Óscares 2020: 6 coisas para saber sobre a Rolex e o Cinema

A Rolex é Proud Sponsor of the Oscars®, uma cerimónia que este ano vai decorrer no próximo dia 9 de fevereiro. A este propósito reunimos alguns apontamentos que nos ajudam a perceber um pouco melhor a razão pela qual a presença da coroa neste grande momento do mundo do cinema faz tanto sentido.

1 | O Rolex GMT-Master ‘de Colonel Kurtz’

A Rolex tem surgido, ao longo dos tempos, em muitos pulsos do mundo do cinema – tanto nos pulsos dos atores enquanto personagens de filmes, como nos pulsos de atores e outros protagonistas fora do grande ecrã. E o mundo do cinema tem desta forma tem também contribuído ao longo dos tempos para o reconhecimento universal da Rolex, fazendo com que seja sinónimo de sucesso para tanta gente. São inúmeros os filmes em que os relógios fazem parte da narrativa, sem qualquer implicação oficial da marca – a começar pelos primeiros filmes da saga James Bond, que inspiraram mesmo muitos a tornarem-se colecionadores. Mas um dos mais carismáticos Rolex da Sétima Arte é o GMT-Master que Marlon Brando usou enquanto Colonel Walter E. Kurtz em Apocalypse Now. O seu carisma advém do facto de ser um relógio que foi usado sem luneta e por ter estado desaparecido durante muitos anos. Curiosamente, o mistério do seu desaparecimento ficou resolvido em 2019, ano em que o filme de Francis Ford Coppola celebrou o seu 40º aniversário. O relógio de Marlon Brando (Ref. 1675) acabou por ser leiloado no dia 10 de dezembro de 2019 por 1.952.000 dólares.

12-07-Marlon-Brando-9
Marlon Brando durante as filmagens de Apocalypse Now | © Mary Ellen Mark
E o Rolex GMT-Master que Marlon Brando usou no filme | © Phillips

2 | A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e a Greenroom

Fora a presença evidente nos filmes e nos pulsos de grandes cineastas e atores, a Rolex tem vindo a reforçar, desde 2017, a sua ligação ao mundo do cinema enquanto Relógio Exclusivo da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, organizadora da cerimónia dos Oscars®, e enquanto Proud Sponsor of the Oscars®. Além disso, desde 2018, a marca da coroa apoia os Governors Awards, uma distinção promovida pela Academia que presta homenagem a carreiras da indústria cinematográfica.

GreenRoom (1)
A Greenroom assinada Rolex tem este ano como tema a exploração das regiões polares. © Rolex
RlxGreenRoom_20bm_001
Rolex Greenroom. © Rolex
RlxGreenRoom_20bm_003
Rolex Greenroom. © Rolex

Por outro lado, desde 2016, a Rolex assina também a Greenroom no Dolby Theatre®,  um lounge preparado pela marca genebrina para acolher os nomeados e convidados, antes e depois da entrega dos Óscares. A sala tende a estar decorada a rigor de acordo com um tema definido. Em 2019, os oceanos foram o tema selecionado, mas este ano os convidados vão contar com um espaço inspirado no mundo da exploração, mais especificamente na exploração das regiões polares. A história da Rolex está ligada a algumas das maiores expedições do século passado, com os relógios da marca a acompanharem exploradores na ascensão aos picos mais elevados, na descoberta de remotas cavernas, na exploração dos polos e até ao fundo dos ocenaos. Entre eles, 0 Rolex Explorer, lançado em 1953, seguido do Explorer II em 1971. Atualmente, o apoio da marca à exploração está ligado à preservação do planeta, razão pela qual a Rolex lançou em 2019 a iniciativa Perpetual Planet para apoiar a proteção do ambiente em resposta às alterações climáticas. Por isso, a Greenroom traduz esta vertente da marca: «O design da Greenroom deste ano é um lembrete da beleza e fragilidade do ambiente que a Rolex procura proteger através do nosso apoio a indivíduos pioneiros e organizações na descoberta de soluções que salvaguardem o planeta para as futuras gerações», refere Arnaud Boetsch, diretor de Comunicação e Imagem da Rolex.

3 | Celebrar o Cinema

Em 2017, no início da parceria com a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, a Rolex lançou a campanha “Celebrating Cinema” através de um vídeo que reunia, num minuto, alguns dos momentos em que relógios da marca da coroa marcaram presença. Esse vídeo foi transmitido em direto para o mundo inteiro durante a própria cerimónia. Já, em 2019, também no âmbito do grande evento, a Rolex apresentou uma campanha que teve Kathryn Bigelow, James Cameron, Alejandro G. Iñárritu e Martin Scorsese como protagonistas.

