fbpx

Novidades 2019: a surpresa do novo Lange & Söhne Odysseus

Um novo conceito e um novo capítulo para a A. Lange & Söhne: a histórica manufatura saxónica estreia hoje uma coleção em aço dotada de um inédito movimento automático com data e dia da semana. O Odysseus surge primeiramente numa versão com mostrador azul e bracelete integrada em aço, mas outras variantes se seguirão – e vai ser muito interessante ver a reação dos indefectíveis da marca a um modelo de rotura. Aqui fica a sua apresentação, num exclusivo oficial da Espiral do Tempo antes de qualquer outro meio de comunicação nacional.

De todas as principais casas de alta-relojoaria, a Lange & Söhne era a única que ainda não dispunha de uma linha mais desportiva – ou, pelo menos, declaradamente casual. Claro que os lendários cronógrafos da manufatura germânica têm uma conotação desportiva inerente à própria função cronográfica e ficam bem com qualquer tipo de roupa (ou mesmo sem qualquer tipo de roupa!). Mas… faltava adicionar uma outra dimensão ao catálogo, que ultimamente era constituido por cinco linhas: Lange 1, Saxonia, 1815, Richard Lange e Zeitwerk. O novo Odysseus, lançado hoje no dia em que se cumpre exatamente o 25º aniversário do relançamento da marca após a queda do Muro de Berlim, passa a ser a sexta dimensão – é a resposta para os aficionados da marca que desejam um relógio desportivo e elegante, sendo um modelo em aço de corda automática destinado a quem aprecia alta relojoaria mas que desenvolva um estilo de vida muito ativo.

© A. Lange & Söhne
© A. Lange & Söhne

O caráter mais desportivo começa logo pelo tamanho, não muito maior do que os relógios clássicos da casa saxónica mas com uma volumetria mais arrojada. A caixa em aço apresenta um diâmetro de 40,5 milímetros e uma espessura de 11,5 milímetros, sendo complementada por uma bracelete integrada igualmente em aço inoxidável. A assinatura da A. Lange & Söhne é bem visível na incorporação e reinterpretação de elementos de estilo tradicionais da manufatura; a secção média da caixa tripartida, esculpida de modo a sobressair lateralmente, é uma evidente novidade no historial da marca. Sem esquecer, obviamente, o material: o aço, sendo normalmente um material democrático, era até o mais precioso na coleção da Lange & Söhne porque foram muito poucos os modelos lançados pela manufatura germânica nessa liga metálica mais comum – apenas em protótipos ou edições especiais muito limitadas, como o exemplar único comemorativo de Walter Lange especialmente concebido para ser leiloado.

© A. Lange & Söhne
© A. Lange & Söhne

No Odysseus, o aço inoxidável surge pela primeira vez na história da Lange & Söhne como material de eleição deliberadamente escolhido para uma determinada coleção. Mas trata-se de aço tratado como se fosse material precioso, tal como sucede em qualquer outro modelo da marca em ouro ou platina. As superfícies são decoradas com um acabamento estriado e as arestas são chanfradas para melhor contraste. Essa combinação entre superfícies escovadas e arestas biseladas também está presente nas asas e nos elos da bracelete maciça, igualmente em aço. Às 2 e 4 horas encontram-se botões especialmente selados para o acerto da data e do dia da semana. E o Odysseus apresenta uma outra faceta inédita: é o primeiro relógio Lange dotado de uma caixa estanque com coroa de rosca, testado para funcionar sob uma pressão de 12 bar (estanqueidade a 120 metros).

© A. Lange & Söhne
© A. Lange & Söhne

No plano estético, o que primeiro salta à vista no mostrador em tom azul escuro do Odysseus é a nova indicação dupla do dia da semana e da data. Posicionada à direita, a data sobredimensionada típica da Lange apresentada na tradicional janela dupla é complementada por uma igualmente grande indicação do dia da semana no lado esquerdo. Os segmentos verticais exteriores das janelas acompanham a curvatura da luneta, um detalhe que mostra bem o cuidado prestado a todos os pormenores estéticos do conjunto. Em ambas as indicações – do dia da semana e da data – é usada a tipografia clássica da Lange.

© A. Lange & Söhne
© A. Lange & Söhne

O mostrador apresenta múltiplos níveis com diferentes tratamentos de superfície que lhe dão mais textura e uma sensação de profundidade. E, tal como sucede na escala periférica do submostrador dos pequenos segundos, os bastões das horas esculpidos em ouro branco e aplicados em relevo surgem em linhas concêntricas (azurage) à volta de centros com superfícies mates e granuladas. Na periferia do mostrador, surge um anel em tom prateado com uma escala de minutos e o número 60 destacado a vermelho. Os tradicionais ponteiros Lange em lanceta surgem em maiores dimensões para acentuar o caráter mais desportivo da peça e, tal como os bastões aplicados das horas, estão carregados de matéria luminescente. 

