fbpx

Wild at (he)Art

Porque a expressão artística tem esse dom. De nos colocar em contacto com o mais íntimo de nós. Se, por um lado, a arte é um fruto da razão, do intelecto, por outro, é pura expressão emocional, vem do coração. O processo de criação artística é um dos mistérios mais fascinantes do ser humano. Que cadeia de pensamentos, que avalanche de sentimentos ocorreram até se chegar à obra final? Nem os próprios artistas muitas vezes o conseguem explicar. Isso interessa? Não, de todo. Nem nunca a obra é final, nem nunca é singular. Cada espectador leva-a consigo, fruída de maneira diferente.

Clique na imagem para ver a galeria:

Produção fotográfica publicada no número 62 da Espiral do Tempo (Primavera | 2018)

Agradecimentos:
À MArt nas pessoas de Patrícia Sasportes e a Paulo Brighenti e a todos os artistas residentes que nos deixaram deambular livremente pelos seus espaços de trabalho.

Outras leituras