Os mergulhos da Seiko

Caminhamos a passos largos rumo a 2024, ano em que a Seiko celebra o 100.º aniversário da marca no mostrador dos seus relógios. Mas antes de lá chegarmos, faz sentido destacar alguns dos momentos de 2023 ligados à essência diver da marca japonesa. Em Portugal, um dos pontos altos foi o envolvimento nas Diving Talks. Teruyo Ishimaru, vice-presidente senior da Seiko, apoia-nos nesta retrospetiva.

O ano de 2023 foi marcado por aniversários significativos para a Seiko: o 110.º aniversário do Laurel, o seu primeiro relógio de pulso, o 55.º aniversário do Seiko 5 Sports e ainda o 40.º aniversário do seu primeiro cronógrafo de quartzo analógico. Como seria de esperar, estes aniversários estiveram na base de diversas novidades e homenagens; no entanto, difícil será assumir qual dos lançamentos foi o mais relevante. Em virtude da relação com a história da marca, talvez faça sentido destacar o tributo ao Laurel por simbolizar um ponto de partida.

Seiko Presage 110º aniversário de Edição Limitada SPB359J1
Novidade 2023: o Presage Limited Edition SPB359 recuperou o design do Laurel original, numa homenagem ao 110.º aniversário do primeiro relógio de pulso do Japão | © Seiko

O próprio vice-presidente senior da Seiko, Teruyo Ishimaru, contextualiza-nos em relação à relevância deste relógio: «Desde que criámos o primeiro relógio de pulso do Japão, o Laurel, em 1913, a nossa jornada na relojoaria tem passado pelo desafio de estar ‘Sempre um passo à frente dos demais’ seguindo a filosofia do nosso fundador Kintaro Hattori.» O aniversário do Laurel foi celebrado assim com novidades de tributo nas linhagens Presage, Prospex, Astron e Seiko 5. No entanto, apesar da celebração deste marco, a relação da Seiko com o mundo do mergulho é incontornável: «No mundo dos divers, criámos o primeiro relógio de mergulho do Japão estanque a 150 metros, em 1965, e desde então desenvolvemos muitos relógios nesta vertente seguindo o nosso desafio base.»

Kintaro Hattori, fundador da Seiko
Kintaro Hattori, fundador da marca | © Seiko

Quase seis décadas depois do primeiro relógio de mergulho Seiko, um dos focos das novidades fez-se ver precisamente na vertente de relógios de mergulho da linhagem Prospex e é na mesma linha que a companhia nipónica arranca com as celebrações do centenário da assinatura Seiko no mostrador. Neste caso, através do Marinemaster, que faz a sua estreia mundial com relógios de mergulho mecânicos alimentados por um novo calibre slim.

Novidades 2023: Seiko Prospex Marinemaster: Reinterpretação Moderna do Diver’s de 1965: SJE099, SJE101; 100.⁰ Aniversário da Marca Seiko no mostrador: Reinterpretação Moderna do Diver’s de 1965: SJE097 | © Seiko

Por tudo isto, destacamos momentos deste ano ligados à veia diver da Seiko. Alguns deles, com ligação a Portugal.

Os divers Prospex

A Seiko tem um rico portefólio de relógios de mergulho e foi responsável por muitas inovações e desenvolvimentos ainda hoje relevantes. Respeitados pela sua fiabilidade, os divers da Seiko tendem a integrar a linhagem Prospex, contração da referência ‘Professional Specifications’ que na prática significa isso mesmo: relógios com especificações profissionais que os tornam os melhores nas respetivas categorias da marca. Pelas suas caraterísticas, o primeiro relógio de mergulho da marca é considerado o primeiro Prospex.

Um vídeo que ajuda a compreender a história dos relógios Prospex de mergulho | © Seiko

Teruyo Ishimaru refere que a chancela «Prospex personifica a história da Seiko no que diz respeito à superação de desafios relojoeiros» e salienta que a Seiko «desenvolveu muitas das primeiras tecnologias a nível mundial para relógios de mergulho, como a estrutura protetora externa da caixa e a pulseira de estilo acordeão em poliuretano».

