fbpx
Ilustração de um homem a subir uma montanha empurrando um grande relógio de bolso.
Ponto de vista

Uma história absurda

O meu avô sempre teve um ar completamente perdido. Deixou-me um relógio de bolso. Nunca funcionou. Ou melhor, funcionou sempre, mas nunca mexeu os ponteiros.

LER MAIS »
Ilustração a preto e branco de uma pilha de livros
Ponto de vista

As oficinas relojoeiras de Babel

Se fossem criadas oficinas de relojoaria infinitas, seriam lá construídos, provavelmente, todos os relógios criados no passado, presente e futuro. Estas seriam as oficinas relojoeiras

LER MAIS »

A Cerca da Vida

Tudo na natureza é belo. Porém, tudo na natureza morre; logo, tudo na natureza é horrível. Este pensamento surgiu numa conversa entre dois amigos que

LER MAIS »