fbpx
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Doze grandes momentos Espiral do Tempo

Com 2020 a fechar portas e com 2021 já aí, resolvemos olhar para trás em jeito de balanço e reunir alguns dos grandes momentos Espiral do Tempo que marcaram o desafiante ano que passou. E porque o número 12 é particularmente simbólico – também pela ligação às 12 badaladas da meia-noite – relembramos o ano que agora termina com 12 momentos. Mas poderiam ser muitos mais...

Encontros Espiral do Tempo

Foi no dia 16 de janeiro que demos início aos encontros Espiral do Tempo, com um descontraído evento no restaurante Infame, em Lisboa, que teve Marco Borraccino, CEO da Singer Reimagined, como protagonista. No final de janeiro, convidámos Jorn Werdelin, co-fundador da Linde Werdelin, a marcar presença num segundo evento e umas semanas mais tarde contámos com Julie Kraulis como convidada. Em todos estes momentos (que aqui englobamos num só), estiveram presentes aficionados de relojoaria e amigos da revista. O entusiamo que se fez sentir e o feedback geral deram-nos a certeza de que estávamos no caminho certo. Que estávamos e que estamos porque, assim que for possível, tendo em conta a atual situação de pandemia, voltaremos a organizar mais encontros – com toda a certeza.

Encontro Espiral do Tempo com Marco Borraccino (esquerda) e com Jorn Werdelin (direita). © Paulo Pires / Espiral do Tempo e Pedro Santos

Com François-Paul Journe: mestre, filho e obra-prima

Na sequência do leilão de beneficência Only Watch, François-Paul Journe desvelou o Astronomic Souveraine — que passa por ser o relógio de maior complexidade jamais produzido sob a chacela F.P. Journe. A obra-prima do mestre francês alberga 18 funções/complicações, é dedicada à contemplação das estrelas e está associada a um delicioso episódio familiar. A equipa da Espiral do Tempo esteve em Genebra para fotografar o novo relógio e entrevistar François-Paul Journe. Desta viagem resultou uma reportagem, bem como uma capa bem forte onde o próprio mestre foi fotografado com a sua criação no pulso. Tudo publicado no número 70 da nossa edição impressa.

François-Paul Journe e o Astronomic Souveraine © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Visita à Graham e entrevista a Eric Loth

Ainda antes do período de confinamento, viajámos até La Chaux-de-Fonds onde a Graham continua a fazer da diferença um vetor fundamental da sua identidade. Fomos ao quartel-general da marca suíça batizada em honra do célebre relojoeiro britânico do século XVIII para um ponto da situação com o respetivo CEO – e constatar que Eric Loth continua disruptivo como nunca e de palavras tão certeiras como as flechas anticonformistas de Robin Hood ou Guilherme Tell. A reportagem foi publicada no número 71 da Espiral do Tempo, mas pode ser lida também aqui no nosso site.

Eric Loth e a visita da Espiral do Tempo ao quartel-general da Graham © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Alive & Ticking

Quem acompanha a Espiral do Tempo sabe bem que mais do que falar apenas de relógios, também damos grande relevância aos protagonistas que dão vida ao setor. Todo o nosso percurso, ao longo de quase 20 anos de edição, assenta numa ideia base: transmitir e despertar a paixão pelo mundo da relojoaria, mostrando que por trás de cada relógio há projetos, há intenções, há falhas e há sucessos. Há, portanto, pessoas. E, muitas vezes, neste mundo como em outros, o gosto ganha-se conversando e partilhando opiniões, ideias ou experiências. Por tudo isto fez-nos tanto sentido levar a cabo o nosso Alive & Ticking – em que durante algumas semanas, em pleno confinamento, convidámos personalidades de relevância na indústria relojoeira para entrevistas e conversas descontraídas em direto através do Instagram Live. A ideia é organizarmos mais.

Sessões ‘Alive & Ticking’ no instagram da Espiral do Tempo.

Visita ao Museu do Relógio de Serpa e entrevista a Eugénio Tavares d’Almeida

Foi em junho, depois de alguns meses de confinamento, que parte da equipa da Espiral do Tempo se voltou a reunir. O motivo foi uma visita ao Museu do Relógio, em Serpa, num ano simbólico tendo em conta a celebração dos 25 anos deste espaço de visita obrigatória, independentemente de existir ou não paixão por relógios. Depois de um dia em cheio e de uma entrevista a Eugénio Tavares d’Almeida, filho do fundador e atual diretor do Museu, regressámos a casa sem pressas. E no caminho tivemos a sorte de passar perto de um bonito campo de girassóis. Esse momento marcou-nos muito – quase como se fosse um recordar de tantas coisas a que nos esquecemos de dar valor. A entrevista a Eugénio Tavares d’Almeida foi publicada no número 71 da Espiral do Tempo – edição de verão 2020.

Eugénio Tavares d’Almeida e a entrada no Museu do Relógio, em Serpa. © Paulo Pires / Espiral do Tempo

No restaurante Sála com o chef João Sá

Vive apaixonado pela transmutação dos produtos, chama-lhe alquimia. A voz chega a ficar embargada de emoção quando fala do tempo de cozedura da batata, da levedação do pão, da massa mãe com cinco anos, a mesma idade da sua filha. Falámos com o chef João Sá, à frente do restaurante Sála, em Lisboa. Aceitou o desafio de criar para a Espiral do Tempo uma receita exclusiva — que viria a desdobrar-se em quatro — inspirada num Panerai Radiomir 8 Days – 45 mm. Descubra tudo (ou redescubra) aqui no nosso site.