Novidade 2023: a reinterpretação moderna SLA065 do original relógio de mergulho 62MAS de 1965 (à esquerda) | © Seiko

Na mesma linha, a vertente Prospex «representa o desafio Keep Going Forward, atual mote da marca. Isto inclui a relojoaria, mas também o desafio de melhorar o mundo através do apoio a atividades de conservação marinha. A missão da Prospex é ajudar a proteger os oceanos do mundo agora e para as gerações futuras, e garantir este legado para os mergulhadores em todo o mundo. Com o Prospex, a Seiko apoia diversas atividades de conservação marinha através da iniciativa ‘Save the Ocean’» que está associada também ao lançamento de edições limitadas.

SPB385 Edição Limitada Save the Ocean do 110º Aniversário da Seiko
Novidade 2023: SPB385J1 Edição Limitada Save the Ocean que celebra o 110.º aniversário do Laurel | © Seiko

No âmbito do 110.º aniversário do seu primeiro relógio de pulso, por exemplo, a Seiko lançou a edição limitada SPB385J1 Prospex Save the Ocean Limited Edition, com mostrador texturado que evoca os glaciares que moldam as paisagens do Ártico e da Antártida.

Seiko Prospex 1968 Diver’s Modern Re-Interpretation GMT

Uma das estratégias adotadas nos últimos anos pela Seiko passa pela recriação de modelos do passado, incluindo diversas reinterpretações Prospex do primeiro relógio de mergulho. Ishimaru destaca que os modelos Prospex têm uma trajetória marcada pela inovação e enfatiza: «Valorizamos essa história e, ao mesmo tempo, continuamos a desafiar os limites da inovação. Embora o design de nossos relógios ‘Modern Re-interpretation’ reflita a herança de nossos modelos emblemáticos, todos os aspetos das novas criações são completamente atualizados em termos de especificações e execução. Através destas criações, procuramos comunicar a nossa herança e os novos avanços em relojoaria.»

A nova vedeta Prospex tem um novo movimento automático da série 6R com frequência de 3Hz: o Calibre 6R54 com GMT e reserva de carga de 72h | © Paulo Pires/ Espiral do Tempo

O novo SPB381 Prospex 1968 Diver’s Modern Re-Interpretation GMT, o grande destaque entre as novidades Prospex de 2023, é uma exemplo desta forma de seguir em frente sem esquecer o passado. Lançado em verde e azul, surge como o primeiro Prospex equipado com a função GMT. No entanto, as suas linhas refletem a herança do original de 1968. Esta recriação foi finalista na categoria ‘Challenge’ do Grand Prix d’Horlogerie de Genève 2023. Antes desta nomeação, dois relógios inspirados no passado da Seiko foram galardoados nesta iniciativa: em 2018, o SLA025, uma recriação do Prospex de 1968, conquistou o galardão de melhor relógio desportivo; e, em 2019, o SNR029 Prospex LX Diver’s conquistou o prémio na categoria ‘Relógios de Mergulho’.

Seiko Prospex 1968 Diver’s Modern Re-Interpretation GMT_2
Novidade 2023: Seiko Prospex 1968 Diver’s Modern Re-Interpretation GMT; o ponteiro dourado é referente ao segundo fuso horário| © Paulo Pires/ Espiral do Tempo

Diving Talks

A Seiko foi patrocinadora oficial da terceira edição do Diving Talks — um evento internacional que trouxe a Portugal reconhecidos nomes da área do mergulho. Enquanto encontro de nível mundial, trata-se de um momento de partilha das mais diversas experiências e feitos, em palestras com diferentes temáticas de acordo com as áreas específicas dos speakers.

