Novidades 2023: uma mão cheia de cronógrafos

Houve muitos e bons cronógrafos lançados na recente edição do Watches and Wonders — aqui fica uma seleção cronográfica para todos os gostos que inclui reinterpretações de clássicos, novidades absolutas e inesperadas formas de expressão.

A edição deste ano do Watches and Wonders ficou marcada pelas fortes propostas cronográficas de muitas das marcas presentes. Algumas delas foram mesmo incluídas entre os melhores relógios do certame pela imprensa especializada — casos do Rolex Daytona nas suas múltiplas variantes em ano de 60º aniversário, com o ‘Platona’ (a versão em platina) a destacar-se naturalmente; do Reverso Chronograph, com a sua dupla dimensão; e do A. Lange & Söhne Odysseus, tão importante que foi mesmo o único modelo apresentado pela manufatura germânica. Sem esquecer o espetacular concept watch da Roger Dubuis, duas novas referências da Patek Philippe, alguns dos mais bonitos Chopard Mille Miglia de sempre, as variantes racing da Louis Moinet, o Parmigiani Fleurier Tonda PF Split Seconds Chronographe, o Montblanc 1858 Gèosphere Chronograph 0 Oxygen The 8000, os novos IWC Pilot’s Watch 41 Top Gun e ainda a colaboração da Angelus com William Massena dotada de pulsómetro e escala asmática. Alguns dos referidos cronógrafos já foram por nós abordados, outros terão uma abordagem futura. Aqui fica um top 5 complementar.

TAG Heuer Carrera Chronograph ‘Glassbox’

Tendo em conta que a sua linha best-seller cumpria o 60º aniversário, já seria de esperar que a TAG Heuer investisse fortemente no Carrera — e fê-lo, com grande aproveitamento: alguns dos modelos apresentados vão diretamente, na nossa opinião, para o lote dos melhores Carrera de todos os tempos. As duas variantes ‘Glassbox’ de 39 milímetros (três, se for contabilizado o cronoturbilhão) não só revelaram excelentes proporções como também uma nova integração do mostrador com a luneta, que passou para dentro do vidro saliente (daí a designação glassbox) mas com um réhaut que lhe dá uma sofisticação suplementar.

TAG Heuer Carrera Chronograph 39mm “Glassbox” | © TAG Heuer
O Carrera Chronograph 39mm ‘Glassbox’ de mostrador azul | © TAG Heuer

Para além da elegante versão azul ‘normal’ e do tal cronoturbilhão que já se insere noutra categoria, foi sobretudo a versão de mostrador do tipo Reverse Panda (fundo negro e totalizadores brancos) inspirada pela histórica referência 2447 NS que granjeou unanimidade; o contraste do preto com o branco opalino proporciona maior dinamismo ao conjunto e dá-lhe um toque mais desportivo, para além de uma nuance ‘pescada’ nos arquivos da marca: a data às 12 horas. No plano mecânico, o Calibre TH20-00 é também uma atualização do Calibre Heuer-02 e os acabamentos do movimento foram igualmente apurados.

TAG Heuer Carrera Chronograph 39mm “Glassbox”
Um novo clássico: o Carrera Chronograph 39mm ‘Glassbox’ com mostrador contrastante e data às 12 horas | © TAG Heuer

Se o Carrera é um clássico da relojoaria cujo épico trajeto associado aos desportos motorizados e múltiplas décadas de vida lhe dão o estatuto de ícone, o novo Carrera ‘Glassbox’ de mostrador contrastante tornou-se num clássico instantâneo dentro do catálogo da marca.

TAG Heuer Carrera Chronograph 39mm “Glassbox"
O novo calibre que equipa os Carrera Chronograph 39mm ‘Glassbox’ | © TAG Heuer

Hermès Chronograph H08

O lançamento da linha H08 em 2021 foi um importante passo estratégico para a Hermès e tanto a sua natureza intrinsecamente desportiva como o seu enorme sucesso comercial ‘pediam’ obrigatoriamente uma versão cronográfica — que surgiu este ano e sem defraudar as expectativas, porque o seu moderno espírito sofisticado foi muito bem preservado.

