagnan, mas em edição limitada: o Zeitwerk Luminous) que consta na coleção regular da A. Lange & Söhne, o Zeitwerk Striking Time faz figura de ‘irmão’ do meio — tendo sido lançado entre o Zeitwerk original que inaugurou um visual completamente inédito no âmbito da alta-relojoaria e o Zeitwerk Minute Repeater de alargado campo sonoro que faz soar as dezenas de minutos e as horas. Também acústico, o Zeitwerk Striking Time é mais discreto: assinala, com um simples toque, a passagem dos quartos de hora e das horas.

01 752 7733 4183-Set MB - Oris Hammerhead Limited Edition

Baselworld 2017/ Oris Hammerhead Limited Edition: espécie marinha

No seguimento de uma longa tradição de relógios de mergulho iniciada na década de 60 e reforçada superlativamente nas duas últimas décadas, a Oris lançou mais uma notável referência associada à cultura marítima – neste caso, o Hammerhead Limited Edition, num modelo que homenageia uma espécie predadora em perigo de extinção: o tubarão-martelo. Parte da verba decorrente das vendas é canalizada para o projeto de conservação de tubarões dirigido pela organização Pelagios Kakunjá.

Graham Chronofighter Vintage

Chronofighter Vintage: mais do que perfeito

EdT57 — A Graham celebrou em 2016 o 15.º aniversário do seu mais emblemático modelo, com o lançamento de uma bela série com caraterísticas rétro — e até se pode afirmar que, dos quatro modelos apresentados e também de todos aqueles que foram sendo lançados pela marca ao longo de década e meia, nenhum fará tanta justiça ao espírito que esteve na génese do Chronofighter como aquele que selecionámos. Pode mesmo dizer-se que o Chronofighter Vintage (Ref. 2CVAS.B03A) é a concretização relojoeira de um ‘pretérito mais do que perfeito’!

Oris Big Crown Propilot Air Racing Edition VI

Big Crown ProPilot Air Racing Edition VI: coroa nas nuvens

EdT57 — Desde o lançamento do Big Crown Original Pointer Date de 1938, a história da Oris passou a estar intimamente associada à aeronáutica. Trave mestra da coleção, a linha Big Crown expandiu-se recentemente com a variante ProPilot, de personalidade mais contemporânea e militar — e foi com base no Big Crown ProPilot Day-Date que a marca de Hölstein lançou a mais recente edição limitada dedicada à escuderia Air Racing de Don Vito Wyprächtiger: o Big Crown ProPilot Air Racing Edition VI.

Jaeger-LeCoultre Reverso Tribute Calendar

Reverso Tribute Calendar: sofisticação e requinte

EdT57 — No ano do 85.º aniversário do Reverso, a Jaeger-LeCoultre reorganizou a coleção dedicada ao seu lendário modelo de caixa reversível — e um dos modelos que mais se destacaram entre as novidades de 2016 foi seguramente o Reverso Tribute Calendar em ouro rosa. Além de apresentar o inconfundível visual geométrico de um dos maiores ícones da história da relojoaria, reúne duas complicações muito caras à manufatura de Le Sentier: o calendário triplo e o duplo fuso horário em mostradores contrapostos. Tudo embrulhado num cocktail técnico e estético de supremo requinte.