Young Talent Competition 2024: Thomas Aubert é o vencedor

A F.P. Journe anunciou Thomas Aubert como o grande vencedor da edição de 2024 da Young Talent Competition, uma iniciativa promovida pela F.P. Journe com o apoio do retalhista The Hour Glass. O jovem foi distinguido graças ao seu relógio denominado Séléné.

Thomas Aubert foi anunciado como o grande vencedor da edição de 2024 da Young Talent Competition pelo seu Séléné, um relógio de pulso mecânico criado em torno dos temas da astronomia e da curiosidade que cativam o seu autor. E é no fundo que se esconde o maior segredo desta peça, numa solução que nos convida a ver o céu estrelado nas dimensões de uma peça relojoeira que tem toda uma história para contar.

Séléne by ThomasAubert
Séléne, o relógio que levou Thomas Aubert a ser distinguido com o primeiro prémio da Young Talent Competition | Foto: cortesia F.P.Journe

Formado pelo Lycée Edgar Faure de Morteau (França), Thomas Aubert explica na primeira pessoa a origem do projeto que o levaria a ser distinguido: «Durante meu último ano no Lycée Edgar Faure de Morteau, tive a sorte de poder fazer um relógio a que chamei de Séléné. O projeto exigiu que pensássemos de forma criativa para projetar, produzir e montar o nosso relógio. Naquele ano, a minha turma teve a sorte de ser acompanhada por John-Mikaël Flaux, um designer relojoeiro francês, especialista em autómatos. O Sr. Flaux deu-nos muita liberdade. As únicas restrições foram a escolha de um movimento base e a criação de uma animação que não se ‘arrastasse’. Uma das exigências impostas pelo programa de formação era que o nosso processo criativo tivesse que ser centrado num tema específico. Decidi concentrar-me na curiosidade, um sentimento que as artes mecânicas sempre despertaram em mim.»

FPJourne_ThomasAubert
Thomas Aubert fez a sua formação no Lycée Edgar Faure de Morteau | Foto: cortesia F.P.Journe

O Séléné foi inteiramente projetado e produzido entre outubro de 2022 e junho de 2023. Durante a sua pesquisa para o projeto, o jovem de 23 anos deu por si a ficar fascinado pela área da astronomia e em especial pelo fenómeno das estrelas cadentes – que na mitologia grega simbolizavam também a curiosidade dos deuses em relação à humanidade. Esta relação com a curiosidade levou Thomas Aubert a criar um relógio animado por estrelas cadentes.

«Do ponto de vista estético, queria que o meu relógio refletisse as estrelas e a astronomia e optei por fazê-lo criando contraste e brilho. O maior desafio durante a fase de design foi manter o meu objetivo em mente: fazer um relógio animado com um design contemporâneo. Optei por dar o nome de ‘Séléné’ ao relógio. Este é o nome da deusa da Lua, que cavalga pelo céu noturno numa carruagem prateada puxada por dois cavalos. O seu nome é sinónimo de pureza e de luz brilhante.

Séléne

Séléne Thomas Aubert
O Séléné indica as horas e os minutos por meio de dois ponteiros

O Séléné é um relógio mecânico com dois ponteiros e reserva de marcha de 46 horas. A sua caixa em aço inoxidável 316L tem 43mm de diâmetro, 13mm de altura (com vidro), pesa 110 g, e distingue-se pelo visual aerodinâmico.

No relógio apresentado, o fundo é gravado com a representação da constelação de Peixes, mas pode ser personalizada à vontade do cliente. E é sob esse pano de fundo que as estrelas cadentes em aço polido e chanfrado, se movem durante o movimento de dar corda. Já o o mostrador é composto por duas partes com diferentes acabamentos. Os indexes são pérolas de aço, ecoando as estrelas. Os ponteiros são igualmente feitos de aço e são chanfrados, azulados e polidos. Para oferecer um visual desportivo e também pelas suas muitas opções de cores e estilo, a borracha foi o material escolhido para a bracelete.

FPJourne_ThomasAubert
O fundo do relógio é personalizado com a representação da constelação de peixes e é sob esse pano de fundo que funciona a animação da estrela cadente | Foto: cortesia F.P.Journe

Young Talent Competition

Relembramos que a Young Talent Competition é promovida pela F.P.Journe desde 2015 e conta atualmente com o apoio da The Hour Glass, um retalhista de relojoaria de luxo da região Ásia/ Pacífico. O objetivo passa por apoiar e promover a nova geração de relojoeiros independentes, identificando as mais talentosas criações e reconhecendo as conquistas de jovens aprendizes. Ambas as entidades referem que procuram, com esta iniciativa, perpetuar e apoiar a arte da alta-relojoaria e cultivar a sua apreciação da extensa arte da relojoaria.

O júri da edição deste ano voltou a integrar personalidades de grande relevância no panorama da área da relojoaria, nomeadamente, Philippe Dufour, Andreas Strehler, Giulio Papi, Marc Jenni, Michael Tay, Elizabeth Doerr e François-Paul Journe.

Outras leituras