fbpx

Kickstarter: Studio Underd0g e Furlan Marri

Vale sempre a pena prestar atenção às novidades relojoeiras que vão surgindo no Kickstarter. E os dois lançamentos efetuados nesta quarta-feira merecem uma abordagem especial — os cronógrafos propostos pela Studio Underd0g e pela Furlan Marri.

Os três relógios do Studio Underd0g
O atrevimento do design da Studio Underd0g | © Studio Underd0g

Já com uma dúzia de anos de vida, a plataforma Kickstarter tem sido o ponto de partida para alguns projetos relojoeiros interessantes. Fundada em 2008, tornou-se no maior site de financiamento coletivo do mundo e tem servido de rampa de lançamento de inúmeros projetos inovadores nas mais diversas áreas — uns com maior sucesso do que outros, obviamente. No plano relojoeiro propriamente dito, tem-se verificado a média de uma proposta diária de há vários anos a esta parte e várias micromarcas lograram florescer graças ao generoso co-funding dos aficionados, enquanto cerca de metade dos projetos não sai sequer das intenções devido ao desinteresse do público. Mas nesta quarta-feira foram apresentadas duas propostas nas quais vale a pena investir.

Três caixas de relógios Furlan Marri
Os códigos clássicos da Furlan Marri | © Furlan Marri

Praticamente em simultâneo e no mesmo dia 10 de março, a Studio Underd0g e a Furlan Marri abriram a corrida ao financiamento dos respetivos projetos. Com algumas semelhanças e muitas diferenças. O paralelismo mais óbvio é o de se tratarem de duas marcas que começam a sua aventura comercial alicerçadas em cronógrafos de mostrador bicompax, embora de conceitos distintos; o resto prima pela diferença, a começar principalmente pelo estilo — que vai do surpreendente pop da Studio Underd0g ao classicismo vintage da Furlan Marri. E se a Furlan Marri tem já uma máquina de marketing bem oleada que lhe granjeou reportagens nos mais destacados sites do universo relojoeiro, a Studio Underd0g é sobretudo uma descoberta nossa que merece maior mediatismo. Em ambos os casos, a gama de preço para os primeiros ‘apoiantes’ é especialmente apelativa; em ambos os casos vale a pena investir entre 300 e 350 euros por um produto que após a fase de financiamento ficará mais caro.

O pop da Studio Underd0g

Fundada por um jovem designer baseado em Londres, a Studio Underd0g propõe três variantes de um mesmo cronógrafo mecânico de corda manual — sendo duas delas verdadeiramente surpreendentes pela suas combinações cromáticas. O Desert Sky junta os tons da areia ao azul do céu e o Watermel0n vai ainda mais longe com o verde e o vermelho claro da melancia; já o Go0fy Panda é mais consensual com a sua configuração a preto e branco.

Fundo com movimento e imagem do mostrador do Studio Underd0g Desert Sky-01DST
Tons de areia e do céu: o Desert Sky-01DST com fundo transparente | © Studio Underd0g

Mas a conjugação de cores é apenas a primeira impressão; os relógios têm muito mais que se lhe diga: o acabamento do mostrador em duas camadas é superlativo para a gama de preço, com um acabamento central granulado e ligeiramente dégradé que lhe dá uma personalidade muito própria e acentuada pela originalidade dos grafismos e do texto descentrado; o vidro é de safira, tanto o convexo da frente como o plano do fundo transparente; o movimento utilizado é o Seagull ST-1901, um calibre de corda manual com roda de colunas e reserva de marcha de 45 a 50 horas que se baseia no antigo calibre suíço Venus Cal. 175 cuja patente (juntamente com a maquinaria) foi vendida à Força Aérea Chinesa no início da década de 60. A Baltic, outra micromarca que já tem grande reputação entre os aficionados, usa o mesmo tipo de movimento para os seus cronógrafos — que têm quase o dobro do preço.

