fbpx

Chanel J12 Paradoxe

No âmbito da comemoração do 20.º aniversário do seu ex-líbris, o J12, a maison parisiense apresentou uma extraordinária reinterpretação que revela toda a mestria entretanto adquirida na confeção de caixas e braceletes de cerâmica. O J12 Paradoxe é seguramente um relógio que não deixará ninguém indiferente.


Artigo originalmente publicado no número 77 da Espiral do Tempo (inverno 2021) 


A Chanel é um colosso do luxo mais conhecido pela alta-costura, pelos acessórios em pele e pela perfumaria — mas a sua divisão relojoeira apresenta uma sofisticação técnica muito mais relevante do que o que o comum aficionado poderá supor, e até foi seu o primeiro grande ícone do novo milénio: o J12, que surpreendeu a indústria pelo arrojo estético e, sobretudo, pela utilização de cerâmica em praticamente todos os componentes exteriores. Duas décadas depois, e exatamente no âmbito da comemoração do 20.º aniversário deste seu ex-líbris, a maison parisiense apresentou uma extraordinária reinterpretação do J12, que revela toda a mestria entretanto adquirida na confeção de caixas e braceletes de cerâmica na sua filial Châtelain. Nasceu, assim, o J12 Paradoxe, que inclui uma conjugação inédita das duas cores tão caras à fundadora Coco Chanel. E, não, não se trata de nenhum tipo de pintura, a caixa do relógio é mesmo concebida a partir de dois blocos distintos!

Chanel Paradoxe © Paulo Pires / Espiral do Tempo
Chanel Paradoxe | © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Não seria de esperar outra coisa de uma griffe tão intransigente, e o resultado é mesmo um pequeno prodígio de tecnicidade. Basicamente, é necessário partir da estrutura completa de duas caixas diferentes para cortar, com a precisão de microns, a parte branca e a parte preta — e, depois, efetuar a junção para um produto final tão sólido e consistente que… até parece ter sido pintado, o que sucede apenas no mostrador e na luneta. A dificuldade de construção torna-se ainda maior, tendo em conta a extrema dureza da cerâmica. A assimetria cromática torna o J12 Paradoxe surpreendente e paradoxal, fazendo perfeitamente jus ao seu carismático nome. Seguramente um relógio que não deixará ninguém indiferente.

Chanel Paradoxe © Paulo Pires / Espiral do Tempo
Chanel Paradoxe © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Tamanho universal

O diâmetro de 38 mm acaba por ser o tamanho unissexo por excelência, acentuando toda a androginia inerente à criação do J12. O modelo de base é já de si paradoxal, no sentido em que se trata de um relógio gender neutral: pode parecer feminino, mas Jacques Hellou pensou-o para si em 2000. A atualização feita em 2019 foi supervisionada por outro designer masculino, Arnaud Chastaingt, que também idealizou o J12 Paradoxe.

Chanel Paradoxe no pulso feminino
Chanel Paradoxe | © Cesarina Sousa / Espiral do Tempo

Arranque automático

O Calibre 12.1 automático com 70 horas de autonomia foi desenvolvido para a Chanel na sua (parcialmente) manufatura Kenissi. Forma e função aliam-se num robusto calibre de precisão certificada pelo COSC e passível de ser apreciado através do fundo transparente. A abertura do rotor em tungsténio permite visualizar a base mecânica; e a arquitetura denota a ‘assinatura’ circular estreada no Monsieur de Chanel.

Chanel Paradoxe © Paulo Pires / Espiral do Tempo
| © Paulo Pires / Espiral do Tempo

→ Um exercício de domínio absoluto na confeção de caixas e braceletes em cerâmica que, devido à perfeita junção de dois blocos distintos, proporciona um visual verdadeiramente paradoxal.


Características técnicas

Chanel
J12 Paradoxe

Ano de lançamento | 2020

Referência | H6515

Movimento | Mecânico de corda automática. Calibre 12.1. 28.800 alt/h. 70 horas de reserva de corda.
Funções | Horas, minutos, segundos e data.
Caixa ø 38 mm | Cerâmica. Vidro de safira com tratamento antirreflexo. Estanque até 50m.
Bracelete | Cerâmica com fecho de báscula triplo em aço.
Preço | Sob consulta.

J12 Paradoxe | © Chanel

Relógio cedido por Torres Joalheiros.


Clique na imagem para ver a galeria com imagens do processo de criação do J12 Paradoxe:

Visite o site oficial da Chanel para mais informações.

Outras leituras