fbpx
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Young-Deok Seo: correntes humanas

Era inevitável o encontro entre a MB&F e o sul-coreano Young-Deok Seo. E ele faz-se na M.A.D. Gallery da marca, em Genebra. Se a MB&F cria esculturas do tempo, o artista cria-as para questionar a relação entre a solidez das corrente de metal e a suavidade do corpo humano, sugerindo que o espírito humano é reprimido pela civilização industrial e materialista do mundo atual. Ambos, partindo da tradição, abrem novos horizontes para a criatividade e para questionar as regras estabelecidas.

— 

Inspirado pelo estilo de vida urbana, que contrasta totalmente com as suas origens rurais, Young-Deok Seo foi buscar às correntes de metal retiradas de bicicletas e de maquinaria industrial o material para criar as suas esculturas de figuras humanas tri-dimensionais. O artista sul-coreano explora assim a relação entre os seres humanos e o meio ambiente através de um material que teve uma importância suprema no desenvolvimento do mundo moderno e que foi produzido em massa. As correntes, meticulosamente soldadas, transformam-se assim em esculturas nuas, que o artista gosta de apresentar deitadas no chão ou penduradas nas paredes.

Young Deok Seo com uma das duas criações, a Meditation 130 © M.A.D. Gallery
Young Deok Seo com uma das duas criações, a Meditation 130 © M.A.D. Gallery

Não foi um acaso que a MB&F tenha, na sua galeria M.A.D., de Genebra, acolhido a exposição LINK de Young-Deok Seo. Afinal a MB&F (Maximilian Büsser & Friends) sempre afirmou que se libertou das ‘correntes’ da indústria relojoeira tradicional para iniciar a sua ‘revolução’ em 2005. Como laboratório conceptual, tem juntado coletivos de criadores independentes, que têm desenvolvido relógios radicais. Juntos, respeitando a tradição, reinterpretam-na criando verdadeiras esculturas do tempo. A M.A.D.Gallery surge nesse contexto, funcionando como uma boutique de relógios e como galeria de arte, ambas dedicadas ao universo da arte mecânica e cinética.

À esquerda: Anguish 23; À direita: Meditation 130 © M.A.D. Gallery
À esquerda: Anguish 23; À direita: Meditation 130 © M.A.D. Gallery

O que Young-Deok Seo captura são as ansiedades do Homem moderno e, especialmente, das novas gerações. E também o mundo fragmentado em que vivemos. O artista tenta capturar a luta dos seus sujeitos. O corpo é uma espécie de templo, onde Seo tenta encontrar inspiração. A corrente que ora se solda, ora se fragmenta, num constante universo de stress, indica a condição dos homens (e mulheres) num mundo cada vez mais pós-industrial. Por outro lado podemos olhar para as esculturas e encontramos o Homem como um ser mecanizado na vida tecnológica e industrial de hoje. Não deixa de ser curioso como as figuras privilegiam as curvas suaves e as disposições expressivas. No fundo, estamos perante o poder e a fragilidade humanos em tempos de industrialização caótica. É neste contexto que a M.A.D. Gallery acolhe uma coleção de esculturas contemporâneas de Young-Deok Seo, a que se deu o nome LINK, e que evocam histórias de pessoas e das suas fortes emoções sobre o que se observa no mundo. O talento e o fervor radical do artista que utiliza materiais simples (correntes), para criar poderosas obras de arte expressa-se aqui num ambiente que não é desconhecido para a MB&F, conhecida pelos seus projetos relojoeiros arrojados e pouco convencionais. LINK acaba por simbolizar a relação entre a dureza e funcionalidade da corrente de metal com a suavidade do corpo humano, sugerindo que o espírito humano é reprimido pela civilização industrial e materialista do mundo atual. Nascido em 1983 em Seul (Coreia do Sul), Young-Deok Seo sempre quis ser artista e, a partir do seu estúdio underground, foi ganhando espaço para uma visibilidade global, como atestam as suas diferentes exposições, de Milão a Paris ou Nova Iorque, culminando agora na M.A.D. Gallery da MB&F em Genebra.

The Thinker © M.A.D. Gallery
The Thinker © M.A.D. Gallery

O arista diz que: «um dia deparei-me com uma pilha de correntes de metal numa rua. (…) Senti-me como se estivesse a olhar para um ser humano deitado na rua. Nesse momento pensei que poderia fazer um corpo humano com essa corrente, que poderia ser o melhor material para descrever as emaranhadas vidas dos nossos contemporâneos». Passou da ideia à prática. O que se pode ver na exposição são esculturas criadas através de um longo e complicado processo de soldadura de correntes que revelam toda esta complexidade do caráter humano no meio da civilização que o rodeia.

Nirvana 37 © M.A.D. Gallery
Nirvana 37 © M.A.D. Gallery

Certas esculturas explicam perfeitamente o conceito central do artista. Numa posição clássica, com o queixo repousando na mão, “The Thinker 300” (limitada a oito peças, disponíveis para venda), talvez contemple os problemas humanos. Pesando 60 quilos e com uma altura de 122 centímetros, é a maior peça da coleção. Outras peças que merecem atenção são “Anguish 23” (limitada a oito peças) e “Meditation 285” (dez peças), criadas em correntes de aço industrial e de aço de bicicleta. Já em “Meditation 130” (dez peças), é evidente o ambiente pacífico da face da escultura, com os seus olhos fechados e os lábios descontraídos. Se a meditação é a tranquilidade da alma, isso mesmo está exposto aqui. E “Nirvana 37” (20 peças) evidencia um estado de perfeita felicidade, o fim supremo do Budismo. Muitos poderão questionar-se: porque é que cada peça tem um número? A razão é simples: é esse o comprimento de metros de corrente usados para criar a obra. Por exemplo, “The Thinker 300” utiliza 300 metros de corrente de bicicleta.

Meditation 285 © M.A.D. Gallery
Meditation 285 © M.A.D. Gallery

Young-Deok Seo acredita que se o público «sentir que (os seus trabalhos tridimensionais) são belos, serão belos; se pensarem que são feios, serão feios; a minha direção é ser tão honesto como possível». Irrompendo contra os conceitos estabelecidos, o artista desconstrói o mundo atual e as regras. Tal como a MB&F tem feito no universo da relojoaria.

Detalhe de Meditation 285 © M.A.D. Gallery
Detalhe de Meditation 285 © M.A.D. Gallery

Mais informações no site da M.A.D. Gallery.

Outras leituras