Officine Panerai

Luminor Due

NOVIDADES – Os quatro novos Luminor Due by Officine Panerai

Um Luminor de silhueta elegante, em material precioso polido, de 42 mm e estanque até 30 metros talvez não seja o tipo de relógio que associamos à Officine Panerai. Isto se formos puristas da marca ou mesmo paneristi de alma coração.  Mas foi isso mesmo que a marca italiana fez em 2016 – atreveu-se a oferecer uma resposta alternativa ao mercado do seu icónico Luminor 1950 e deu que falar. E este ano repete a proeza com o lançamento de mais quatro versões. Falamos da coleção Luminor Due que começa agora a chegar a Portugal.

Panerai Luminor Submersible 1950 BMG-TECH 3 Days Automatic

EM FOCO: Panerai Luminor Submersible 1950 BMG-TECH 3 Days Automatic

A Panerai foi uma das marcas responsáveis não só pela moda dos relógios sobredimensionados, mas também pela tendência rétro na relojoaria, aquando do seu renascimento no final da década de 90. Mas, nos últimos anos, tem também optado por lançar versões mais modernas e com um grande aperfeiçoamento tecnológico. O Submersible 1950 BMG-TECH segue a linhagem modernista, apesar de a designação 1950 indicar uma inspiração histórica: é o primeiro relógio cuja caixa é feita de uma matéria registada e apelidada bulk metallic glass. Sendo uma matéria mais leve e resistente do que o aço, é a ideal para relógios de mergulho profissionais.

entrada_bronze

TENDÊNCIA: trabalhar para o bronze

EdT 59/ Os relógios em bronze não constituem particular novidade, mas passaram a ser mainstream a partir do momento em que a Panerai lançou a primeira edição do seu Bronzo — hoje em dia, já vai na terceira e, entretanto, várias outras marcas de renome adotaram um material que tem acompanhado a história da Humanidade nos últimos quatro milénios, e que, aquando do seu advento, se tornou tão relevante que mereceu uma era batizada com o seu nome. Estaremos nós na Idade do Bronze na relojoaria?

Ano do Galo

GALERIA – Onze relógios que celebram o Ano do Galo de Fogo

Se há animal que tem óbvia relação com o tempo é o galo, ou não fosse este um madrugador por excelência. E, no que diz respeito ao Ano Chinês, estamos precisamente no Ano do Galo de Fogo – celebrado no passado dia 28 de janeiro. Claro que muitas são as marcas que apresentam relógios inspirados no animal do zodíaco regente de cada novo ano chinês. Digamos que faz parte. Mas o mais interessante é encarar estes relógios como verdadeiras criações artísticas. Deixámos assentar a poeira de propósito, para agora fazermos uma pequena compilação de alguns dos modelos que foram lançados. 

Destaque_

Recomendado: a semana que passou em destaque

Arrancamos mais uma semana com uma seleção de alguns artigos que nos chamaram a atenção na passada semana. Como é habitual nesta altura do ano, entre o SIHH que passou e Baselworld que está para vir, grande parte das notícias centram-se em novidades bem frescas que as marcas têm vindo a divulgar. Deixamos um apanhado das histórias que nos cativaram nos últimos dias.

© Ressence

SIHH 2017/ Dez relógios que ficam (especialmente) bem em pulsos de senhora

Há quem diga que, nos tempos que correm, não faz sentido catalogar os relógios em modelos de senhora e modelos de homem. As razões são de diversa ordem (a este propósito talvez seja interessante reler a crónica «Para menino e para menina»), mas, a verdade é que, independentemente do género, há relógios para todos os gostos. Por isso, fizemos uma galeria com novidades que, sejam ou não anunciadas como relógios de senhora, achamos que ficam bem em pulsos femininos. E tome nota: gostos não se discutem!

ponteiros

Ponteiros: Apontar não é feio

EdT56 — Mais do que apenas um elemento estritamente funcional, os ponteiros de um relógio podem também ser um elemento de afirmação de uma marca. Entre função, estética e origem histórica, eles têm, afinal, muito mais para contar do que apenas as horas e os minutos de cada dia.