Bulgari

Chopard L.U.C Full Strike

ATUALIDADES – GPHG 2017: Chopard L.U.C Full Strike conquista Aiguille d’Or

O Chopard LUC Full Strike foi o grande vencedor da edição de 2017 do Grand Prix d’Horlogerie de Genève — ao ter sido distinguido com o prémio Aiguille d’Or. Depois de, em 2016, Karl-Friedrich Scheufele ter levado para casa o mesmo galardão com o seu Ferdinand Berthoud Chronomètre Ferdinand Berthoud FB 1, o co-presidente da Chopard volta a mostrar que, no domínio da relojoaria, o ser fiel  às suas convicções e aos valores da sua marca faz realmente a diferença. O L.U.C Full Strike é o primeiro repetição de minutos da Chopard e  surpreende pelo conjunto de inovações técnicas — entre elas os gongos de safira, numa construção inédita que garante um som puro e cristalino. Não poderia haver momento mais simbólico para esta vitória: o L.U.C Full Strike foi apresentado ao mundo há um ano, precisamente. Mas há mais vencedores no âmbito do GPHG 2017. Por isso e antes do habitual rescaldo, deixamos a listagem dos distinguidos.

entrada_bronze

HISTÓRIAS – Trabalhar para o bronze

EdT 59/ Os relógios em bronze não constituem particular novidade, mas passaram a ser mainstream a partir do momento em que a Panerai lançou a primeira edição do seu Bronzo — hoje em dia, já vai na terceira e, entretanto, várias outras marcas de renome adotaram um material que tem acompanhado a história da Humanidade nos últimos quatro milénios, e que, aquando do seu advento, se tornou tão relevante que mereceu uma era batizada com o seu nome. Estaremos nós na Idade do Bronze na relojoaria?

Entrada_CT

PONTO de VISTA – Afinal, qual é a sua tribo?

Se gosta de relojoaria mecânica existe uma boa probabilidade de gostar também de tudo o que envolva motores, o resultado de associarmos engrenagens, óleos, combustíveis (de preferência com um índice de octano elevado), válvulas, pistões, etc, etc… O tipo de pessoa, afinal, a quem os britânicos gostam de chamar de “Petrol head”… cabeça de gasolina… para ser mais preciso!

Entrada

NOVIDADES – Baselworld 2017: a nossa escolha do dia 2 (Bulgari, Chanel, Raymond Weil, TAG Heuer)

E continuamos em Baselworld, o mítico evento de apresentação de novidades na indústria da relojoaria e joalharia e que decorre entre 23 e 30 de março. No nosso segundo dia por lá (primeiro dia de abertura ao público em geral), deambulámos pelos stands de mais algumas marcas e voltamos a fazer uma seleção dos modelos que de uma forma ou de outra mais nos surpreenderam de entre as novidades das marcas que visitámos.

Destaque_

RECOMENDADO – A semana que passou em destaque

Arrancamos mais uma semana com uma seleção de alguns artigos que nos chamaram a atenção na passada semana. Como é habitual nesta altura do ano, entre o SIHH que passou e Baselworld que está para vir, grande parte das notícias centram-se em novidades bem frescas que as marcas têm vindo a divulgar. Deixamos um apanhado das histórias que nos cativaram nos últimos dias.

Prémios Chronos24

HISTÓRIAS – Relógios do Ano: a Leste para começar

Em Varsóvia — A entrada para o derradeiro trimestre arrasta invariavelmente consigo uma plêiade de concursos destinados a estabelecer os melhores relógios do ano. Há várias eleições e múltiplos galardões nos mais diversos quadrantes do planeta e a Espiral do Tempo está associada a algumas iniciativas. Recordamos a da passada semana na Polónia e projetamos as que estão para chegar.

Baselworld_2016_destaque

HISTÓRIAS – Baselworld 2016/ Bloco de Notas

Em Basileia — À entrada para o fim-de-semana e ao cabo de três intensos dias, já é possível descortinar algumas tendências e salientar vários acontecimentos que marcaram o arranque de mais uma edição do maior certame relojoeiro mundial. Aqui ficam as primeiras notas da edição de 2016 de Baselworld, com algum humor e polémica à mistura.