A edição de 2023 do Diving Talks teve lugar no Pavilhão das Galeotas, em Belém, Lisboa.
A edição de 2023 do Diving Talks teve lugar no Pavilhão das Galeotas, em Belém, Lisboa, entre os dias 6 e 8 de outubro | © Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

O evento aconteceu entre 6 e 8 de outubro no Pavilhão das Galeotas, em Belém, Lisboa, e para Ishimaru trata-se de uma parceria com sentido: «O Prospex tem uma profunda relação com o mar. Temos apoiado os mergulhadores com os nossos fiáveis relógios de mergulho, ao mesmo tempo que protegemos os oceanos do mundo agora e para as gerações futuras. Através da parceria com o Diving Talks, esperamos não só divulgar os nossos relógios de mergulho, mas também a missão Prospex Save the Ocean.» No âmbito da associação ao evento, a Seiko promoveu um passatempo fotográfico. O vencedor recebeu um relógio Seiko Prospex SPB143J1.

O vencedor do passatempo que a Seiko promove no âmbito do Diving Talks recebe um relógio Prospex SPB143J1 | Foto cedida por Seiko
O vencedor do passatempo que a Seiko promoveu no âmbito do Diving Talks recebeu um relógio Prospex SPB143J1 | Foto cedida por Seiko

Os amigos da marca

O português Nuno Sá juntou-se ao grupo de amigos Prospex da Seiko em 2022, mas este ano é que foi oficialmente apresentado como tal num evento de apresentação dos lançamentos Prospex de 2023, em Lisboa. O fotógrafo e videógrafo subaquático uniu-se à marca japonesa numa parceria que consiste em algumas ações ao longo do ano, promovendo, sempre que possível, o tema da conservação dos oceanos e dos animais marinhos, áreas que o fotógrafo e a Seiko têm em comum.

Nuno Sá no Diving Talks 2023
Nuno Sá é amigo Seiko Prospex desde 2022; o fotógrafo e videógrafo foi um dos speakers no evento Diving Talks 2023 | © Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

Nuno Sá marcou presença no Diving Talks enquanto speaker, abordando o documentário A Ilha dos Gigantes, que produziu para a RTP. Outro dos nomes presentes ligados à marca foi Becky Kagan Schott. A americana é também amiga Seiko Propex e falou sobre a sua expedição ao Alasca, que tinha como objetivo a captação de imagens em ambiente subaquático gelado. «Becky e Nuno são orgulhosamente amigos Prospex. Além de as suas atividades na água serem relevantes para as criações dos nossos mergulhadores, o seu espírito de desafiar o ambiente hostil da natureza incorpora a filosofia da marca ‘Keep Going Forward’» considera Ishimaru.

DivingTalks_BeckyScott
Becky Kagan Schott, amiga Seiko Prospex, também marcou presença no Diving Talks 2023 | © Cesarina Sousa/ Espiral do Tempo

Portugal e Japão

O ano de 2023 assinala os 480 anos da chegada dos portugueses ao Japão, e é interessante observar a ligação entre estes países também no âmbito dos relógios, considerando a significativa contribuição dos missionários e mercadores portugueses na introdução e difusão dos relógios mecânicos no ‘país do Sol Nascente’.

Apenas 11 anos depois de Kintaro Hattori fundar a sua empresa com apenas 21 anos, ele abriu sua primeira manufatura
Apenas 11 anos depois de Kintaro Hattori fundar a sua empresa com 21 anos, abriu a sua primeira manufatura | © Seiko

Em geral, a Seiko talvez seja uma das empresas relojoeiras mais conhecidas entre portugueses e, para Ishimaru, o nosso mercado também não passa despercebido: «A chegada dos portugueses em 1543 é uma história notável também no Japão, que todos aprendemos no ensino médio! Sentimos uma ligação com o mercado português, um país que tem uma rica história ligada aos oceanos. Hoje em dia, o mercado português é o mercado onde vemos um potencial significativo no domínio dos relógios de mergulho. Esperamos alargar ainda mais a notoriedade da marca em Portugal e continuar a oferecer relógios premium

