fbpx

Espiral do Tempo 74: a tradição ainda é o que era

Mais uma vez os nossos caminhos voltaram a cruzar-se. Falamos da Serra da Arrábida, da Rolex e de uma capa para a edição 74 da Espiral do Tempo (primavera 2021). Com os novos Explorer em mãos fomos também nós explorar um local que, por mais que se conheça, consegue sempre oferecer-nos algo novo visualmente. O Explorer II específico que escolhemos para a capa pede ar livre, pede natureza, pede exploração e foi isso mesmo que tentámos captar.


Relógio de capa: Rolex Explorer II | Equipamento: Leica SL


O modelo

Making of da produção Rolex Explorer II, em ambiente de rocha e vegetação na Serra da Arrábida © Rita Tinoca / Espiral do Tempo
Making of da capa da Espiral do Tempo 74: Rolex Explorer II fotografado pela Leica SL | © Rita Tinoca / Espiral do Tempo

Munidos de vários panos de limpeza, toalhitas ‘agarra pó’ antiestáticas e um pincel maravilha, iniciámos a sessão com a escolha do local e uma exaustiva limpeza do relógio. Depois foi começar com algumas experiências, até termos a certeza de que tínhamos a fotografia perfeita. Pelo caminho, algumas trocas de ideias, algumas indecisões também – que fazem sempre parte. Mas, acima de tudo, estávamos ali, no ambiente certo para o relógio que tínhamos em mãos.

Respeitando a tradição

Making of da produção Rolex Explorer II © Cesarina Sousa / Espiral do Tempo
Making of da capa do número 74 da Espiral do Tempo | © Cesarina Sousa / Espiral do Tempo

Reza a tradição que sempre que a nossa equipa sai para realizar fotos on location, o fotógrafo traz consigo uma história para contar: especialmente uma história ligada a incidentes inesperados que nos fazem rir uns tempos depois. Aconteceu na nossa visita à Arrábida há uns anos e aconteceu de novo nesta sossegada manhã de sessão fotográfica. Na prática, falamos de um necessário momento de pausa, enquanto um pequeno golpe no nariz, causado pela máquina fotográfica e um tripé mal apertado, tentava ser estancado. Nada que não tenha sido resolvido em minutos!

Explorar meio metro

Making of da produção Rolex Explorer II © Cesarina Sousa / Espiral do Tempo
Making of da capa do número 74 da Espiral do Tempo | © Cesarina Sousa / Espiral do Tempo

Envolvidos pela vegetação da Serra da Arrábida e não sendo o nosso objetivo isolar o relógio do seu enquadramento, nem realizar uma fotografia técnica, é absolutamente fundamental o uso de difusores para conseguir um resultado mais equilibrado no relógio, mantendo o contraste entre os picos de luz e as zonas de sombra. Ao contrário de difusores opacos, o acrílico opalino é uma boa solução para um duplo efeito de difusão e reflexão. Eis assim o resultado final, bem como a capa que resultou desta nossa aventura:

Rolex Explorer II - capa Edt74, em ambiente de rocha e vegetação na Serra da Arrábida © Paulo Pires / Espiral do Tempo
Rolex Explorer II: imagem de capa Espiral do Tempo edição 74 | © Paulo Pires / Espiral do Tempo
Revista Espiral do Tempo nº 74. Imagem do interior e da capa com um Rolex Explorer
Espiral do Tempo 74 (primavera 2021)

O número 74 da Espiral do Tempo já está nas bancas, mas pode também ser adquirido online.

Outras leituras