Seiko

RafaelNadal destaque

PONTO de VISTA: Ora bolas!

  Wimbledon concluiu-se recentemente com a consagração de dois campeões patrocinados pelo cronometrista oficial do torneio. Poucas semanas antes, Roland Garros tinha assistido a uma final entre dois jogadores de relógio no pulso. O circuito de ténis profissional tornou-se num cenário mais ou menos perfeito para muitas marcas relojoeiras ganharem notoriedade e há episódios rocambolescos que merecem ser contados…

Cronica_Hubert_SIHH_01

REFLEXÕES EM GENEBRA: #SpeedyTuesday

Em Genebra – Afirma-se que a história se repete. No entanto, se há uma história que a indústria relojoaria suíça não quer ver repetida é a mudança de paradigma que a tecnologia quartzo impôs nos anos 70. Nessa altura, centenas de pequenas e médias empresas produziam milhões de relógios mecânicos, exportando-os para os quatro cantos do Planeta.

TAG Heuer Carrera Connected

Crónica: «Ir ao bolso»

EdT56 — Mais um mito do eterno retorno: antes, para se ver as horas era necessário recorrer aos relógios de bolso; agora, a nova geração também vai ao bolso para ver as horas no seu smartphone. Poderão os novos smartwatches inverter essa tendência? A relojoaria tradicional agradece…

Prémios Chronos24

Relógios do Ano: a Leste para começar

Em Varsóvia — A entrada para o derradeiro trimestre arrasta invariavelmente consigo uma plêiade de concursos destinados a estabelecer os melhores relógios do ano. Há várias eleições e múltiplos galardões nos mais diversos quadrantes do planeta e a Espiral do Tempo está associada a algumas iniciativas. Recordamos a da passada semana na Polónia e projetamos as que estão para chegar.

destaque-2

SalonQP: sétima maravilha

Em Londres — A sétima edição daquele que se tornou no mais relevante certame relojoeiro do Reino Unido bateu vários recordes — e confirmou uma vez mais ser uma exposição a não perder pelos aficionados. Vale a pena passar três dias de novembro na Saatchi Gallery porque, de certa maneira, o SalonQP até consegue ser melhor do que os incontornáveis Baselworld e SIHH. Porquê? Aqui fica a nossa reportagem.

omega speedmaster

A última fronteira

EdT 51 — As viagens espaciais são uma ciência exata e exigente onde o tempo e a distância se submetem aos ensinamentos de Sir Isaac Newton. Aventuras de exploração calculadas ao segundo onde o mínimo erro se torna uma questão de vida ou de morte e onde os relógios e os homens que os usam têm desempenhado um papel fundamental.