fbpx
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

SIHH 2019: Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition

Foi numa sugestiva ‘red room’ que a Ulysse Nardin expôs a sua nova coleção de inspiração erótica que inclui dez relógios cujos mostradores são personalizados com miniaturas de ilustrações da autoria de Milo Manara. Para quem estava à espera das sempre tão aguardadas complicações mecânicas mais marotas da marca, não há razões para ficar desiludido. Porque cada um dos novos relógios é especial à sua maneira. A Ulysse Nardin fala no meticuloso trabalho de micropintura. Mas temos a certeza de que, nos novos Classico Manara, não é só a técnica artística que vai seduzir os aficionados…

— 

O tema dos relógios eróticos tem pano para mangas. Mas para muitas mangas mesmo. Aliás, já tivemos a oportunidade de publicar na Espiral do Tempo (tanto na edição impressa, como na edição online) uma reportagem bem completa dedicada a este mundo. E muitas vezes pensámos que estava mais do que na altura de lá voltar. Quanto mais não fosse para a atualizar.

Ora bem, parece que a Ulysse Nardin nos deu o mote para o fazer graças ao lançamento de uma coleção de cariz erótico que, ao contrário do que estamos acostumados pela parte da marca suíça, não brinca com excecionais (e bem mexidas) complicações mecânicas — o foco está antes no lado artístico da coisa e na temática escolhida para aplicar esse lado mais artístico. E, claro, no artista convidado que dá o nome à coleção.

Ulysse Nardin e Milo Manara 

O nascimento da edição especial Classico Manara partiu da associação da Ulysse Nardin com Milo Manara — diminutivo de Maurilio Manara, nascido em 1945 —, um novelista gráfico e ilustrador de origem italiana conhecido em especial pela vertente erótica associada à sua obra da qual em muito se destaca o modo como cria e representa incríveis e poderosas personagens femininas, jogando ainda de forma explícita com as mais diversas fantasias e apostando em singulares e ousadas narrativas.

Ulysse-Nardin-Classico-Nardin-02
Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition © Ulysse Nardin

Para a Ulysse Nardin, a relação com Manara não deve assim ser encarada com surpresa, tendo em conta as anteriores colaborações do artista com nomes reconhecidos como Fellini, Neil Gaiman, Alejandro Jodorowky ou Hugo Pratt, mas também tendo em conta o seu percurso ligado à televisão, à publicidade e a publicações de grande relevância. A marca faz questão de destacar ainda o projeto X-Women para a Marvel Comics e o modo como explorou o campo da literatura, desde o Gulliver de Jonathan Swift, às suas adaptações de Aphrodite, de Pierre Louÿs, e de Kama Sutra. O espírito livre, o lado mais ousado e a sua habilidosa atenção aos detalhes, fizeram com que a Ulysse Nardin o considerasse perfeito para levar a cabo o novo projeto.

Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition © Ulysse Nardin
Milo Manara no seu atelier em Itália. © Ulysse Nardin
Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition © Ulysse Nardin
O artista italiano criou dez ilustrações para decorarem os mostradores da nova coleção de inspiração erótica da Ulysse Nardin.© Ulysse Nardin

O resultado é uma coleção  de dez relógios com mostradores decorados com fiéis reproduções em miniatura de trabalhos da autoria de Milo Manara que vão ao encontro dos temas que atualmente dão voz à marca suíça de relojoaria: a atração pelo mar, a liberdade, o lado selvagem, o desejo e a aventura.

“O relógio mostra-se perfeito para este tema, precisamente porque no erotismo existe a noção de eternidade”, explica Milo Manara.

Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition

Na prática, cada relógio apresenta um mostrador alusivo a um episódio de uma história que tem como protagonistas uma mulher e uma sereia. Uma relação que acontece debaixo de água e que inclui um tubarão lá pelo meio – desde o ano passado que o tubarão é a estrela associada à divulgação da marca, logo teria de estar presente nesta história também.

Porém, esclarecemos, não vale a pena ficar sem fôlego porque, como é tradição, a Ulysse Nardin não tem nada a esconder no que diz respeito a criações relojoeiras que jogam com as nossas mais guardadas fantasias sexuais. O que é para ver está bem à vista e sem qualquer bolinha vermelha no canto. Quanto muito, pode-se falar numa sugestiva ‘red room’ na qual os dez relógios estiveram orgulhosamente expostos durante o SIHH 2019, onde foram apresentados. Em matéria de desilusão, nada a apontar, pois, apesar de não se ver os intensos movimentos no mostrador no sentido literal, tendo em conta o historial da marca em matéria de relógios eróticos, há na mesma muito movimento e muita vida na representação artística que anima estas novos modelos, com cenas mais ou menos explícitas e uma unidade óbvia na temática. “Tive de imaginar um tema comum para estas dez imagens e que me permitisse preservar a sua individualidade, para que cada uma tivesse sentido independentemente das outras”, comenta Manara, “não se trata de uma história linear, mas tem um fio comum que se baseia em duas personagens: uma jovem mulher que transcende o tempo e uma sereia”.