Kathryn Bigelow, James Cameron, Alejandro G. Iñárritu e Martin Scorsese como protagonistas da campanha Rolex para os Óscares 2019 © Rolex
Kathryn Bigelow, James Cameron, Alejandro G. Iñárritu e Martin Scorsese realizadores que dão vida à ligação da Rolex ao mundo do cinema. © Rolex

Em vídeos de um minuto, cada realizador, em jeito de testemunho que transmite o seu saber, escrevia uma carta destinada às novas gerações de realizadores, deixando mensagens encorajadoras e conselhos que poderiam ajudar os mais novos a levar a cabo e com convicção os  seus projetos. Um dos realizadores está na lista de nomeados deste ano melhor: Martin Scorsese pelo filme The Irishman.

4 | Academy Museum of Motion Pictures

Ainda no apoio ao mundo do cinema, a Rolex anunciou no ano passado a sua parceria com o futuro e vanguardista Academy Museum of Motion Pictures enquanto Founding Supporter. Projetado pelo arquiteto Renzo Piano e atualmente em construção, este novo espaço está localizado em Los Angeles, California, e é a primeira instituição do mundo dedicada à exploração da arte e da ciência e à exaltação da tradição cinematográfica, contemplando galerias de exibição dedicadas em exclusivo à Sétima Arte. Além do seu envolvimento enquanto parceira, a Rolex vai estar representada numa galeria que irá destacar os filmes nos quais os relógios da marca participaram.

AMPAS-horizontal
O futuro Academy Museum of Motion Pictures. © Rolex

5 | Rolex Mentor & Protégé

Promovido pela Rolex desde 2002, o programa Mentor & Protégé  é uma iniciativa que recupera a tradicional cadeia de transmissão de saber com base na ligação mestre/aprendiz e que tem o lema de garantir a preservação do património artístico e de estimular a criatividade, através do diálogo entre artistas de diferentes gerações e de diversas áreas. Entre elas, encontra-se a área do cinema. Neste âmbito, foram diversos os nomes de referência a serem convidados para mentores, nomeadamente, Martin Scorcese, Alfonso Cuarón, Alejandro G. Iñárritu, Walter Murch, Zhang Yimou, Stephen Frears e Mira Nair. Enquanto mentores, cada um dos cineastas acompanhou jovens em ascensão, de modo a legarem um saber, transmitirem os seus conhecimentos e propiciarem a partilha de experiências.  Entre os dias 8 e 9 de fevereiro vai decorrer o Rolex Arts Weekend que celebra o encerramento do ciclo 2018 e 2019 do programa Mentor & Protégé. No dia 9 de fevereiro, acontece a cerimónia dos Óscares da Academia. Uma coincidência engraçada.

Alfonso Cuarón e Chaitanya Tamhane – Rolex Mentor et Protégé © Rolex
Alfonso Cuarón e Chaitanya Tamhane, mentor e discípulo do programa Rolex Mentor & Protégé © Rolex

6 | James Cameron, a descida à Fossa das Marianas e o Rolex Sea-Dweller

Rolex Comex
O Rolex que acompanhou James Cameron na descida à Fossa das Marianas. © Rolex

Em 1960, um protótipo Rolex Deepsea Special foi acoplado ao flanco exterior do batiscafo Trieste e acompanhou o capitão Don Walsh e o oceanógrafo Jacques Piccard numa descida a 10.916 metros de profundidade na Fossa das Marianas, no oceano Pacífico. Os exploradores permaneceram cerca de 20 minutos nesta profundidade, e a pressão exercida no relógio foi superior a uma tonelada por centímetro quadrado. Porém, o Rolex Deepsea Special passou o teste com distinção e a expedição abriu caminho para um melhor conhecimento das profundezas marinhas. Mais de meio século depois, numa ação conjunta, o realizador James Cameron, a Rolex e a National Geographic embarcaram no Deep Challenge, uma nova aventura na Fossa das Marianas que tinha objetivos bem definidos: ultrapassar os 11,2 km de profundidade (a Fossa das Marianas tem cerca de 11.034 metros) e recolher amostras para estudos científicos. No dia 26 de março de 2012, pelas 23 horas (hora de Lisboa) James Cameron alcançou a meta pretendida e regressou à superfície por volta das 3 horas, protagonizando na altura o mergulho individual mais profundo de todos os tempos, bem como o primeiro mergulho individual neste ponto do Pacífico. Durante a expedição, James Cameron usou um Rolex Oyster Perpetual Deepsea Challenge, um novo relógio experimental de mergulho preparado para enfrentar os 12.000 metros de profundidade sem sofrer danos. A este nível, a carga exercida é de cerca de 13.6 toneladas sobre o vidro. Para celebrar este feito digno de um filme, a Rolex lançou, em 2014, o Deepsea com mostrador D-blue, uma edição especial na qual o mostrador bicolor vai gradualmente do azul crepuscular ao preto imensurável,  numa alusão simbólica à grande descida.

Pioneira: James Cameron
James Cameron no submersível Deepsea Challenger. © Mark Thiessen/National Geographic

Outras leituras