fbpx
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner

Le Sentier | A Jaeger-LeCoultre reforçou a sua linha Polaris com dois modelos especiais vocacionados para o mergulho: com belos mostradores fumados e estanqueidade até 300 metros, o Polaris Memovox e o Polaris Date são um concentrado das valências da manufatura que se estendem ao longo de seis décadas. Fomos à Vallée de Joux conhecê-los.

Com um perfume retro bem adaptado aos tempos modernos, a linha Polaris nasceu em 2018 para celebrar o 50º aniversário do lendário Memovox Polaris e assumir lugar de destaque no catálogo da Jaeger-LeCoultre. Após o lançamento de seis diferentes modelos, a gama Polaris ganhou uma nova ramificação com a introdução da variante Polaris Mariner — composta por dois exemplares caraterizados por um belo mostrador azul dégradé e níveis superiores de estanqueidade que os tornam adequados até para mergulho profissional.

A base dos dois novos relógios ‘azulados’ desvelados pela Jaeger-LeCoultre tem raízes históricas e exalta as competências da Grande Maison nas áreas dos instrumentos de mergulho e das complicações acústicas. Conhecida sobretudo pelo discreto charme das suas elegantes linhas Reverso (que remonta a 1931) e Master Control (estreada em 1992 e renovada este ano), há já algum tempo que a Jaeger-LeCoultre pretendia complementar o seu catálogo com uma coleção casual elegante que apresentasse caraterísticas mais desportivas e qualidades técnicas condizentes.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre
Benedict Cumberbatch: o actor britânico, embaixador da Jaeger-LeCoultre, com o novo Polaris Mariner Memovox © Paul Ross

Então optou por rebuscar o seu vasto arquivo e recuperou os códigos vintage de um lendário modelo de mergulho com alarme para os utilizar de modo contemporâneo na nova linha Polaris — inspirada diretamente no Memovox Polaris de 1968, mas declinada em seis modelos distintos de maior ou menor complicação desvelados ao longo de 2018: o Polaris Memovox (uma reedição do original limitada a 999 exemplares), o Polaris Automatic, o Polaris Date, o Polaris Chronograph, o Polaris Geographic Worldtimer e o Polaris Chronograph WT. Os dois novos Polaris Mariner vão mais longe… ou mais fundo.

Polaris Mariner Memovox e Polaris Mariner Date © Susana Gasalho / Espiral do Tempo
Polaris Mariner Memovox e Polaris Mariner Date © Susana Gasalho / Espiral do Tempo

O período pós-Segunda Guerra Mundial serviu não só para sarar as feridas mas também para a utilização de muitas tecnologias desenvolvidas durante o conflito na descoberta de novas fronteiras dentro do planeta. Em plena era de exploração, a Jaeger-LeCoultre desenvolveu um relógio profissional de mergulho com um sistema de alarme audível mesmo debaixo de água — o Memovox Polaris, utilizando o calibre de corda automática estreado em 1959 como um alerta sonoro de que era tempo de regressar à superfície. O fundo da caixa apresentava então uma construção em três níveis para melhor propagação do som.

O Polaris Memovox de 2018 e o original Memovox Polaris de 1968 © Miguel Seabra/Espiral do Tempo
O Polaris Memovox de 2018 e o original Memovox Polaris de 1968 © Miguel Seabra/Espiral do Tempo

O Memovox Polaris entrou para a lenda dos relógios de mergulho com a sua complicação acústica e estética peculiar, sendo um dos favoritos dos colecionadores devido ao estatuto de culto e à produção restrita de 1714 exemplares; foi esse modelo histórico que serviu de inspiração à linha Polaris de peças maioritariamente dotadas de mostradores pretos e estanqueidade a 100 metros. Os novos Polaris Mariner estreiam uma estanqueidade a 300 metros e um visual vincadamente marítimo graças aos seus mostradores azuis fumados, combinados com detalhes a laranja e indicações altamente luminescentes. E foi nas próprias instalações da Jaeger-LeCoultre, em Le Sentier (na Vallée de Joux), que travámos conhecimento com os dois exemplares lançados em edição limitada: o Polaris Mariner Memovox e o Polaris Mariner Date.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre
Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre

Tanto um como o outro ostentam mostradores azul dégradé com três tipos de acabamento que lhes dão profundidade e que foram ‘pescados’ num Polaris II muito funky produzido entre 1970 e 1972: raiado no centro, granulado na orla e opalino nas escalas exteriores — três círculos concêntricos de diferentes texturas, índices em forma de trapézio e três algarismos árabes. O disco central é escovado com efeito radial, complementando a granulação do anel do meio e o acabamento opalino do anel externo, que funciona como luneta giratória unidirecional.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre
Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre

Os ponteiros, índices e numerais são preenchidos com SuperLumiNova para garantir excelente legibilidade com pouca luz, condição obrigatória em todos os relógios de mergulho. Mas a Jaeger-LeCoultre fez ainda melhor, maximizando a segurança dos mergulhadores ao usar cores diferentes para distinguir os ponteiros da horas e dos minutos. O ponteiro dos segundos tem a ponta em laranja para melhor visibilidade durante o dia, além de uma secção luminescente central que evita qualquer possibilidade de confusão com os outros ponteiros.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre
A luminescência utilizada nos Polaris Mariner, com Super LumiNova azul e laranja © Jaeger-LeCoultre

E não é tudo: a bracelete metálica que equipa os dois modelos está dotada de um sistema de extensão que permite regular o ajuste ao pulso ou ao fato de mergulho. De qualquer forma, apesar das óbvias semelhanças e estética comum, são mesmo dois espécimes bem diferentes.

Polaris Mariner Memovox

O uso da designação Memovox (em latim, ‘voz do tempo’) pela Jaeger-LeCoultre remonta ao primeiro relógio de pulso com alarme e mecanismo de corda manual da marca, em 1950, e ao seu sucessor de corda automática, em 1956, com a variante Memovox Polaris a surgir quase uma década depois. Já se sabe que as complicações acústicas são uma especialidade da Grande Maison, que parece deter o segredo da alquimia metalúrgica.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Memovox e Date © Jaeger-LeCoultre
Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre

O movimento de corda automática, o atualizado Calibre 956, também é um descendente direto dos primeiros calibres automáticos de alarme da Jaeger-LeCoultre. Lançado em 2008, foi detalhadamente reformulado pelos engenheiros da Grande Maison: anteriormente, os relógios Memovox tinham o fundo da caixa fechado, ao qual o gongo estava preso; o novo Polaris Mariner Memovox possui o fundo da caixa em safira transparente, permitindo o visionamento do martelo em ação. Finalmente, e tal como sucede também no novo Master Memovox da linha Master Control , um dos mais reputados calibres da história da relojoaria pode ser devidamente apreciado pelos observadores.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre
Fundo de vidro em safira com vista para o Calibre 956 do Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre

Isso exigiu uma reformulação completa do mecanismo de alarme, com o gongo a passer a ficar preso ao lado da caixa. O rotor esqueletizado feito em metal denso garante uma visão desobstruída do mecanismo de batidas, sua decoração Côtes de Genève combinada com o fino acabamento das placas de movimento.

Polaris Mariner Date

Já o Polaris Mariner Date oferece as funções clássicas de um tradicional relógio de mergulho — sendo uma variante mais ‘radical’ do Polaris Date apresentado em 2018 aquando do lançamento da nova linha Polaris. Trata-se de uma peça que, comparativamente com o Polaris Mariner Memovox, não está dotada da função de alarme — mas ostenta todos os códigos de mergulho essenciais: horas e minutos com ponteiros bem destacados, o obrigatório indicador contínuo de tempo (ponteiro dos segundos) também extremamente legível e a incontornável luneta unidirecional, que na linha Polaris é interior.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre
Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre

A configuração de coroa dupla é típica de caixas de relógio de mergulho do tipo super compressor, com a coroa superior operando a luneta interna e a inferior ajustando a hora e a data (com ajuste de data de salto instantâneo).