Os calibres

Seiko Prospex The 1965 Diver’s Re-creation
Limited Edition: SJE093
Novidade 2023: Prospex The 1965 Diver’s Re-creation Limited Edition: SJE093 | © Seiko

Teruyo Ishimaru salienta que a Seiko é uma das poucas verdadeiras manufaturas relojoeiras capazes de produzir internamente todos os componentes dos seus relógios. «O facto de ser uma Manufatura faz com que sejamos capazes de flexibilizar o desenvolvimento e melhorar os nossos relógios. Acredito que esta é uma das razões pelas quais conseguimos criar diversas estreias relojoeiras no Japão ao longo da nossa história», explica. «Recentemente, introduzimos novos movimentos nas nossas há muito fiáveis famílias de calibres. O Calibre 6R54 é um deles. Outro é o novo Calibre 6L37, o primeiro movimento da família slimline 6L, feita expressamente para relógios de mergulho. Neste caso, mantém a mesma precisão e reserva de corda do fiável movimento 6L35, pilar da família; no entanto, graças a modificações na construção e no material, a sua durabilidade e resistência aos choques cumprem agora os rigorosos padrões de um relógio de mergulho Seiko Prospex.»

Pela primeira vez integrado num relógio de mergulho Seiko, o fundo transparente dos Marinemaster permite ver o novo Calibre Seiko 6L37, o primeiro slim da série 6L desenvolvido para as exigências do mergulho | © Seiko

Já no Astron, foi introduzido « o novo movimento GPS Solar, o Calibre 3X62, com uma receção melhorada dos sinais solares que veio permitir maior liberdade no design. Estes são apenas alguns exemplos de como a inovação está sempre no coração da nossa empresa.»

Além do mergulho

Falando em atualidade, Ishimaru considera que « a prevalência do smartwatch, o declínio no valor percebido do relógio de quartzo simples e o crescimento do comércio eletrónico, mesmo no retalho de relógios de gama alta» são os principais desafios que a relojoaria enfrenta. Com uma nota interessante: «Estas tendências eram inúteis para as marcas de gama média antes da pandemia e serão ainda mais inúteis nos próximos anos.» Ishimaru acredita que cada tipo de tecnologia relojoeira tem qualidades diferentes que repercutem em cada cliente individual.

Novidade 2023: o Astron GPS Solar3X62 de caixa acentuadamente geométrica | © Seiko

«Os smartwatches têm tido muito sucesso e agora vendem vários milhões de unidades todos os trimestres. No entanto, mais de mil milhões de relógios de quartzo (digitais e analógicos combinados) são produzidos todos os anos em todo o mundo. Embora o número de relógios simples de quartzo tenha diminuído nos últimos anos, ainda existe um forte mercado para relógios eletrónicos com um ponto de diferença e valor agregado. É por isso que, embora haja um declínio nas nossas vendas de relógios e movimentos eletrónicos de preço mais acessível, os nossos distintos relógios premium, como o quartzo Grand Seiko 9F e o Seiko Astron GPS Solar, têm sido populares entre os clientes que procuram um relógio exclusivo.» Este ano, uma das novidades neste segmento foi o Astron GPS Solar3X62.

Novidade 2023: antecipando as celebrações do 100.º aniversário da assinatura Seiko no mostrador, o novo Speedtimer herda elementos do Speedtimer de 1972 | © Seiko
 

E conclui: «Um relógio que é apenas uma ferramenta funcional de cronometragem, sem nenhum ponto específico de diferença, já não atrai o consumidor. É preciso oferecer mais tanto a nível funcional, como emocional», conclui. Talvez aqui o novo Prospex Speedtimer seja um bom exemplo desta forma de encarar os relógios, uma reinterpretação evocativa do Speedtimer de 1972, mas que vem no final de 2023 fazer a diferença enquanto pontapé de saída para mais um ano de celebrações.

Outras leituras