fbpx

Seiko Samurai Save the Ocean 2019: classe oriental

No início de 2019, a Seiko lançou a segunda versão da linha Save the Ocean. Esta nova declinação é apenas uma variante estética da edição anterior, mantendo todas as características técnicas mas, acima de tudo, mantendo a qualidade de construção e a fiabilidade que fazem com que estes modelos sejam imbatíveis na relação qualidade/preço. Connosco tivemos desta vez o Seiko Samurai Save the Ocean 2019.

A parceria da Seiko com Fabien Cousteau, neto de Jacques Cousteau, numa tentativa de alertar para os perigos a que os oceanos estão expostos, foi o mote para o início da linha Save the Ocean que se iniciou em 2018. Foram, então, lançadas três versões e o mesmo aconteceu este ano como o lançamento em fevereiro de um novo modelo Turtle, de um novo modelo Samurai e de um novo modelo solar.

No universo Seiko as alcunhas atestam o carinho e o estatuto de ícone de cada peça, uma distinção que, por agora, está apenas reservada aos modelos mecânicos. Em relação à variante Samurai Save the Ocean lançada em 2018, a edição de 2019 é uma variante estética mais refinada e apurada que abriu novamente o apetite dos colecionadores tornando-o rapidamente em mais um objeto de culto.

Rosto

Seiko Samurai Save the Ocean 2019
Seiko Samurai Save the Ocean 2019

O mostrador da edição 2019 do Samurai Save the Ocean tem uma gradação de azul a negro mais profunda que o modelo anterior o que lhe transmite um ar poderoso e agressivo, pontuado pelo efeito de luz nos literais sulcos horizontais que permitem magníficas variações de azul. Os indexes sobredimensionados e tridimensionais, assim como os ponteiros permitem uma clareza de leitura que é absolutamente fundamental para um relógio diver. Bem, no caso da Seiko pode dizer-se clareza de leitura tanto de dia, como de noite, ou em ambientes claros ou escuros, pois assim que este mostrador sai da luz e entra na penumbra ativa-se a Lumibrite e, mais uma vez, são poucas as marcas que podem rivalizar com a Seiko neste aspeto.

A luneta segue o código estético do mostrador com gradação de azul a negro, complementada com um acabamento sablé e rodeada por um anel exterior texturado perfeito para ser manuseado com ou sem luvas de mergulho. Para rematar o mostrador, o símbolo «Prospex» às 6 horas atesta das características profissionais deste relógio.

Caixa

Seiko Samurai Save the Ocean 2019 © Paulo Pires / Espiral do Tempo
Seiko Samurai Save the Ocean 2019 © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Se no modelo Turle a arquitetura da caixa é suave, redonda e transmite um certo ar clássico, no Samurai tudo é suavemente angular com grandes superfícies planas o que contribui para um visual mais agressivo e mais moderno. A coroa sobredimensionada com as suas proteções laterais e o acabamento escovado das superfícies revelam um design cuidado que não precisa de ‘gritar’ para ser distinto, basta assumir a sua própria personalidade.

Relativamente ao modelo de 2018, este novo Samurai tem um acabamento ionizado o que lhe confere um ar mais escurecido sem no entanto chegar a ser um PVD negro. As superfícies são escovadas deixando apenas as arestas polidas funcionando como fronteira estética entre cada área.

Correia e bracelete

Seiko Samurai Save the Ocean 2019  © Paulo Pires / Espiral do Tempo
Seiko Samurai Save the Ocean 2019 © Paulo Pires / Espiral do Tempo

O Seiko Samurai que tivemos em mãos vinha equipado com uma correia em cauchú azul pálido com a característica ondulação das correias da marca para uma melhor ventilação e ajuste ao pulso quando sujeito a pressão durante os mergulhos. O novo cauchú que a marca já tinha usado nos modelos de 2018 é macio tendo um toque aveludado o que proporciona um conforto extra no pulso. No entanto, esta suavidade em nada compromete a resistência da correia que continua a ser magnífica. Pode também optar-se por uma bracelete em aço com o mesmo acabamento ionizado da caixa.

Seiko Samurai Save the Ocean 2019
Seiko Samurai Save the Ocean 2019 © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Conclusão

Dentro deste Samurai está o Calibre 4R35. Lançado em 2011, é um calibre próprio da Seiko que, por sua vez, se trata de uma atualização do célebre Calibre 7S26. O que o Calibre 4R35 permite é a paragem do ponteiro dos segundos aquando do acerto e a capacidade de receber corda manualmente. É um movimento de três ponteiros/data com provas dadas, perfeitamente maduro, capaz de manter uma marcha que em termos de precisão rivaliza (e em alguns casos envergonha) modelos bastante mais dispendiosos.

Este Samurai vai brilhar certamente à beira da piscina ou na praia, mas também em situações de mergulho em que a sua vocação ‘tool watch’ é submetida à prova. Nesta altura do ano, muitos de nós procuramos um diver que nos permita realizarmos todas as ações estivais sem nos preocuparmos se o relógio resiste. Procuramos um relógio que suporte água, areia, sol, cloro, sal, mergulhos e um tratamento mais musculado do que o habitual e, pessoalmente, não encontro rival para o que a Seiko oferece nos seus divers. Continuam a ser a minha opção.

Características Técnicas

Seiko
Prospex  Samurai Save the Ocean 2019

Referência/ SRPC93K1
Movimento/ Mecânico de corda automática, Calibre Seiko 4R35, 21.600 alt/h, 41 horas de reserva de corda, 23 rubis.
Funções/ Horas, minutos, segundos, data.
Caixa Ø 43,80mm / Aço com acabamento ionizado escurecido, vidro Hardlex, coroa de rosca, fundo em aço, estanque até 200 metros.
Bracelete/ Aço ionizado com fecho de báscula triplo com botão de segurança e extensor.
Preço/ € 520

Relógio gentilmente cedido por Certora.

Visite o site oficial da Seiko para mais informações.

Outras leituras