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre
Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre

Desde que a Jaeger-LeCoultre introduziu o Calibre 899, os seus engenheiros têm-no atualizado constantemente para que incorpore sempre a mais recente tecnologia de aprimoramento de performance. Trata-se de um dos movimentos automáticos de combate da Jaeger-LeCoultre e que apresenta todas as reconhecidas qualidades técnicas e estéticas da secular manufatura de Le Sentier. A frequência é clássica para um movimento automático: 28.800 alternâncias por minuto. A versão de nova geração que alimenta o Polaris Mariner Date está equipada com diversas melhorias técnicas para garantir a passagem de uma reserva de marcha de 38 horas para uma autonomia com quase o dobro de duração — 70 horas.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre
O Calibre 899 que alimenta o Polaris Mariner Date, visível através do fundo transparente © Jaeger-LeCoultre

As nossas impressões

Um lançamento excelente por parte da Jaeger-LeCoultre que vem satisfazer o desejo de muitos aficionados que procuravam na coleção da Manufatura um modelo mais exigente no respeitante à estanqueidade — se a linha Polaris ‘regular’ proporciona 100 metros, o Polaris Mariner passa esse índice para os 300 metros mesmo sem a necessidade de recorrer a coroas de rosca, uma vez que a técnica empregue pela Grande Maison na construção da caixa e na utilização de juntas de impermeabilização dispensa esse sistema. O mostrador é de uma grande beleza e dinamismo — com as várias nuances de azul e acabamentos de superfície a fornecerem um caráter muito especial a um dueto que, inevitavelmente, tem por vedeta o Polaris Mariner Memovox devido ao peso histórico de um calibre excecional dotado de alarme e o simbolismo que o rodeia. A combinação dos tons azulados com os detalhes em laranja é propositada para proporcionar uma certa aura de anos 70 à dupla. Stéphane Belmont, responsável de património da Jaeger-LeCoultre confessou-nos que os parâmetros oficiais para os relógios de mergulho profissionais deviam incluir também a obrigatoriedade de um alarme mecânico e a ideia é pertinente, já que a água propaga o som… aliás, foi essa a razão por trás do lançamento do mítico Memovox Polaris no final da década de 60; Stéphane Belmont pode contar connosco para fazer lobby perante as respetivas autoridades!

Polaris Mariner Memovox © Miguel Seabra / Espiral do Tempo
Polaris Mariner Memovox © Miguel Seabra / Espiral do Tempo

Características técnicas

Jaeger-LeCoultre
Polaris Mariner Memovox
Ano de lançamento | 2020

Referência | Q9038180.
Movimento | Mecânico de corda automática, Calibre Jaeger-LeCoultre 956, 28.800 alt/h, 45 horas de reserva de corda, 24 rubis.
Funções | Horas, minutos, segundos, data e alarme. Luneta interna giratória unidirecional.
Caixa Ø 42mm | Aço. Vidro e fundo em cristal de safira. Estanque até 300 metros.
Mostrador | Azul dégradé, acabamento com efeito solar, granulado e opalino.
Bracelete | Aço com fecho de báscula.
Preço |  € 17.900.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre
Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Memovox © Jaeger-LeCoultre

Jaeger-LeCoultre
Polaris Mariner Date
Ano de lançamento | 2020

Referência | Q9068180.
Movimento | Mecânico de corda automática, Calibre Jaeger-LeCoultre 899, 28.800 alt/h, 70 horas de reserva de corda, 32 rubis.
Funções | Horas, minutos, segundos e data. Luneta interna giratória unidirecional.
Caixa Ø 42mm | Aço. Vidro e fundo em cristal de safira. Estanque até 300 metros.
Mostrador | Azul dégradé, acabamento com efeito solar, granulado e opalino.
Bracelete | Aço com fecho de báscula.
Preço |  € 11.200.

Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre
Jaeger-LeCoultre Polaris Mariner Date © Jaeger-LeCoultre

Visite o site oficial da Jaeger-LeCoultre para mais informações.

Outras leituras