The Architects of Time Series: Cauny x Souto Moura

Depois de Álvaro Siza Vieira e de Rafael Moneo, Eduardo Souto de Moura. O arquiteto portuense colaborou com a Cauny na criação de um relógio de pulso com a sua assinatura. Esta nova edição da The Architects of Time Series foi apresentada na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais.

Qual o local ideal para a apresentar um relógio desenhado por Eduardo Souto de Moura? A Casa das Histórias Paula Rego, por exemplo. O projeto tem assinatura do arquiteto portuense pelo que faz todo o sentido. Faz e fez. O novo Cauny x Souto Moura foi ali lançado, no passado dia 6 de junho, na Casa das Histórias Paula (precisamente), em Cascais, durante um evento que contou com a presença do próprio Eduardo Souto de Moura. Quanto ao propósito do relógio, nada mais simples: mostrar as horas «e a sobriedade com que o Prémio Pritzker Eduardo Souto Moura desenhou o seu Cauny vem dessa consciência», como se refere em comunicado.

CaunySoutoMoura
O novo Cauny Souto Moura foi apresentado na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais, um projeto da autoria do próprio arquiteto Eduardo Souto de Moura | Fotos: Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

Durante a apresentação, Eduardo Souto de Moura falou um pouco sobre o processo de criação do relógio com a sua assinatura: «Quero as coisas o mais possível adequadas para me aproximar da qualidade que é o que interessa. Isto não foi fácil porque, se fosse fácil, o relógio era medíocre. Mas o Filipe [Costa Almeida, responsável da Cauny] aguentou sempre as alterações para chegar à perfeição que, para mim, era corrigir algumas coisas dos relógios e pensar em como é que se faz um relógio.»

Cauny Souto Moura
Durante a apresentação do relógio, Souto de Moura falou um pouco sobre o processo de desenvolvimento | Fotos: Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

A este propósito, o arquiteto relatou um divertido episódio que se passou durante uma refeição em casa de um amigo. O pai desse amigo estava a pôr muito azeite no bacalhau e ao ser chamado à atenção para tal respondeu algo como: «um bacalhau sem azeite é como um relógio sem ponteiros». O arquiteto relembrou assim que um relógio tem de ter ponteiros e que se os ponteiros andam à volta o relógio tem de ser circular, «não desfazendo a qualidade do relógio do arquiteto Moneo que é muito bonito». «Quando é circular entra o problema da quadratura do círculo. A correia é reta e não encaixa no círculo».

CaunySoutoMoura
Os novos Cauny Souto Moura aqui nas versões em aço de 38mm | Foto: cortesia Cauny

Souto de Moura fez assim três exigências: a maneira como a correia funciona em curva e adere e faz um conjunto próprio não sendo um apêndice; a opção por um vidro curvo; e dividir a altura do relógio em três partes, com diferentes tipos de acabamento – brilhante e baço – nas três partes da caixa, luneta, corpo e fundo. O resultado traduziu-se num relógio disponível em quatro versões.

Cauny x Souto Moura

Cauny x Souto Moura Rose Gold 32 mm Ref. CSM 003 | Foto: cortesia Cauny

O novo Cauny x Souto Moura é lançado em quatro versões: em aço e em aço plaqueado a dourado rosa, com dimensões de 38mm, e em aço com dimensões de 32mm. O mostrador cinzento claro reinterpreta de forma atual os numerais romanos, com os eixos a fazerem ao mesmo tempo de numeral ‘1’. A caixa une aço polido com uma linha lateral em aço escovado. A correia, em pele alemã, distingue-se por ser circular na zona de integração na caixa, pelo que assim se contornou os espaços vazios que tendem a existir na zona de ligação relógio, tal como o arquiteto destacou referiu na apresentação.

O arquiteto Eduardo Souto de Moura colaborou com a Cauny na criação de um relógio de pulso | Foto: cortesia Cauny

O vidro de safira que protege o mostrador é ligeiramente abaulado oferecendo alguma profundidade ao conjunto. Por fim, destaque para as iniciais dos apelidos de Eduardo Souto de Moura, logo abaixo da referência à marca. Já o fundo da caixa é personalizado com a gravação da assinatura do arquiteto, o número de edição e a referência à série da qual o relógio faz parte.

O fundo personalizado da edição Cauny x Souto Moura | Foto: cortesia Cauny

«Gosto deste relógio porque é simples, vê-se bem as horas, e é como um edifício: tem de ser simples e funcional, e se possível bonito…ou então, ‘tem que ser bonito e se funcionar, melhor..’, como dizia o Oscar Niemeyer.», refere o arquiteto português.

A correia com acabamento curvo de modo a ficar integrada na caixa | Foto: cortesia Cauny

Depois de Álvaro Siza Vieira e Rafael Moneo, o Cauny x Souto Moura é a terceira das colaborações levadas a cabo pela Cauny desde que lançou o projeto The Architects of Time em 2022 que pretende compor uma galeria de relógios desenhados pelos melhores arquitetos do nosso tempo. Quanto a Souto Moura, lembramos que recentemente também colaborou com a Lebond, um estúdio sediado em Barcelona que cria relógios exclusivamente desenhados por arquitetos. No entanto, o Cauny e o Lebond enquanto conceito relojeiro e de design são muito diferentes, mesmo tendo sido desenhados pela mesma pessoa e mesmo tendo como ponto comum a leveza visual.

O Cauny x Souto Moura pode ser adquirido através do site oficial da marca.

No pulso do seu autor: leveza visual, simplicidade e funcionalidade neste relógio que integra a série The Architects of Time da Cauny | Foto: cortesia Cauny

Algumas caraterísticas técnicas:

Cauny
Cauny x Souto Moura
Ano de lançamento | 2024

CSM004 (versão grey 38mm com correia cinzenta); CSM003 (plaqué dourado rosa); CSM002 (versão grey 38mm) | Fotos: cortesia Cauny

Referências | CSM001 (versão grey 32mm); CSM002 (versão grey 38mm); CSM003 (plaqué dourado rosa); CSM004 (versão grey com correia cinzenta).
Movimento | Quartzo Miyota extra-fino (mi-9T22).
Funções | Horas e minutos.
Caixas Ø 32mm ou 38 mm | Aço ou aço com plaqué rosa dourado. Vidro de safira. Estanque até 3ATM.
Mostrador | Branco com detalhes pretos.
Correia | Pele alemã em preto ou cinzento. Sistema intercambiável.
PVP anunciado no site |  185 € (caixas em aço); 195 € (caixa em aço com plaqué rosa dourado).

Visite o site oficial da Cauny para mais informações.

Outras leituras