Seis notas sobre o Panerai Submersible Elux LAB-ID

Foi apresentado sob embargo por ocasião do WatchesandWonders, em Genebra, mas só agora é oficialmente lançado, pela simbologia da data. O Submersible Elux LAB-ID é um relógio de mergulho com sistema de iluminação elétrica a pedido alimentada por armazenamento de energia totalmente mecânico. Estanque até 500 metros, o relógio tem capacidade para manter a iluminação durante 30 minutos quando totalmente carregado. Aqui ficam algumas notas sobre esta novidade saída do Laboratorio di Idee.

A data

O novo Submersible Elux LAB-ID é um relógio com iluminação alimentada mecanicamente | Foto: cortesia Panerai

A data de lançamento oficial do novo Panerai Submersible Elux LAB-ID não foi escolhida por acaso. Segundo a marca, a tecnologia Elux foi patenteada no dia 15 de junho de 1966 e é essa mesma tecnologia que está na base do novo concept watch agora desvelado: «Abreviatura de «elettroluminescenza», que significa eletroluminescência, Elux dizia originalmente respeito a painéis eletroluminescentes compostos por superfícies uniformemente luminosas, disponíveis em diversos tamanhos, formas e materiais, cuja luminescência permanente era conseguida através de um campo elétrico», explica-se em comunicado. Livres de substâncias radioativas, estes painéis eram excecionalmente duradouros e resistentes a choques e vibrações, o que os tornava adequados para diversas utilizações.

A apresentação do novo Panerai Submersible Elux LAB-ID no Watches and Wonders 2024 Geneva | Fotos: Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

Além disso, eram energeticamente eficientes, alimentados por duas baterias portáteis e alimentação AC fixa, com possibilidade de ajuste da intensidade da luz. A esta combinação de caraterísticas juntava-se ainda a robustez e versatilidade, pelo que tinham assim a capacidade de se adaptar aos mais diferentes ambientes e necessidades. De acordo com a Panerai, a tecnologia Elux foi utilizada pela Marinha Italiana em painéis de instrumentos e quadros de sinalização interna dos navios, bem como em caminhos e de sinalética luminosa para helicópteros. No novo Submersible Elux LAB-ID, o conceito Elux ganha vida de forma mecânica.

Nascido no Laboratorio di Idee

O quarto concept watch a sair do Laboratorio di Idee | Foto: cortesia Panerai

Caixa Luminor Submersible, estanqueidade elevada, luminescência e novos materiais. O novo Submersible Elux LAB-ID PAM01800 é um concentrado de elementos associados à Panerai dos tempos mais recentes, mas, de certa forma, pisca também o olho à sua história. A marca reforça continuamente o modo como a luminescência tem feito parte do seu caminho e é nessa vertente que o novo modelo se enquadra. Mas juntemos ainda o campo da inovação que está base do Laboratorio di Idee.

O stand da Panerai na apresentação do novo relógio no Watches and Wonders 2024 | Foto: Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

Desde 2017, a Panerai apresentou três concept watches: o LAB-ID™ Luminor Carbotech™ PAM700, que se distingue pelo mostrador negro com nanotubos de carbono, desenvolvidos para absorver a luz e reduzir ao máximo os reflexos, e por estar equipado com um mecanismo sem lubrificação com garantia de 50 anos; o LAB-ID™ Luminor PAM01700, em 2020, com uma nova geração de SuperLuminova® denominada «SuperLuminova® X1», e o Submersible eLAB-ID™ PAM1225, em 2021, enquanto relógio com 98,6% de materiais de base reciclada. O Submersible Elux LAB-ID PAM01800 é o mais recente membro deste portefólio.

E fez-se luz

No novo Submersible Elux LAB-ID a luminosidade emitida pelo relógio é alimentada por armazenamento de energia de forma totalmente mecânica e é ativada através de um botão localizado às 8h. Basta retirar a ponte de proteção e pressionar o botão. De imediato, diversos elementos ficam iluminados, incluindo um marcador na luneta rotativa. Para desativar, basta pressionar novamente no botão. No total, o relógio tem capacidade para manter a iluminação durante 30 minutos quando totalmente carregado.

O nome Elux recupera a terminologia de uma tecnologia patenteada na década de 1960 pela Panerai | Foto: cortesia Panerai

No interior existem quatro tambores dedicados ao armazenamento de energia, concebidos para se desenrolar num microgerador que converte a energia mecânica em eletricidade. Este microgerador de 8 x 2.3 mm integra bobinas, ímanes e um estator construídos por medida. Para otimizar a eficiência energética, não foi incorporada eletrónica ativa. Existe sim um rotor de alta velocidade que funciona a 80 rotações por segundo, gerando um sinal elétrico com uma frequência de 240 Hz. A energia gerada é então canalizada para iluminar vários elementos no mostrador, incluindo o indicador da autonomia, os ponteiros e os indexes.

