fbpx

Novidades 2020: Bell & Ross BR 05 Chrono

Um ano depois da estreia da linha BR05, a Bell & Ross anunciou o lançamento do BR 05 Chrono. A decisão aguardava-se mais cedo ou mais tarde, mas havia a curiosidade em saber como é que os códigos estéticos seriam interpretados numa versão cronográfica. O resultado saiu melhor do que a encomenda.

Sensivelmente um ano depois de termos marcado presença num evento com pompa e circunstância destinado a celebrar o lançamento de um novo pilar no catálogo da Bell & Ross, regressámos a Paris em circunstâncias muito especiais e pompa especialmente confinada — tendo em conta o recrudescimento da pandemia na capital francesa que levou ao cancelamento da apresentação oficial do BR 05 Chrono. Apesar desse cancelamento, a marca manteve o convite a um núcleo muito restrito de jornalistas especializados… e a Espiral do Tempo esteve lá. Valeu a pena.

Valeu a pena não só para rever o dinâmico co-fundador Carlos Rosillo (o outro co-fundador e mais discreto Bruno Bellamich, também responsável de design, esteve ausente) ou parte da jovial equipa da Bell & Ross, mas sobretudo para termos contacto direto com o B R05 Chrono e as suas várias declinações — até porque hoje em dia tornou-se norma as marcas optarem por apresentações virtuais. E, tanto na mão como no pulso, o B R05 Chrono apresenta dimensões e proporções perfeitas para o objetivo a que se propõe.

BR 05 Chrono Black Steel junto ao Arco do Triunfo, em Paris © Miguel Seabra / Espiral do Tempo

O lançamento do BR05 no final de setembro de 2019 foi rodeado de alguma polémica porque houve comparações despropositadas com um par de ícones de design integrado da década de 70, quando o design integrado já vinha do final da década anterior e tornou-se numa tipologia predominante dos anos 70 com a esmagadora maioria das marcas da indústria relojoeira suíça (mais de 100) a lançarem modelos tipificados (mais de 1000) em que a bracelete de aço se integrava na caixa sem recurso às asas tradicionais. O Royal Oak da Audemars Piguet e o Nautilus da Patek Philippe tornaram-se nos ícones mais representativos dessa estética ao longo das décadas, mas na altura eram ‘apenas’ mais dois e só se distinguiam no meio de vários outros pelos acabamentos de alta-relojoaria — essa foi sobretudo a sua inovação: a adaptação do aço e da estética integrada à alta-relojoaria, não tendo (ao contrário do que muita gente sem perspetiva histórica pensa) nem o exclusivo do design nem da autoria do conceito. E Bruno Bellamich inspirou-se assumidamente na tipologia, no seu gosto pelo design industrial japonês e sobretudo na adaptação da quadratura do círculo para estrear o BR 05, um relógio a meio caminho entre o emblemático formato quadrilátero que tomou conta dos tool watches (BR 01 e BR 03 de inspiração militar, mergulho) da companhia parisiense e o formato redondo tão universal (presente nas variantes BR V1, V2 e V3), com um cheirinho especial do extinto BR 02 na luneta. Revelando o objetivo adicional de ser também um relógio de personalidade urbana com o cunho vincado da Bell & Ross.

BR 05 Chrono Black Steel com bracelete de cauchu © Bell & Ross
O fundo da caixa com vidro de safira © Bell & Ross

Mas o BR 05 Chrono vai ainda mais além do que o BR 05 Automatic ou o BR 05 Automatic Skeleton na interpretação dos ideais da coleção BR 05 e da própria tipologia do design integrado ou dos principais ícones da década de 70 que marcaram o advento do relógio moderno — por oposição àquilo que entendemos por relógio tradicional, dotado de asas bem visíveis para a integração da correia ou bracelete. Os anos 70 deram à luz uma nova geração de jet-setters mais desenvolta e com atividades desportivas mais exigentes que também aderiu às novas e revolucionárias correntes de design. Foi então que uma nova vaga de instrumentos do tempo em aço surgiu na altura certa para uma classe que procurava um relógio que pudesse ser utilizado tanto num iate em alto mar ou na piscina como à noite com smoking no casino ou na pista de dança ao som dos Bee Gees… you should be dancing, yeah! Os novos relógios foram abraçados tanto imediatamente pelos modernistas como gradualmente pelos clientes habituais das marcas, que desejavam uma alternativa robusta para os seus modelos mais delicados ou grandes complicações vulneráveis a atividades radicais. E quando se fala de um lado mais desportivo, nada mais adequado do que a função cronográfica.

BR 05 Chrono Blue Steel acompanhado de uma bracelete em cauchu estriada © Bell & Ross
No pulso: excelentes proporções e ergonomia © Bell & Ross

É nesse sentido que o BR 05 Chrono é ainda mais perfeito/adequado do que o BR 05 de base com três ponteiros e data. Tem essa conotação mais desportiva diretamente associada à premissa que esteve por trás dos grandes clássicos de design integrado da década de 70 muito ligados ao universo náutico, embora sem a função cronográfica nesses primeiros tempos. Com uma diferença significativa: a interpretação estilística da tipologia por parte de Bruno Bellamich e a própria comunicação da Bell & Ross têm mais a ver com o urbanismo contemporâneo, e não propriamente om qualquer conotação especificamente marítima. É um relógio perfeito para levar da cidade para o mar — e não da marina para a metrópole, como foram pensados os ícones de há quase meio século.