Mostrador do Studio Underd0g Go0fy-Panda-01 GPB
A textura do mostrador no Go0fy-Panda-01 GPB | © Studio Underd0g

Contrastando com os mostradores extrovertidos, e que já foram definidos como ‘uma associação entre Bauhaus e Bugs Bunny’, a caixa em aço 316L assenta numa arquitetura clássica dos anos 40 e 50 — com um diâmetro de 38,5mm para uma espessura de 13,6 (10,8mm, sem o vidro convexo), mais a configuração de dois botões de forma a ladear a coroa. A estrutura da caixa é finamente acabada com alternância de polidos e escovados. E as correias são de pele italiana Saffiano, sendo dotadas de sistema rápido de troca.

Verso com movimento à vista e mostrador com cores de melancia do Studio Underd0g Watermel0n-01 WMB
A ousadia cromática do Watermel0n-01 WMB | © Studio Underd0g

Conversámos com o fundador e designer, Richard Benc, que nos deu várias indicações sobre os relógios e o projeto. «O meu objectivo de financiamento situa-se nas 20.000 libras, quantia que me permitirá dar vida à minha ideia», referiu. Com um preço de 295 libras (cerca de 340 euros) para os ‘super early birds’ que fizessem as primeiras reservas, nem sequer necessitaria de 100 pré-reservas para atingir o seu primeiro desiderato. Sem surpresa, o objetivo de financiamento de 20.000 libras ficou garantido: ao cabo de meia hora, a verba foi atingida; três horas depois tinha sido dobrada com a adesão de mais de 100 clientes. Esgotada a campanha ‘super early bird’, ainda é possível adquirir os relógios a preço ‘early bird’ de 325 libras até às 15 horas do dia 11 de março; depois passam a ser comercializados a 370 libras. A campanha de financiamento corre até 28 de março e pode ser acedida através da página da Kickstarter.

Movimento do relógio Studio underd0g
Movimento utilizado: o histórico calibre Seagull com roda de colunas | © Studio Underd0g

«Eu quis um visual mais atrevido, e para isso era importante que fizesse os submostradores de tamanho diferente», confessou-nos Richard Benc; «para atenuar o desequilíbrio daí resultante, optei por formatar o texto de uma maneira especial e que permitisse ao ponteiro do cronógrafo passar livremente entre o texto sem ter de ‘cortar’ nenhum detalhe. Algo que acho ser único». E os três modelos são, de facto únicos. Especialmente o Watermel0n! Já agora, o piscar de olho provocado pelo ‘0’ em vez do ‘o’ tem uma razão: o ‘0’ substitui frequentemente o ‘o’ nas passwords utilizadas para o computador… pelo menos é o que diz o fundador da marca.

Mostrador azul do Studio Underd0g Desert Sky-01DST
Os mostradores apresentam diferentes acabamentos e um ligeiro dégradé | © Studio Underd0g

O classicismo da Furlan Marri

A Furlan Marri não faz por menos: apresenta-se como uma marca de «relógios altamente atraentes». E não fogem à verdade; são mesmo cronógrafos de índole clássica com muito bom gosto nos detalhes e requinte na construção. Inteiramente pensados logo após a chegada da pandemia, a partir da parceria entre o designer suíço Andrea Furlan (com trabalho para a Chopard, Hublot, Sarcar, HD3 e Dominique Renaud) e o colecionador saudita Hamad Al Marri; o conceito, o design, a prototipagem e a execução tiveram lugar durante o(s) confinamento(s) e está tudo pronto para o grande arranque, até porque já muitos dos principais sites do setor abordaram o fenómeno que rapidamente se espalhou pelas contas relojoeiras do Instagram.

