Cvstos, Franck Muller e Graham: o último encontro do ano!

O último Encontro Espiral do Tempo de 2023 convidou, pela primeira vez no portefólio dos nossos eventos, à descoberta de três marcas bem distintas, mas que em comum têm a originalidade e uma identidade muito própria. Ficámos com vontade de repetir, claro. E no primeiro dia do novo ano fica a promessa de que novas reuniões ocorrerão em 2024!


Fotografias de abertura do artigo: © José Zenha


Tem sido sempre assim: no final dos nossos Encontros, não apetece ir embora. Apetece ficar, continuar a conversar, a partilhar mais umas horas de conversa. E no mais recente Encontro Espiral do Tempo — que foi também o último de 2023 — foi isto mesmo que voltámos a sentir. Foi um evento arriscado? Um pouco. Mas valeu a pena? Valeu muito a pena. Mais uma vez. E é por isso que em 2024 continuaremos a promover tão animadas reuniões que promovem o contacto direto dos nossos leitores e amigos com o que de melhor se faz na relojoaria e os seus protagonistas.

Falemos do risco: não é todos os dias que se torna possível organizar um evento em parceria com mais do que uma marca. Mas surgiu esta oportunidade, através da Watchers, e o hat-trick fez-nos sentido porque, apesar de bem distintas entre si, as marcas em causa têm em comum a sua peculiar forma de encarar a relojoaria, bem como uma identidade muito própria. E para desvelar um pouco do que se passou a quem não teve a oportunidade de estar presente, aqui fica desde já um bonito conjunto de fotografias da autoria de José Zenha, amigo da Espiral do Tempo e apaixonado por fotografia (e relógios…):

Como dá para perceber, no cardápio do passado dia 16 de novembro tivemos, assim, a Cvstos, a Franck Muller e a Graham como marcas protagonistas. A Cvstos distingue-se enquanto marca de relojoaria assente no novo milénio, que explora a esqueletização através de um design contemporâneo, demarcando-se por completo das linhas de outros tempos; a Franck Muller emergiu enquanto estrela dos anos 90, e veio contribuir para a normalização das caixas de formato não redondo, apostando na tridimensionalidade ao nível do design; já a Graham é conhecida pelos seus relógios que são verdadeiras espécies raras, caraterizadas por linhas poderosas e não convencionais.

Como representantes das marcas tivemos Stefan Kunz, Managing Director da Cvstos, e Nicholas Rudaz, CEO da Franck Muller. Eric Loth, fundador da Graham, esteve presente através de um vídeo preparado para os convidados portugueses, já que não teve possibilidade de se deslocar ao nosso país. Em termos das casas relojoeiras mais especificamente, podemos dizer que este foi o terceiro encontro com a Cvstos (o mais recente aconteceu em novembro de 2022) e o segundo com a Graham. Já com a Franck Muller foi uma estreia nos nossos Encontros. Marcada por um balanço muito positivo.

Stefan Kunz, Managing Director da Cvstos, foi um dos protagonistas do último Encontro Espiral do Tempo de 2023 | © Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

Tal como é habitual o evento começou com a receção dos convidados e amigos, seguida das devidas apresentações. Os presentes tiveram depois a possibilidade de ir contactando ao vivo com as peças expostas, maioritariamente novidades deste ano, e de conversar diretamente com Stepan Kunz e Nicholas Rudaz, mas também com representantes da Watchers, entidade distribuidora destas três marcas em Portugal. Fotografar, experimentar, partilhar impressões faz sempre parte destes momentos e assim passa o tempo sem darmos conta. Há também sempre um interessante momento dedicado aos protagonistas em que os próprios têm a oportunidade de falar sobre as suas marcas a responder a questões que lhes são colocadas.

A Franck Muller foi uma das marcas que teve a oportunidade de apresentar as novidades deste ano aos convidados | © Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

Em relação aos modelos em destaque nos expositores bem recheados, podemos referir o Metropolitan e o Double Tourbillon Challenge da Cvstos; o CX Piano e o Vanguard Vintage Slim da Franck Muller; e o Chronofighter Vintage Emergency, bem como alguns modelos Swordfish da Graham.

Por fim, começamos pelo que deveria ter sido o princípio: o evento teve lugar no espaço The House of Hope and Dreams, em Lisboa, um lugar particularmente adequado aos perfis das marcas pela sua singularidade. Casa com traça industrial com 480m², ali é possível coordenar ou criar diferentes espaços com recurso a portas ou enormes cortinas adaptáveis à dinâmica dos eventos. O amplo espaço onde decorreu o nosso evento permitiu criar distintas zonas para cada uma das marcas, ao mesmo tempo que ofereceu zonas de convívio comuns e luz ambiente muito acolhedora.

Foram diversos os relógios Graham presentes no último encontro de 2023 | © Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

O balanço geral soa assim a desafio superado, boa disposição e momentos para recordar.

Podemos assim dizer que este Encontro Espiral do Tempo — o derradeiro de 2023 — foi um bom ponto de partida para o ano de 2024 que acaba de chegar. Um Encontro que veio mostrar mais uma vez que a experiência ao vivo faz mesmo a diferença na hora de falarmos sobre relógios. Por mais bonito que um relógio pareça numa fotografia, por mais linhas que se escrevam ou por mais conversas que se tenham baseadas em imagens, a peça ao vivo tem sempre muito mais para dizer.

Aproveitamos para dizer que, caso tenha interesse em receber informações sobre os Encontros ou em participar, basta enviar um email para o seguinte endereço: espiraldotempo@companyone.pt. Teremos todo o gosto em esclarecer as suas dúvidas.

Outras leituras