Aqui ficam os dez relógios — apresentados de modo mais ou menos aleatório, embora possa ser encontrada uma sequência lógica; a ordem fica ao critério da imaginação de cada um…

Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition
Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition. © Ulysse Nardin
Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition
Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition. © Ulysse Nardin
Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition
Ulysse Nardin Classico Manara Special Edition. © Ulysse Nardin

As ilustrações criadas por Milo Manara foram fielmente reproduzidas através de micropintura, pelo que cada mostrador pode ser encarado como uma obra de arte por si só, da qual saltam à vista minuciosos detalhes, cores vibrantes e as curvas características do artista italiano. A Ulysse Nardin refere que cada mostrador tem na sua génese um trabalho de pintura à mão de cerca de 50 horas, sendo que as técnicas utilizadas fazem parte da tradição criativa da marca.

Ulysse Nardin Classico Namara
A micropintura faz parte da tradição relojoeira da Ulysse Nardin. © Ulysse Nardin

Com caixa de 40 mm, a edição especial Classico Manara da Ulysse Nardin é limitada a 200 exemplares, com a realização de apenas dez peças em ouro e dez peças em aço por cada ilustração. Disponíveis com uma bonita correia azul em pele de aligátor, os relógios integram o Calibre UN-320 de corda automática e indicam as horas e os minutos por meio de discretos ponteiros centrais de modo a ceder espaço no mostrador para a exibição das ilustrações. Ainda como apontamento, destaque para os pequenos indexes e a âncora às 12 horas alusiva à Ulysse Nardin, bem como a assinatura de Milo Manara. Como extra, cada exemplar é entregue com uma ilustração original do artista italiano, numerada e assinada.

Ulysse-Nardin-Classico-Nardin-11
Os novos Classico Manara foram apresentados numa ‘red room’ na edição de 2019 do SIHH. © Cesarina Sousa/ Espiral Tempo

Notas finais

Os relógios eróticos são um mundo um pouco à parte e estão intrinsecamente ligados à história e evolução cultural ao longo dos tempos. A verdade é que tendem a ser encarados até como objetos de culto não só por desafiarem convenções e revelarem algum atrevimento, como também por incluírem complicações mecânicas da mais diversa ordem que animam o nosso lado mais divertido também. Como já referimos, e como o fizemos também no tal artigo que mencionámos no início, a Ulysse Nardin tem uma longa tradição na criação de relógios eróticos, incluindo relógios com complicações acústicas. Nestes os movimentos dos protagonistas, por exemplo, acompanham o batimento das horas.

Com preços de 26.900 euros para as versões em aço e de 34.400 para as versões em ouro, os novos Classico Manara são relógios eróticos também, mas em vez dos habituais autómatos, a marca vem antes valorizar uma componente criativa muito atual ao associar-se a um incontornável artista que aborda o erotismo de uma forma muito própria. É um passo diferente da Ulysse Nardin, mas um passo com um interessante q.b. de provocação que pode apelar tanto aos aficionados de Milo Manara, como a quem aprecia usar no pulso um relógio aparentemente discreto, mas que de discreto tem muito pouco.

Deixamos algumas características técnicas, bem como as fotos que tirámos durante o salão, mas visite o site oficial da Ulysse Nardin para mais informações.

Algumas características técnicas

Ulysse Nardin
Classico Manara Special Edition

Referências / 3203-136LE-2/MANARA.01, 02, 03, 04, 05, 06, 07, 08, 09, 10 | 3202-136LE-2/MANARA.01, 02, 03, 04, 05, 06, 07, 08, 09, 10.
Movimento/ Mecânico de corda automática Calibre UN-320, reserva de corda de 48 horas.
Funções/ Horas e minutos.
Caixa 40mm / Aço ou ouro rosa 5N, fundo em vidro de safira. Estanque até 30 metros.
Mostrador/ Personalizado com micropinturas de ilustrações de Milo Manara.
Bracelete/ Pele de aligátor azul.
Preço/ € 26.900 (aço); € 34.400 (ouro amarelo)

Outras leituras