Mostrador Hèrmes H08 Chronograph | © Hèrmes
Moderno e dinâmico: o H08 Chronograph exala sofisticação desportiva | © Hermès

A forma cushion caraterística do H08 foi mantida com um diâmetro de 41 milímetros que se assume robusto e versátil sem ser exageradamente grande, até porque as asas para a bracelete são relativamente curtas e tornam a arquitetura da caixa mais adaptável a pulsos estreitos ou femininos. O design original de Philippe Delhotal é exemplarmente respeitado com a ausência dos habituais botões adicionais, ficando a ativação da função cronográfica remetida a um discreto botão integrado na coroa.

Hèrmes H08 Chronograph | © Hèrmes
Planos de textura no mostrador do H08 Chronograph | © Hèrmes

De resto, apesar dos dois totalizadores no mostrador, todos os elementos de estilo e valências do H08 continuam lá. A fonte exclusiva dos algarismos, criada especialmente para a nova linha; a caixa de forma construída a partir de fibra de carbono e grafene; os vários acabamentos da superfície da caixa e do mostrador; as múltiplas tonalidades antracite que lhe dão uma personalidade contemporânea; a dinâmica integração cromática do laranja.

Hèrmes H08 Chronograph no pulso
No pulso: o notável H08 Chronograph da Hermès | © Miguel Seabra / Espiral do Tempo

Grand Seiko Evolution 9 Tentagraph SLGC001

A Grand Seiko prossegue a sua estratégia de cimentação ao mais alto nível com a introdução de modelos tecnicamente significantes que se colocam a par (ou mesmo acima!) de relógios de tipologia equivalente produzidos pelas mais reputadas manufaturas suíças. Há um ano, a marca nipónica extraída da Seiko apresentou um turbilhão de força constante; este ano, uma das novidades foi o Grand Seiko Evolution 9 Tentagraph SLGC001 — um cronógrafo de alta frequência que na sua categoria passa a ostentar o recorde de autonomia (72 horas) para uma versão cronográfica com 36.600 alternâncias/hora.

Grand Seiko - SLGC001
A impactante volumetria do Tentagraph | © Grand Seiko

Todos os cronógrafos mecânicos (já) deviam poder medir tempos com a precisão mínima de 1/10 segundo, como a Zenith consegue com o seu El Primero desde 1969 (e mais recentemente com desenvolvimentos que lhe permitem mesmo chegar ao 1/100 de segundo). A Grand Seiko junta-se-lhe no mesmo patamar graças ao novo Calibre 9SC5 de corda automática. E a designação Tentagraph tem a ver com isso: dez batimentos por segundo (Ten)… para além de três dias de reserva de carga (t), movimento automático (a) e, obviamente, a função de cronógrafo (graph).

Pormenor mostrador Grand Seiko - SLGC001 | © Grand Seiko
Pormenor de mostrador do Tentagraph com um azul profundo texturado | © Grand Seiko

Numa conjuntura em que a tendência aponta para diâmetros mais contidos, a Grand Seiko não tem problemas em apresentar uma caixa em titânio com 43,2mm — com tamanho e volume que reforçam a força do design e a legibilidade do mostrador cuidadosamente preparado com uma tonalidade profunda de azul e padrão inspirado pelo pico do Monte Iwate, visível nas janelas do estúdio Shizukuishi de design da Grand Seiko.