Os desafios

Para complementar, o Submersible Elux LAB-ID é também complementado por elementos luminescentes para quando a iluminação está desativada | Foto: cortesia Panerai

Não podemos dizer que a Panerai esteja a utilizar algo de novo neste relógio. Marcas como a De Bethune, a HYT ou a Van Cleef & Arpels já se aventuraram por estes caminhos. No entanto, a integração desta solução num relógio de mergulho, fazê-la funcionar também em elementos móveis, como o ponteiro e a luneta, e ainda garantir uma duração prolongada de luz contínua e intensa de até 30 minutos minutos quando totalmente carregado são pontos a destacar. Na prática, foi necessário conseguir conduzir a eletricidade para a luneta no exterior da caixa do relógio, mantendo os níveis de estanqueidade. Em causa não estava apenas a condução da energia, mas também a otimização da energia mínima garantida pelo tambor.

O fundo do relógio permite bem ver o sistema de proteção da coroa, bem como o botão também protegido que permite ativar a iluminação no mostrador, ponteiro e luneta | Foto: cortesia Panerai

Graças ao seu acionamento mecânico, é possível chegar a uma iluminação inteligente que, através de LEDs bem posicionados abaixo dos pontos, ilumina apenas 15 LEDs em simultâneo, versus o total de 60 LEDs do interior do anel. A função de luz elétrica depende dos tais quatro tambores; cabe a outros dois garantir o perfeito funcionamento do Calibre P.9010/EL durante os seus três dias autonomia.

Ti-Ceramitech™

Sabemos como a utilização de novo materiais tem feito parte do modo de ‘ser’ Panerai em especial nos tempos mais recentes. E o novo concept é mais um testemunho deste percurso. A escolha para a caixa 49mm de diâmetro foi o Ti-Ceramitech™, ou seja, titânio ceramizado. A marca explica que apresentou um pedido de patente para o fabrico deste material através de Plasma Electrolytic Oxidation.

Panerai Submersible Elux LAB-ID
No novo Submersible Elux LAB-ID, a ponte de proteção da coroa inclui agora a referência «SUB LAB» | Foto: cortesia Panerai

Esta técnica transforma a superfície da liga de titânio numa densa camada cerâmica, e a combinação dos elementos com a composição eletrolítica, permite obter uma tonalidade de azul muito específica e caraterística do relógio. Também de acordo com a marca, esta técnica permite melhorar a resistência. Apesar de ser 44% mais leve do que o aço, o Ti-Ceramitech™ revela uma resistência a quebras dez vezes superior comparativamente à cerâmica tradicional e é um material que consegue suportar altas pressões e tensões térmicas muito elevadas.

Em geral

Com 49mm, o novo relógio tem caixa em titânio ceramizado e indica as horas, os minutos e os pequenos segundos | Foto: cortesia Panerai

O Submersible Elux LAB-ID indica as horas e os minutos por meio de ponteiros centrais, e os pequenos segundos num submostrador às 9 horas. Acima das seis horas foi integrado um indicador linear da reserva de bateria associada à emissão de luz e que também brilha. A luneta rotativa inclui também um sistema de luz, como referimos. No relógio, contamos ainda com a ponte de proteção da coroa de rosca na qual a referência SUB LAB vem substituir a mais conhecida REG TM, como tem vindo a acontecer.

O stand da Panerai vestido a rigor para na apresentação do novo relógio. A marca reforça sempre a importância da luminescência na sua história | Foto: cortesia Panerai

Os indexes e o ponteiro das horas são sublinhados por SuperLuminova® X2 verde, num novo grau que assegura 10% mais luminosidade do que a SuperLuminova® X1, depois de 180 minutos no escuro. Já o ponteiro dos minutos acentuados a azul e os pontos na luneta são iluminados por SuperLuminova® X1. O relógio é complementado por uma bracelete azul de borracha e por uma segunda bracelete em bimaterial. Estanque até aproximadamente 500 metros, o Elux LAB-ID PAM01800 é uma edição limitada a 150 peças, com uma disponibilidade de 50 peças por ano, durante três anos


Algumas caraterísticas técnicas:

Panerai
Submersible Elux LAB-ID
Ano de lançamento | 2024

Panerai Submersible Elux LAB-ID PAM01800 | Foto: cortesia Panerai

Referência | PAM01800
Movimento | Corda automática, Calibre P.9010/EL, 55 rubis, balanço Glucydur®, 28.800 alt/hora, dispositivo antichoque Incabloc®, 6 tambores: 4 dedicados à iluminação, 2 dedicados à indicação do tempo. 3 dias de reserva de corda. 3 dias de reserva de corda para a indicação de tempo. 30 minutos na Função Power Light, a pedido.
Funções | Horas, minutos, pequenos Segundos, função de Luz de Alimentação, indicador linear de reserva de Luz de Alimentação linear, cálculo de tempo de imersão, paragem de segundos para acerto.
Caixa Ø 49mm | Azul em Ti-Ceramitech™ azul. Luneta azulem Ti-Ceramitech™. Fundo em Ti-Ceramitech™. Vidro de safira. Sistema de proteção de alavanca patenteado. Estanque até 500 metros aproximadamente.
Mostrador | Preto mate.
Bracelete | Borracha azul, STD com fivela em titânio.
Preço |  Sob consulta.

Outras leituras