fbpx

Eilean: por esse mundo fora

Sabia que existe um barco simultaneamente associado a uma marca relojoeira e a um dos maiores êxitos pop da década de 80? Pois bem, é sobre esse barco de que hoje falamos. O seu nome: Eilean e celebra este ano o seu 85º aniversário.

Veleiro Eilean em 1970
Veleiro Eilean, 1970 | © Beken of Cowes (fotografia cedida por Officine Panerai)

Eilean é o nome gaélico de um iate que foi utilizado pelos Duran Duran no famoso videoclipe da canção «Rio», em 1982. Com uma particularidade: aquando da filmagem do teledisco (como então se chamava), a carreira dos Duran Duran ia de vento em popa, ao passo que o Eilean entrava num estado de ‘moribundez’. Até que a Officine Panerai, sob a batuta do então CEO (Angelo Bonati, que o tinha visto abandonado em Antigua), o adquiriu em 2006 e patrocinou o seu restauro no estaleiro de Francesco Del Carlo, em Viareggio. Em 2021, o veleiro celebra 85 anos.

Eilean, em reconstrução, de Genova a Viareggio.
Eilean, de Genova a Viareggio. | © Panerai

A recuperação do Eilean durou quase três anos e seguiu os planos originais da sua construção encontrados no Scottish Maritime Museum. Desenhado e construído em 1936 pela companhia familiar escocesa Fife, o Eilean é um brigue de 22 metros com dois mastros de velas triangulares; no restauro, procurou-se manter todas as características originais possíveis (por exemplo, as térmitas comeram totalmente as madeiras interiores) e foi necessário efetuar algumas adaptações (dois motores, em vez de um). Em 2010, estreou-se competitivamente na edição desse ano do Panerai Classics Challenge.

Trabalho de restauro do veleiro Eilean.
Trabalho de restauro do veleiro Eilean. | © Panerai
Inscrição 'Eilean' no veleiro
Eilean | © Panerai

Desde então, tem sido uma espécie de ex-líbris da Panerai, marca relojoeira de origem florentina intrinsecamente ligada ao mar. Quando serviu de palco ao teledisco dos Duran Duran, o Eilean operava como charter nas Bermudas… mas, pouco depois, chocou com um ferry, afundou-se e, após ser retirado do mar, entrou em estado de degradação. Em 2016, regressou à vida para agraciar os mares com a sua elegante silhueta e recordar o ambiente visto no teledisco dos Duran Duran, filmado nas Caraíbas, e que tanto personificou o glamour e excesso dos anos 80 — com o corpo pintado da manequim Reema Ruspoli a capturar o imaginário de tantos adolescentes por esse mundo fora: «Her name is Rio, and she dances on the sand…»

Aqui fica o vídeo:

Outras leituras