João Sá no restaurante Sála e o Panerai Radiomir 8 Days – 45 mm que nos acompanhou. © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Visita à manufatura Agenhor

Nos arredores de Genebra fica localizada uma peculiar manufatura familiar vocacionada para a confeção de poesia mecânica. Fundada em 1996, a Agenhor – abreviação do nome Atelier Genevois d’Horlogerie – cria as mais deliciosas complicações relojoeiras da atualidade – e entra agora numa nova etapa da sua vida com a passagem de testemunho do mestre Jean-Marc Wiederrecht para os seus filhos. No número 72 da Espiral do Tempo, contámos-lhe tudo sobre a nossa visita a este lugar que tem qualquer coisa de mágico.

Na manufatura Agenhor – Atelier Genevois d’Horlogerie. © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Visita ao atelier Ayres Bespoke Tailor e entrevista a Ayres Gonçalo

Na busca contínua pela perfeição, Ayres Gonçalo Silva Ferreira traça a giz sobre o tecido, quase como uma dança, fatos masculinos clássicos que revelam detalhes personalizados únicos. No seu atelier, o Ayres Bespoke Tailor, no número 22 da Praça D. Filipa de Lencastre, no coração do Porto, a Espiral do Tempo foi recebida sob marcação, à semelhança de todos os clientes que ali entram, para uma sessão fotográfica, por entre têxteis, rolos de etiquetas, agulhas, tesouras, botões e dedais. Descubra a entrevista a Ayres Gonçalo no número 72 da Espiral do Tempo. A produção que resultou da visita ao atelier pode ser ser revisitada aqui no nosso site.

Ayres Gonçalo no seu atelier Ayres Bespoke Tailor e uma das imagens resultantes da produção fotográfica. © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Visita ao Geneva Watch Days & Cia

Após o cancelamento das duas maiores feiras mundiais da indústria relojoeira devido à pandemia, o Geneva Watch Days emergiu como uma iniciativa que teve o condão de reunir parcialmente a comunidade relojoeira. Foi Jean-Christophe Babin, que está a fazer um trabalho admirável na liderança da Bulgari, quem deu o pontapé de saída para a realização desta iniciativa que pode bem ficar para a posteridade como o mais relevante rendez-vous relojoeiro deste peculiar ano. A Espiral do Tempo decidiu viajar até à cidade de Calvino e o saldo não podia ser mais positivo: visitámos duas dezenas de marcas, entre showrooms montados nos habituais hotéis, as respetivas boutiques ou mesmo sedes em Genebra. Esta acabou por se revelar como uma das nossas grandes experiências de 2020.

Geneva Watch Days © Miguel Seabra / Espiral do Tempo

No GP F1 de Portugal com Sir Jackie Stewart

No ano em que a Formula 1 celebra o 70.º aniversário, a modalidade rainha do desporto automóvel regressou ao nosso país com a realização do Formula 1 Heineken Grande Prémio de Portugal. A Rolex é Parceira Global e Relógio Oficial e uma das mais destacadas personalidades a marcar presença no Autódromo Internacional de Portimão foi precisamente o lendário Jackie Stewart. O antigo tricampeão mundial é um dos embaixadores da marca relojoeira suíça e embarcou connosco numa viagem no tempo — comparando eras, pilotos e mentalidades. E falou também de relógios, claro. Um perfil para ler na edição de inverno 2020 da Espiral do Tempo.

Jackie Stewart mostra à Espiral do Tempo o Rolex que o acompanhou ao Formula 1 Heineken Grande Prémio de Portugal, em Portimão. © Rolex e Miguel Seabra / Espiral do Tempo

Entrevista ao perfumista Miguel Matos e visita ao seu atelier

Memórias latentes, emoções disruptivas, um desagrado de rompante que se vai transfigurando, lentamente, num sentimento festivo de descoberta. Um perfume não tem de ser bonito. Importa, sim, que seja libertador, provocante e inesquecível. Esta é a assinatura do perfumista Miguel Matos, que conquistou, em 2019, o Art and Olfaction Award em Los Angeles, na categoria independente, com o perfume Young Hearts, que compôs para a marca italiana Bruno Acampora Profumi. É a primeira vez que um perfumista português ganha um prémio internacional de perfumaria artística. No seu pequeno atelier, no segundo andar de um centro comercial praticamente desativado, recebeu-nos com todo o vagar do mundo, até porque, para este artista, o tempo é apenas uma pedra angular para que tudo o resto faça sentido. Saímos de lá com um presente: o conhecimento de um universo carregado de essências ambíguas. Estranhamente apaziguador. Uma entrevista que pode ler no número 73 da Espiral do Tempo.

O perfumista Miguel Matos. © Paulo Pires / Espiral do Tempo

Visita à Jaeger-LeCoultre

A Jaeger-LeCoultre renovou a sua histórica linha Master Control com subtis afinações que lhe dão uma aura mais contemporânea sem perder o visual clássico de sempre. Ao longo de 2020, foram apresentados cinco novos apelativos modelos e um suplementar em edição limitada. E foi a propósito do lançamento destes novos relógios da marca que estivemos em Le Sentier para visitar a manufatura da Grande Maison. Ali, conversámos com Catherine Rénier, CEO da Jaeger-LeCoultre, e Lionel Favre, diretor de design de produto da marca suíça. Uma reportagem para descobrir no número 73 da Espiral do Tempo.

Entrada da manufatura da Grande Maison, em Le Sentier. © Susana Gasalho / Espiral do Tempo

Outras leituras