Furlan Marri Ref.1022-B "Farro"
Os tons dourados do Ref.1022-B ‘Farro’ | © Furlan Marri

O look do relógio que serve de modelo de arranque da Furlan Marri não engana, porque vai ao encontro encontro do que muitos aficionados da bela relojoaria e dos cronógrafos dos anos 40 gostam. O Patek Philippe Ref. 1463 com caixa da firma François Borgel também serviu de inspiração às cinco variantes introduzidas — todas elas muito bonitas nas suas variações cromáticas, umas mais ao gosto de uns do que outras, mas com a mesma caixa dotada de botões cogumelo, coroa e fundo dodecagonal patente no tal Patek Philippe Ref. 1463, dito ‘Tasti Tondi’. Manteve-se a configuração bicompax do mostrador com escala taquimétrica na orla, embora os submostradores sejam mais contrastantes.

Furlan Marri Ref. 1011-A "Tasti Tondi"
O Ref. 1011-A ‘Tasti Tondi’ e a sua discrição prateada | © Furlan Marri
Furlan Marri Ref. 1031-A "Havana Salmon"
Os quentes tons ‘cubanos’ do Ref. 1031-A ‘Havana Salmon’ | © Furlan Marri

Estão disponíveis cinco variantes com o mesmo tamanho clássico (38mm de diâmetro por 11,2mm de espessura): o ‘Mr Grey’, de mostrador prateado/acinzentado; o ‘Tasti Tondi’, de mostrador creme opalino e prateado; o ‘Laccato Nero’, com mostrador lacado a preto e prata; o ‘Havana Salmon’, com tons de salmão e chocolate; e o ‘Farro’, com caixa plaqué ouro e mostrador preto e branco. Duas variantes são exclusivas da primeira fase de financiamento no Kickstarter e há vários pacotes disponíveis, com o preço dos primeiros 300 aderentes ‘early bird’ a situar-se nos 277 euros suíços nas compras unitárias. O sucesso foi impressionante, com os primeiros relógios avulso e pacotes promocionais a esgotarem-se num ápice: o objetivo, que andava à volta dos 67.000 euros, foi ultrapassado em minutos. Três horas depois já chegava ao meio milhão de euros, com mais de um milhar de aderentes! Ainda há pacotes disponíveis e o acesso pode ser feito aqui pelo website da Kickstarter.

Furlan Marri Ref. 1022-A "Laccato Nero"
O Ref. 1022-A ‘Laccato Nero’ com o seu belo mostrador contrastante | © Furlan Marri
Furlan Marri Ref 1041-A "Mr. Grey"
Tantas sombras de cinzento no mostrador do Ref 1041-A ‘Mr. Grey’ | © Furlan Marri

Qualquer que seja o preço nas várias etapas de campanha, é estupendo para o nível de acabamento da caixa e do mostrador, incluindo o vidro de safira. O movimento utilizado é o fiável Calibre VK64 mecaquartzo da Seiko, com uma base de quartzo e o módulo mecânico para a função cronográfica — mas no futuro deverá surgir uma versão inteiramente mecânica. «Acredito na democratização da relojoaria e isso significa fazer relógios com qualidade a um preço que os jovens possam pagar, porque os millennials não vão nessa de ter de se poupar uma vida inteira para se comprar um grande relógio», sublinha Andrea Furlan. Hamad Al Marri vai no mesmo sentido: «Queremos fazer algo de acessível que se possa adquirir sem pensar muito, mas ao mesmo tempo expor a nova geração a designs clássicos do passado. E a única maneira de fazer isso é através de relógios com um preço aceitável.»

pormenor da caixa em ouro do Furlan Marri Ref.1022-B "Farro"
Os cuidados detalhes da arquitetura da caixa © Furlan Marri

A democratização

Tanto a Furlan Marri como a Studio Underd0g são dois exemplos de bom gosto que mostram como é possível ter um produto de qualidade a um preço equivalente ao que se vê em exemplares da relojoaria suíça dez vezes mais caros. E nenhuma das marcas esconde que o fabrico é feito na Ásia, mediante uma criteriosa seleção de fornecedores e cuidado acabamento. Pelo que vale mesmo a pena ir espreitar até ao Kickstarter e, porque não?, fazer uma ou mais reservas para beneficiar de um preço de lançamento ainda simpático!

Outras leituras