Grand Seiko - SLGC001 | © Grand Seiko
Pormenor da luneta em cerâmica inclinada e a da curvatura da caixa do Tentagraph | © Grand Seiko

Hublot Classic Fusion Chronograph Orlinski 41

A Hublot inclui no seu catálogo duas linhas associadas a reconhecidos artistas/designers. E se nesta semana apresentou uma nova variante Sang Bleu (a linha elaborada com o famoso tatooista Maxime Plescia-Buchi), no Watches and Wonders tinha dado destaque à parceria com Richard Orlinski, um escultor francês especializado em artes decorativas. Iniciada em 2017, a mini-coleção Classic Fusion com a assinatura Orlinski já ultrapassou as 20 referências distintas numa linha que reinterpreta os códigos da Hublot segundo a visão do artista parisiense; o novo Chronograph Orlinski passou fora do radar numa avaliação geral da feira genebrina, mas merece o devido destaque… até porque incide sobre duas tendências muito em voga.

Hublot Classic Fusion Chronograph Orlinski Full Titanium
Minimalista multifacetado: o Classic Fusion Chronograph Orlinski Full Titanium | © Hublot

Trata-se de uma extensão muito bem conseguida da linha Orlinski que salienta o vincado pendor geométrico e a aplicação de facetas nas várias superfícies de uma estrutura em titânio, estando disponível tanto com bracelete em cauchu como com bracelete metálica. O tamanho é muito versátil: 41mm de diâmetro para 12mm de espessura permitem conforto até em pulsos mais pequenos — porque se trata de um design integrado.

Hublot Classic Fusion Chronograph Orlinski Titanium
Classic Fusion Chronograph Orlinski Titanium com bracelete metálica e em cauchu | © Hublot

Com a febre do design integrado decididamente em alta e a categoria dos cronógrafos em grande evidência na Watches and Wonders, o Classic Fusion Chronograph Orlinski da Hublot reúne essas duas tendências de maneira artística e original. E o Calibre HUB1153 proporciona uma ativação suave e fiável, com uma configuração bicompax no mostrador que favorece o visual minimalista.

Pormenor Hublot Classic Fusion Chronograph Orlinski Full Titanium
Pormenor do Classic Fusion Chronograph Orlinski Full Titanium | © Hublot

Zenith Pilot Big Date Flyback Chronograph

A Zenith reintroduziu a sua linha de aviação (é mesmo a única marca a poder ter a inscrição ‘Pilot’ no mostrador, devido a uma antiga patente que remonta a 1904!), retirando do catálogo as variantes rétro sobredimensionadas Type 20 para lançar uma gama completamente nova e de pendor estético mais urbano. Que, obviamente, incluiu variantes cronográficas — El Primero oblige, porque uma manufatura que conta com um tão superlativo e lendário movimento cronográfico tem é de o aplicar.

Zenith Pilot Big Date Flyback Steel
O Pilot Big Date Flyback Chronograph em aço com as suas duas correia alternativas | © Zenith

Foram apresentadas duas versões do Pilot Big Date Flyback Chronograph, ambas assentes numa nova caixa redonda de 42,5mm (o modelo Pilot de três ponteiros tem 40mm): uma toda preta em cerâmica, outra em aço com mostrador preto e uma nuance que é um piscar de olho ao popular Rainbow Flyback dos anos 90: o totalizador dos minutos apresenta múltiplas cores inspiradas nesse cronógrafo que, em 1997, foi o primeiro a apresentar um movimento El Primero com função flyback.

Zenith Pilot Big Date Flyback Steel | © Zenith
Detalhe policromático no anel do totalizador de minutos | © Zenith

O novo Pilot Big Date Flyback Chronograph tem essa função de retorno instantâneo, mas também uma janela sobredimensionada para a data que muda instantaneamente (0,07 segundos!) graças a um novo dispositivo idealizado pela manufatura de Le Locle. Tudo graças ao Calibre El Primero 3600, reforçado com uma reserva de corda que agora se estende até às 60 horas. Para mais, vem com duas alternativas de bracelete com sistema de troca rápida patenteado: preta e Cordura khaki para a versão em cerâmica; pela castanha e Cordura preta para o modelo de aço.

Zenith Pilot Big Date Flyback Steel na mão
Zenith Pilot Big Date Flyback Steel | © Zenith

Outras leituras