© A. Lange & Söhne
© A. Lange & Söhne

A bracelete em aço inoxidável é extremamente confortável de usar e contribui decisivamente para o visual impactante do Odysseus. Não é propriamente parte de um design integrado caixa/bracelete como se vê nos célebres modelos desportivos de outras marcas de alta-relojoaria, como o Royal Oak da Audemars Piguet, o Nautilus da Patek Philippe ou o Overseas da Vacheron Constantin – também eles modelos desportivos idealizados em aço com acabamentos superlativos. O Odysseus distingue-se relativamente a eles por ter asas convencionais, mas a bracelete foi concebida para dar seguimento à linha das asas e proporcionar a tal sensação de design integrado. Para além de se tratar de uma bracelete particularmente sofisticada: o seu comprimento pode ser ajustado em pequenos incrementos até 7 milímetros através do fecho de báscula de segurança; ao pressionar-se o botão gravado com a assinatura da Lange, a bracelete pode ser puxada ou empurrada até se chegar ao comprimento desejado sem ser necessário abrir o fecho. Um detalhe de excelência.

© A. Lange & Söhne
© A. Lange & Söhne

Novo calibre automático

Como normalmente sucede na A. Lange & Söhne, uma nova coleção surge sempre acompanhada de um novo movimento especificamente criado para ela. E o calibre de manufatura L155.1 Datomatic foi especialmente criado para o Odysseus. O nome Datomatic surge visível no rotor e a nomenclatura refere-se ao mecanismo da data em combinação com o sistema de corda automática. Com um diâmetro de 32,9 milímetros, pode ser apreciado através do fundo transparente em vidro de safira e está dotado de um rotor central de sentido unidirecional com massa centrifuga em platina. É formado por 99 componentes individuais, sendo finamente decorado à mão… noblesse oblige.

Com a carga completamente carregada, o tambor de corda apresenta uma autonomia máxima de 50 horas. Para garantir uma elevada precisão apesar dos fatores externos, o calibre L155.1 Datomatic funciona a uma frequência de 28.800 alternâncias por hora (4 hertz). O balanço, dotado de uma configuração inédita, é regulado graças a quatro parafusos que estão alinhados com a parte exterior da orla do balanço. O desenho específico do balanço garante uma maior estabilidade, apesar da frequência relativamente elevada. Juntamente com o balanço de fabrico próprio, a redução da resistência ao ar repercute-se positivamente na precisão e eficiência energética do movimento automático.

© A. Lange & Söhne
© A. Lange & Söhne

Outras particularidades do calibre L155.1 Datomatic: o sistema de oscilação é sustido por uma ponte do balanço fixa em dois pontos e que é gravada à mão com um padrão ondulado. As restantes decorações do movimento também expressam a vontade de alternar procedimentos tradicionais com facetas inéditas de modo a estabelecer a diferença relativamente ao que anteriormente se fez na manufatura germânica. Todas as partes da estrutura do calibre L155.1 Datomatic são feitas em alpaca, enquanto os elementos do rotor são tratados com ródio negro. Outra caraterística emblemática da Lange marca presença: um chaton de ouro aparafusado segura o rubi superior da árvore da roda de escape. Obviamente, e sempre de acordo com a cultura de exigência da manufatura A. Lange & Söhne, o movimento completo é criteriosamente acabado à mão e depois assemblado duas vezes.

© A. Lange & Söhne
© A. Lange & Söhne

E fica assim apresentado o Odysseus, neste dia 24 de outubro… exatamente 25 anos após o lançamento da Lange da era moderna, só tornado possível pela Glasnost e a reunificação da Alemanha. Após dois modelos desportivos em aço de categorias de preço mais baixo lançados nos últimos meses (o BR05 da Bell & Ross, na casa dos 4.000/5.000 euros, e o Alpine Eagle da Chopard, para um preço à volta dos 10.000 euros) que suscitaram um grande debate nos fóruns relojoeiros por apresentarem a mesma tipologia integrada de outros ícones da relojoaria, o Odysseus será seguramente debatido noutro patamar – já que não é propriamente dotado dessa tipologia integrada, com asas tradicionais que permitem o uso de correias tradicionais. Mas trata-se de um produto completamente distinto que, embora denote vincados traços da marca, abre uma nova era na história da Lange & Söhne. Vai ser muito interessante acompanhar a reação dos fãs puros e duros da marca e dos aficionados da relojoaria em geral.

Caraterísticas Técnicas

A. Lange & Söhne
Odysseus

A. Lange & Söhne Odysseus © A. Lange & Söhne
A. Lange & Söhne Odysseus © A. Lange & Söhne

Referência/ 363.179
Movimento/ Mecânico de corda automática, calibre L155.1 Datomatic, decorado e assemblado à mão, rotor central de direção unidirecional com massa centrifuga em platina, ponte do balanço gravada à mão, 31 rubis, 4Hz (28.800 alt/h), 50 horas de reserva de corda.
Funções/ Horas, minutos, pequenos segundos com sistema stop seconds, dia da semana e data.
Caixa Ø 40,5 mm / Aço. Vidro e fundo em vidro de safira. Estanque até 120 metros.
Bracelete/ Aço com fecho de báscula de segurança.
Preço/ € 28.000

Outras leituras