A quadratura do círculo inerente ao design da coleção BR 05 © Bell & Ross
O rotor estilizado caraterístico da linha BR 05 © Bell & Ross

Para mais, as proporções do BR 05 Chrono têm mais a ver com a robustez e a força do metal. Com 42mm (mas 42 milímetros sem asas, o que torna o diâmetro mais ergonómico), as suas dimensões afiguram-se mais viris e ainda mais adequadas à sua estrutura do que os 40mm do modelo automático com três ponteiros e data. Acaba por ser um objecto escultural de grande impacto visual não só graças à volumetria mas também devido à combinação de ângulos e arestas com nuances arredondadas — sem esquecer os acabamentos de superfície polida ou escovada que acentuam os volumes sobrepostos e também mexem significativamente com a estética final. Uma estética com profundas raízes na história da companhia parisiense e que remonta aos antigos modelos Type Demineur e Space 1, da própria Bell & Ross, aos modelos mais recentes BR 01 ou BR 02 e até ao trabalho do arquiteto Mies van der Rohe que inspirarou o traçado preconizado por Bruno Belamich para a nova coleção. O redondo do mostrador representa o passado nos círculos dos painéis de instrumentos de aviação; o quadrado é a estrutura de base de muitos desses indicadores de instrumentação e também um formato radical intimamente ligado à Bell & Ross.

Em frente à sede da marca, na Rue Copernic em Paris © Miguel Seabra / Espiral do Tempo

Um detalhe significativo no caso particular do BR 05 Chrono prende-se com a colocação e o posicionamento dos botões da função cronográfica. Tratando-se de um calibre de construção modular (com personalização a partir de uma fiável base e módulo ETA), normalmente os botões surgiriam claramente acima do plano da coroa; no BR 05 Chrono, houve compensações técnicas especialmente idealizadas para que essa diferença praticamente não se faça sentir numa perspetiva lateral. E, ao contrário de algumas outras versões cronográficas de emblemáticos modelos de design integrado de históricas manufaturas relojoeiras, os botões não estão demasiado afastados porque surgem parcialmente integrados nas proteções laterais da coroa de rosca; a estanqueidade é garantida até aos 100 metros.

BR 05 Chrono Black Steel acompanhado de uma bracelete em cauchu estriada © Bell & Ross
A força do aço sai ainda mais reforçada com a bracelete metálica © Bell & Ross

Quanto ao mostrador, assume a habitual configuração bicompax horizontal da grande maioria dos cronógrafos da Bell & Ross — com submostradores às 9 (totalizador dos minutos) e às 3 horas (pequenos segundos) acompanhados de uma pequena janela redonda para a data entre as 4 e as 5 horas. Mas com uma diferença: a forma dos submostradores estabelece um paralelo com as linhas exteriores da luneta e sobressai através de um anel acinzentado. O interior dos submostradores tem um tom e um acabamento ligeiramente diferentes que, a par de um ligeiro réhaut, ajudam a destacá-los da restante superfície radial do mostrador.

Os primeiros modelos ‘três ponteiros’ da linha BR 05 apresentados em 2019 © Bell& Ross

Como sucedeu com a versão automática de base, também o BR 05 Chrono foi apresentado com uma confortável bracelete de cauchu estriado da cor do mostrador (preta ou azul) em alternativa à bracelete metálica do seu design integrado original. A diferença não só se situa a nível da preferência do conforto mas também no plano visual, oferecendo um maior contraste colorido com a caixa metálica — e também cerca de cinco centenas de euros a menos do que a congénere metálica.

As nossas impressões

Pessoalmente, eu diria que, enquanto cronógrafo, o BR05 Chrono satisfaz-me mais do que o BR05 de base enquanto modelo automático. Não só por eu ser assumidamente um ‘Chrono Guy’, mas também porque prefiro o tamanho e as proporções no meu pulso. E porque apresenta um preço declaradamente acessível comparativamente com a concorrência e para aquilo que oferece. Trata-se de um relógio de arquitetura integrada com excelentes acabamentos e uma estética muito personalizada que, no entanto, não foge à identidade da Bell & Ross — e passa a ocupar (talvez preferencialmente a versão azul) o meu top-6 da marca, juntamente com o BR V2-94 Belly Tanker Chronograph o BR V2-94 Aeronavale Chronograph, o BR 03-92 Diver Bronze, o BR-X1 Hyperstellar Chronograph e o BR-X2 Tourbillon Micro-Rotor. Uma bela meia-dúzia, não acham?

Aprovado: o BR 05 Chrono é uma notável peça de relojoaria © Bell & Ross

Características Técnicas

Bell & Ross
BR 05 Chrono
Ano de lançamento | 2020

Referências | BR05C-BL-ST/SST (aço com mostrador preto); BR05C-BL-ST/SRB (mostrador preto e bracelete em cauchu preto); BR05C-BU-ST/SST (aço com mostrador azul); BR05C-BU-ST/SRB (mostrador azul com bracelete em cauchu azul).
Movimento |  Mecânico de corda automática, calibre BR-CAL.301.
Funções | Horas, minutos, pequenos segundos, data e cronógrafo.
Caixa Ø 42 mm | Aço polido-acetinado, vidro e fundo em cristal de safira com tratamento antirreflexos. Estanque até 100 metros.
Mostrador | Preto ou azul com efeito soleillé. Números e indexes aplicados revestidos com Superluminova. Ponteiros das horas e dos minutos metálicos esqueletizados, revestidos com Superluminova.
Bracelete | Cauchu preta ou azul, ou aço polido-acetinado. Fecho de báscula em aço polido-acetinado.
Preço | € 5.900 (modelos com bracelete em aço); € 5.400 (modelos com bracelete em cauchu).

Bell & Ross BR 05 Chrono Black Steel com bracelete em aço e bracelete em cauchu preto. © Bell & Ross
Bell & Ross BR 05 Chrono Blue Steel com bracelete em cauchu azul. © Bell & Ross

Visite o site oficial da Bell & Ross para mais informações.

Outras leituras