Fabergé

Jean-Marc Wiederrecht

PERFIL | Jean-Marc Wiederrecht: alma poética

Edição impressa | À semelhança de temporadas anteriores, Jean-Marc Wiederrecht voltou a ser um dos grandes protagonistas do ano relojoeiro que terminou — com algumas das geniais criações saídas do seu atelier Agenhor a equiparem modelos aclamados pela crítica e premiados por esse mundo fora. Durante demasiado tempo na sombra de poderosas marcas, o discreto mestre genebrino tem-se mostrado paulatinamente mais à vontade com as luzes da ribalta. Na sequência de uma entrevista realizada na Dubai Watch Week, aqui fica a nossa homenagem a um homem bom, de alma poética e muito amigo de Portugal.

GPHG 2016

PONTO de VISTA | GPHG 2016: Liberdade, Igualdade, Fraternidade

Em Genebra — O mote da República Francesa pode servir bem para definir a 16.ª edição do Grand Prix d’Horlogerie de Genève — realizado não muito longe da fronteira com a França. Foi a relojoaria suíça que dominou, mas houve alguns intrusos e, sobretudo, viu-se mais uma vez os jovens independentes libertarem-se das suas restrições para se equipararem às históricas manufaturas. A Girard-Perregaux e a Piaget bisaram, mas as melhores histórias da noite tiveram a ver com a reaparição de Jack Heuer, a igualdade promovida por Max Büsser e a fraternidade dos irmãos Gronefeld.

GPHG 2016

ATUALIDADES | GPHG 2016: Ferdinand Berthoud conquista Aiguille d’Or

O Ferdinand Berthoud Chronomètre Ferdinand Berthoud FB 1 foi o grande vencedor do Grand Prix d’Horlogerie de Genève 2016 — ao ter sido ontem distinguido com o Aiguille d’Or. Este relógio está disponível em ouro rosa e cerâmica e em ouro branco e titânio, tendo sido esta última versão a conquistar o galardão. O Chronomètre Ferdinand Berthoud FB está equipado com o Calibre FB-T.FC, movimento de corda manual com fuso corrente para melhor transmissão da força constante e um turbilhão de baixa frequência com grandes dimensões. Mas aqui fica a listagem de todos os vencedores.